fbpx

Tag: gorda

17.11.20

Diversidade REAL de corpos em campanhas!

Uma das coisas que mais já falei neste meu amado blog, é o quanto nós pessoas gordas gostaríamos de nos enxergar nas fotos de marketing das empresas, mas as empresas do mundo todo ainda nos privam de ver uma diversidade real de corpos em suas campanhas. E seguem insistindo em usar corpos magros ampliados como sinônimo de corpo maior, são sim maiores que outros mais magros, mas ficam ainda muito distante visualmente de corpos gordos.

Mas é possível sim usar modelos gordas quando uma marca realmente quer, eu fui surpreendida recentemente com as fotos desta campanha que me deixaram imensamente feliz, hoje eu tenho o prazer compartilhar com vocês uma campanha em que as modelos tem corpos gordos bem diversificados.

Diversidade REAL de corpos

A SUPER FIT HERO ampliou recentemente os seus tamanhos até o 7XL, por acreditar que todas as pessoas maiores merecem ter roupas fitness de qualidade e que sirvam em seus corpos.

A mesma sociedade que critica corpos gordos como sedentários, até muito recentemente não dava nenhuma opção do que vestirmos para a gente se exercitar.

Diversidade REAL de corpos

A numeração da marca atende até a 228 cms de quadril, uma medida que simplesmente não existe em marcas brasileiras ainda, mas o grande diferencial da Super Fit Hero, não é só ter tamanhos bem grandes, é retratar isso em suas modelos deixando claro para nós consumidoras que as roupas da marca foram feitas para pessoas com corpos diversos, que são iguais a mim e iguais a várias outras mulheres gordas.

Lá fora já é possível achar roupas bem grandes que cabem em pessoas até então marginalizadas pela gordofobia do mundo da moda, aqui no Brasil temos algumas marcas que já trabalham até 66/70 e espero em breve termos também grades ampliadas e campanhas com mais diversidade de corpos gordos.

Vocês conhecem marcas no Brasil que trabalhe com diversidade real de corpos em suas campanhas? Indique aqui nos comentários. *_*

16.07.20

De gorda para gorda – Revista Hilda

Acredito que já tenha falado por aqui, que muito do meu processo de reconhecimento e amor ao meu corpo, eu agradeço a uma edição da revista Carícia (lançada entre 1997 e 2000) que li ainda adolescente, lá tinha uma matéria com várias gordas lindas dizendo que eram felizes com seus corpos e que tinham até namorados (bem típico de revistas dessa época).

O tempo passou e segui sem nenhum mísero contato com representatividade, até que conheci uma revista digital 100% online chama CriaturaGG, essa sem nenhuma dúvida foi determinante pra que eu entendesse o meu valor e descobrir que a moda existia para o meu corpo, eu amava ver os editoriais e sonhar com looks lindos que as gordas da cidade grande já tinham acesso (estou falando do início dos anos 2000), nisso veio uma maior difusão da moda plus size e eu aquela adolescente que não tinha o que comprar, e em quem se inspirar conseguiu ter quase todas as roupas que quis e ainda criou esse bloguinho aqui, que pra minha felicidade eu sei que já foi divisor de águas para muitas mulheres se reconhecerem e se redescobrirem como as maravilhosas que são. <3

Recentemente a Amanda, que é criadora da Revista Hilda, contou em uns stories que o Beleza sem Tamanho foi muito importante pra ela se encontrar e eu fiquei extremamente feliz de saber disso, saber que o que eu plantei aqui floresceu nela de forma tão positiva.

E aí, que todo esse papo até é pra contar uma super novidade!

A Revista Hilda está de volta, com um time maravilhoso e muitos conteúdos feitos de GORDA PARA GORDA.

Entre idas e vindas da Hilda, percebemos que, para falar sobre todo o universo plus size e tudo o que rodeia o corpo gordo, para ser A revista da mulher gorda, era preciso mais expertise, mais experiência, mais gordas. Era preciso uma reformulação, uma nova Hilda.

Nós falaremos sobre moda, mercado plus size, imagem e estilo, beleza, direitos do corpo gordo e comportamento em colunas escritas por mim e outras seis mulheres: Carol Zacarias, Dani Rudz, Daphne Constantinopolos, Gorda na Lei (Rayane Souza e Mariana Oliveira) e Lilian Lemos.” (descrição retirada daqui)

Que timão é esse? Tenho sorte de já conhecer a maioria, mas já vou seguir as que ainda não acompanho.

