Tag: gorda

07.12.17

Curta-Metragem “GORDA” – Canal Futura

No último dia 5 estreou no Canal Futura o curta-metragem “Gorda”, eu estava ansiosa para assistir e vir contar para vocês. Assisti ontem e adorei, já tinha inclusive certeza que seria algo positivo, pois no elenco (personagens) está a “Rainha da Desconstrução” quando o assunto é gordofobia Rachel Patrício, e ela sempre tem muito a dizer sobre o tema de uma forma muito didática e serena.

O curta “Gorda” foi dirigido por Vanessa Del Negri, tendo uma visão muito esclarecedora ele nos leva a conhecer a vivência de 5 mulheres que convivem diariamente com preconceitos devido aos seus corpos gordos.

Quero muito que todos vocês que acompanham ao blog assistam (é só clicar aqui), são 15 minutinhos com muito aprendizado, cada uma das 5 personagens dizem muitas coisas importantes e rola muita identificação com o relatos.

Eu dou um destaque maior (inclusive com essa foto linda) para a Rachel,  pois ela é uma pessoa que eu conheço virtualmente tem mais de uma década haha,  e infelizmente ela passou recentemente por uma situação péssima por conta da gordofobia, e se ela  não fosse uma pessoa super instruída em relação aos seus direitos ela poderia ter tido problemas maiores.

A gente já sabe que a nossa sociedade em geral precisa aprender que pessoas gordas são pessoas normais, que precisamos de estruturas físicas com acessibilidade para os nossos corpos e precisamos muito que parem de nos julgar nossa capacidade apenas pelo nosso tamanho. E são iniciativas como este curta-metragem que tem o poder de levar essa mensagem a pessoas que nunca sequer pensaram sobre o tema, levam  também para outras pessoas gordas a mensagem que nosso corpo não é errado e isso é muito importante.

 

Não deixem de assistir e divulgar este trabalho maravilhoso. *_*

29.09.17

Eu Gorda – Olhar de Paulina

Eu amo fotos que retratam o corpo gordo em sua plenitude, acredito que essas fotos sejam muito importantes para a gente naturalizar nossos corpos e até mesmo conseguir se enxergar como um corpo sensual. E é por isso que mesmo entendendo a problemática da nudez feminina, eu sigo dando espaço aqui no blog para projetos maravilhosos de fotos de mulheres gordas.

Quero apresentar para vocês o trabalho da Milena Paulina, uma mina gorda que tem feito um trabalho maravilhoso com outras gordas. Ela lançou o Projeto Eu Gorda, que são fotos de meninas gordas super a vontade com seus corpos e a sua beleza. <3

Eu Gorda

Muitas meninas já foram registradas através do Olhar de Paulina, na galeria abaixo deixo algumas fotos que mostram um pouquinho deste trabalho.

Para conferir outras fotos acessem os seguintes links: Facebook|Instagram|Stampsy 

 

O Projeto Eu Gorda tem uma taxa bem acessível (150 reais) e já tem datas marcadas para acontecer em São Paulo, mas indico para quem tiver interesse que fique ligadinhas nas redes sociais, para saber datas em outras cidades e também novas edições em SP.

Como já disse no início do post, eu amo trabalhos assim e os considero muito positivo para as mulheres fotografadas e também para as outras mulheres que conseguem se ver nelas.

Achei as fotos da Milena Paulina super lindas e com uma sensibilidade incrível, consigo perceber que cada menina fotografada foi no seu próprio ritmo, e acho isso  maravilhoso.

Vocês já conheciam o trabalho dela? Gostaram? Contem-nos aqui nos comentários.

18.09.17

Gorda de Short – #ProjetoVerãoSemNeuras

Fiquei vários dias ausente aqui do blog, mas o motivo foi mais que justo dessa vez, eu estava curtindo ao vivo em São Paulo pessoas queridas que moram longe de mim. <3

Hoje eu retorno os posts do blog e vou mostrar um look que usei nesses dias de folga. Gordas de shorts ainda é algo um pouco polêmico, e para mim ainda é uma neura, que me esforço para que ela não me paralise.

Já faz uns anos que fiz um post (aqui) contando sobre ter vencido a minha neura e usado um shorts depois de mil anos, desde esse dia eu já usei novamente algumas várias vezes, mas ainda considero algo bem delicado para mulheres gordas com as pernas também gordas.

Nós não temos quase nenhuma referência de fotos de pernas gordas de fora, e é comum que a gente se sinta diferente (de um jeito estranho/negativo) quando usamos peças mais curtas.

Embora o mundo (inclusive o mundo plus size) me ensine todos os dias que as minhas pernas são: Imensas; Gordas demais; Feia e etc…

Eu escolho agradecer por ter pernas saudáveis, que me aguentam maravilhosamente bem.

Com fotos desse look, deixo o meu convite para que vocês também possam se forçarem (forçar na medida do possível, é importante que a gente se permita, mas sem ser obrigação) a se libertarem de suas neuras a cada dia.

gorda de short gorda de short

 

 

Eu estava usando:

Blusa: Candelabro
Short: Miss Masy (GG)
Tênis: Quiz

Imagens: Kelly Hato

O look foi bem básico e total focado no conforto, eu gostei bastante do resultado. E vocês o que acharam?