Eu que sempre fui apaixonada por revistas, e já cansei de ler várias que não eram pensadas em mim, fico muito entusiasmada com com o recomeço da Revista Hilda. Eu tenho certeza que assim como algumas revistas me ajudaram, assim como esse blog um dia ajudou a Amanda, que a Hilda já ajudou e ainda ainda vai ajudar muita mulher a se enxergar positivamente.

Convido todos vocês para acessarem o site da Hilda agora mesmo: https://www.revistahilda.com.

E vocês, gostam de revistas? Se ainda não sabe se gostam ou não, podem ir agora mesmo devorar o site da Hilda que eu posso apostar que vão curtir.

04.07.18

Projeto “Quem são as pessoas gordas?”

Gordofobia é um conceito que começou a ser discutido há muito pouco tempo, por isso ele ainda causa algumas confusões em quem não o conhece direito (e até em quem o estuda). O fato de essa opressão começar a ter sido discutida na internet aumentou seu alcance, mas também aumentou certos preconceitos em relação a isso. Além das pessoas que duvidam da existência da gordofobia (classificando-a desde pós-modernismo até mimimi), muitas simplesmente fazem piadas com quem luta contra ela.

Um dos conceitos mais errados sobre a gordofobia é aquele em que se fala que todas as pessoas gordas são iguais e, normalmente, isso é colocado de forma pejorativa. Por isso, quis realizar esse projeto, para mostrar o quão falsa é essa afirmação. Assim como qualquer outro grupo, pessoas gordas são diferentes entre si. Elas vêm de diferentes lugares, são de todas as idades, orientações sexuais e classes sociais.

Para realizar esse projeto, entrei em contato com pessoas de dois grupos em que participo – Baleia e Gordofobia Não –  além de anunciar no twitter e no facebook do Voz das Gordas. Quis retratar as peculiaridades de cada uma dessas pessoas. É importante retratar que como os entrevistados vieram desses grupos anti-gordofobia já existe certo perfil entre os entrevistados, mas, na vida real, as diferenças entre as pessoas gordas são ainda mais marcantes.

 

Para mostrar o resultado dessa pesquisa quis focar em pontos nos quais persiste o estereótipo da pessoa gorda: estado civil, exercícios físicos, alimentação, etc. É importante ressaltar que o estereótipo não é algo errado. Não existe o gordo certo e o gordo errado, existem pessoas que tem hábitos e vidas diferentes.

Não existe problema nenhum em ser uma pessoa gorda e estar solteira, o seu status de relacionamento não é da conta de ninguém. Da mesma forma, aqueles que se alimentam bem e fazem exercícios físicos não são melhores ou piores do que os que não fazem. Então, a partir da próxima postagem vamos mostrar, através de fotos e depoimentos, que é impossível nos classificar de uma só forma.

 

05.06.18

A marca Simone Troiano lança editorial de Moda Plus Size com uma mulher Gorda

Por mais estranho que possa parecer o título já que a associação imediata é que a moda plus size é para pessoas gordas, é ainda muito raro uma marca de moda plus size usar em seus editoriais uma mulher gorda e isso é sempre uma frustração na questão da representatividade para as consumidoras. Recentemente a marca  Simone Troiano de Curitiba ouviu nossos apelos e fez um editorial maravilhoso com sua coleção outono/inverno  sendo vestida por uma mulher gorda.

Antes de eu dizer qualquer coisa, convido vocês a olharem cada uma das fotos abaixo. *_*

 

Moda Plus Size com uma mulher Gorda Moda Plus Size com uma mulher Gorda

Créditos: 

Modelo: Gigi Heur

Produção e Estilo: Bee Reis 

Fotografia:  Geovane Pocolujco

Make: Jhonny Macartney

A modelo deste editorial é a maravilhosa Gigi Heuralém dela ser uma gorda maior (manequim 60), ela tem um formato corporal oposto ao que sempre vemos na moda plus size. Olhar essas fotos é ter a certeza que é possível ter fotos maravilhosas e mostrar moda plus size em corpos maiores, marcas que insistem que só modelo tamanho 46 vende é apenas um sintoma de preguiça de inovar e de gordofobia mesmo.

A Simone Troiano chegou recentemente no mercado e já está fazendo a diferença, no início do ano eu fiz um post e listei meus desejos para a moda plus size (aqui) e ela prontamente leu e comentou sua visão como empreendedora e se dispôs e a melhorar cada vez mais e isso por si só já é algo maravilhoso, mas ela foi além e realmente FEZ A DIFERENÇA ao lançar esse editorial.

Para conferir todas as peças disponíveis da marca é só acessar a loja virtual: http://www.simonetroianoplus.com.br, para quem é de SP ou vai estar no POP PLUS, a marca é presença confirmada nesta edição e é uma ótima oportunidade para conhecer todas as peças ao vivo.

Eu sou suspeita para dizer qualquer coisa sobre essas fotos, eu sempre clamei por representatividade e fiquei extremamente feliz e apaixonada com o resultado deste editorial. Convido vocês a deixarem aqui nos comentários as impressões de vocês sobre ele, é importante demais o feedback de quem consome moda plus size para que mais marcas possam nos escutar.

 

 

03.04.18

Pijamas e Homewear para Gordas e Gordos

Quem veste manequins “padrão” e compra pijamas em qualquer loja nunca vai imaginar o que é ser gordo e não encontrar peças básicas para ficar em casa e para dormir (ou para as duas coisas na mesma peça como eu sempre faço haha), quanto maior o manequim é maior essa dificuldade de encontrar essas peças. Infelizmente é algo simples para muita gente, mas que no mercado plus size ainda é bem difícil de achar.

Pensando nisso eu trouxe para o post algumas marcas que tem numerações amplas, e que servem muito bem como de “roupa para ficar em casa e de dormir” para gordas e gordos.

 

Basic 4 Curves 

A marca produz peças com 98% algodão (o que é maravilhoso) e é pensada no corpo gordo nos mínimos detalhes.  As camisetes e calcinhas boxers formam conjuntinhos ótimos para ficar em casa,  para quem não se importa de usar menos roupas pode ainda optar pelas hotpants e tops.

Todas as peças são vendidas separadamente e podemos montar de acordo com nossas preferências, as peças são ideais para quem ama o básico e o conforto.

Para mais detalhes: https://www.basic4curves.com.br/

Berenix

Não tenho nem palavras para expressar a fofura que são as peças dessa marca haha, é tudo bem divertido e dá vontade de se vestir assim todo dia.  A Berenix veio cobrir algo que eu considero que faltava muito no mercado plus size que são pijamas diferentes do esperado e trouxe também os macacões longos e curtos para todas nós.

Para mais detalhes: https://www.instagram.com/lojaberenix

 As vendas são feitas por direct do Instagram ou no Facebook. 

 

Plus size, o seu tamanho

A loja Plus size, o seu tamanho de POA é a representante varejista dos pijamas e homewear da marca TG Pijamas Plus Size, todas as peças são possíveis de serem encontradas lá. Tenho uma camisola e o material é de super qualidade e os preços são bem acessíveis.

Para mais detalhes:  https://www.instagram.com/plussizeoseutamanho/

Vendas através do WhatsApp: (51) 98433-3753

 

Sizély Luxury Underwear

A Sizély é um marca de lingeries maravilhosas que trabalha com atacado e varejo, para a nossa alegria na loja virtual tem um setor especial de Outlet. Neste setor está recheado de peças para dormir, ficar em casa e até para dar uma ousada básica com o namorado/namorada. *_*

Para mais detalhes: https://www.lojasizely.com.br/camisolasplussize

 

Mais Pano

A Mais Pano deu uma reformulada na marca no ano passado e neste verão trouxe até sungas para os meninos, e não esqueceu dos pijamas. Ela foi a  única marca que encontrei com pijamas masculinos maiores que o XGG – Tam 56 (que muitas marcas padrão fabricam). Ainda bem que a marca pensou nisso, tem modelos bem bonitinhos e vestem até o tamanho 70.

 

Para mais detalhes: https://www.maispano.com.br/pijamasplussize

 

Cuecas Santo Homem 

Outro item que não é tão simples de encontrar são as cuecas, a Santo Homem trabalha com tamanhos até o 84 e tem entre seus modelos a boxer e a samba canção, uma dica para os boys que curtem ficar de cueca em casa.

Para mais detalhes:  https://www.santohomemplussize.com.br/

Vendas através do WhatsApp: (19) 99278-1336

 

Eu super curto fazer esse tipo de post, por ser sempre uma oportunidade de mostrar marcas legais do mercado plus size que são pouco faladas. Eu não conheço todos os produtos, mas acredito que são boas dicas para quem está em busca de pijamas e homewear.

Conhecem outras marcas com essa proposta? Indiquem aqui nos comentários. *_*