Seja qual for a neura de vocês (infelizmente quase todas temos alguma), quero lembrá-las que essa neura não pode te impedir de nada, e que a cada dia possamos nos libertar e libertar outras mulheres dos padrões de beleza que são impostos a nós.

05.07.17

Campanha do Agasalho GG+ – Doar para outros gordos é importante.

Nesses dias frios, somos sempre mais lembrados do quanto pessoas em situação de vulnerabilidade sofrem com a falta de roupas, em muitas cidades e associações já é comum vermos campanha do agasalho. É sempre importante tirarmos aquelas peças paradas no nosso armário para doar a quem mais precisa, mas no inverno essa necessidade é ainda mais urgente.

Com toda a divulgação dessas campanhas, nos motivamos (ou deveríamos) e doamos também roupas que não usamos mais, porém, existe um ponto que considero muito importante alertar para quem nunca pensou sobre.

Quando doamos nossas roupas para uma pessoa menor que a gente, é possível que ela as use grande mesmo e sem nenhum problema, mas quando uma pessoa gorda só recebe doações de roupas que são pequenas para seu corpo, infelizmente não tem como usar.

Sabendo disso, eu convido vocês a serem mais atentos ao doar suas peças, tentar, sempre que possível, doar para pessoas gordas que estão precisando e quando doarem em ONGS, é legal dar essa dica, de que privilegiem as pessoas maiores por conta dessa dificuldade.

Não se trata de não querer ajudar magros, se trata de dar preferência em ajudar quem tem ainda mais dificuldade de conseguir ajuda.

Ser uma pessoa que se veste de doações apenas já não é nada fácil, quando se trata de uma pessoa gorda, essa dificuldade é ainda maior. Se nós, que podemos comprar, já passamos aperto para achar o que serve, imagine quem precisa esperar por doações?

Vem fazendo frio demais nos últimos dias, vamos aproveitar para pegar aquele casaquinho que a gente não usa faz anos e doar para quem mais precisa? Façamos uma Campanha do Agasalho GG+, alertando a outras pessoas gordas da necessidade de doar para outros gordos também.

Cada um de nós é capaz de proporcionar um pouquinho de calor para quem mais precisa.

07.06.17

Anitta leva representatividade gorda aos palcos…

E gordofobia para as redes sociais.

A cantora Anitta lançou semana passada o clipe de sua nova música gravado na gringa com direito a dançarina gorda e fomos todos a loucura. Foi sem dúvidas um passo bem positivo em prol da representatividade de corpos. Podia ser melhor? Podia sim, mas foi algo inovador vindo de uma cantora pop, todo mundo comemorou e eu também.

 

No último sábado dia 03/06 ela se apresentou na Globo com sua nova música, foi nesse dia que a “diva pop” fez também a apresentação das novas bailarinas do seu ballet. O que poderia ter sido maravilhoso e muito representativo, acabou se tornando algo infeliz, tamparam demais as bailarinas gordas e ainda as deixaram no fundo da apresentação. Os comentários dos fãs (ou haters) estavam questionando por qual motivo as meninas gordas estavam vestidas com roupas e as outras de lingerie.

Em um grupo de militância eu e mais uma galera problematizamos bastante, e tentamos mostrar que aquilo não estava bom, que a gente merece muito mais.

Contrariando a expectativa da galera que dizia “você reclamam de tudo” “reclamar não leva a nada” as queixas foram ouvidas e ontem quando a cantora se apresentou no Música Boa os looks já não estavam mais discrepantes.

Sei que o look da Thais Carla (maravilhosa por sinal) foi montado no dia, é possível ver que o cropped é uma blusa amarrada e não é ainda um look no “padrão” da outra bailarina, mas foi gratificante perceber que correram e deram um jeito de melhorar e espero que sigam melhorando.

A apresentação de ontem foi bem linda por sinal, confiram no vídeo abaixo.

Embora no momento das problematizações tenha sido apontado as falas e ações gordofóbicas da Anitta, eu escolhi não focar nisso e lá no fundo eu tinha esperança que isso seria o passado dela (mesmo que tivesse coisas da semana passada).

Hoje mal acordei e já tinha mais uma piadinha gordofóbica postada por ela, uma galera fez uma paródia da música atual relacionando a alguém gordo e compulsivo. E o que a Anitta fez? Não só compartilhou como deixou claro que á a paródia da sua vida.
Nós sabemos o quanto mulheres magras se dizendo gordas são prejudiciais à saúde emocional de mulheres realmente gordas, posicionamentos assim vindos de uma personalidade pop afetam diretamente a autoestima de milhares de mulheres e meninas que acompanham o seu trabalho.

 

Essas atitudes da Anitta só mostram o quanto o mercado se aproveita cada vez mais de causas sociais, claro que eu quero e fico feliz com o fato dela colocar gordas no ballet, mas aí ela vem e nos lembra o quanto errados somos em ser gordos e o quanto isso é odiável no seu ponto de vista.

Eu sei que a vontade de vibrar com a Thais Carla é imensa, eu também estou vibrando e sei o quanto ela é maravilhosa e merecedora de estar ali.

Mas a gente não precisa passar a mão na cabeça e achar que a Anitta é boazinha, enquanto ela segue propagando que o corpo gordo é inferior aos outros.

Que todos os dias a gente exalte as gordas, mas não dê créditos de boa garota para quem está frequentemente debochando e propagando o ódio/pavor ao corpo gordo.