19.10.17

Por que as mulheres gordas tem “obrigação” de serem hiper femininas?

Uma mulher magra pode vestir um jeans e uma t-shirt básica, prender os cabelos e ir trabalhar tranquilamente com aquele visual “acabei de sair da cama”. Mas as mulheres gordas muitas vezes precisam estar maquiadas, bem alinhadas, com o vestido perfeito e necessitam de um penteado ideal.

hiper femininas

Este era basicamente o visual de 99% das fotos da  Tess quando ela surgiu, era linda também, mas totalmente montada e com fotos super editadas. 

Já olharam ao redor (ou no instagram) e notaram que as gordas mais “descoladas” e “famosas” estão sempre muito produzidas? Vamos além e olhem os stories de blogueiras gordas e blogueiras magras e vai perceber que no dia a dia as magras não ficam justificando não estarem maquiadas e penteadas, já as gordas em sua maioria ou estão de acordo com o esperado ou estão se justificando por não estarem ali “perfeitas”.
Se pararmos para analisar somente os looks, vamos ver que as mulheres gordas estão sempre vestidas de forma impecável com roupas que em geral são produzidas de modo que “moldam” nossos corpos e os transformem sempre em algo mais feminino e menos gordo… ou ao menos, que visivelmente não demonstre o que a sociedade trata como imperfeição (barriga/celulite/ dobrinhas).

  Print do Google imagens quando busquei “Nicolette Mason looks”
Nicolette Mason é uma blogueira plus size super famosa, a única gorda que figura nas listas de tops influenciadoras de moda em geral.

Já se formos analisar looks de mulheres magras vamos perceber que tudo é muito mais simples e prático e bem parecidos entre si. Para mulheres magras tudo bem usar um jeans qualquer com uma blusinha podrinha, ou um vestido de malha soltinho. É clean, é minimalista, é casual sem se importar. É fashion. Para elas está liberado a “tendência de ser/parecer preguiçosa para se vestir e arrumar”, aquele visual clean do tipo “eu nem ligo, acordei e saí assim”; para as meninas gordas isso ainda é visto como sinônimo de desleixo e descuido.

Print do Google imagens quando busquei “Chiara Ferragni looks”
Chiara é considerada a mais influente blogueira de moda do mundo, é a top em várias listas sobre o assunto. 

Vale aqui ressaltar que mulheres negras magras também são mais cobradas pela aparência, um exemplo é a questão dos cabelos que só recentemente puderam libertar sem serem tidas como “sujas” e “preguiçosas”. Então é válido que a gente entenda que a cobrança maior está diretamente relacionada em não estar no padrão de beleza vigente que é branco e magro.

Quando nós gordas nos mantemos montadas, com looks e makes impecáveis, é inegável que seremos mais bem aceitas pela sociedade em geral. Nós precisamos “recompensar” as pessoas por nosso corpos, e quanto mais a gente adere a hiper feminilidade mais perto do padrão aceito ficamos.
Esse excesso é uma “garantia” de não sermos vistas como feias ou desleixadas, ninguém julgaria assim (mentira, algumas pessoas são hater e julgam sim) uma mulher que visivelmente teve trabalho para estar ali com aquela imagem daquele momento. Mulheres arrumadas de acordo com o padrão estético exigido são vistas de forma muito mais positiva em qualquer corpo, mas para as gordas o não estar nesse padrão é também não alcançar respeito social.

Não tem nada de errado em gostarmos de estar sempre bem vestidas, bem maquiadas e com os cabelos impecáveis. Quando questionamos esse excesso não é no sentido que não devemos ser assim, o que não deveria acontecer é essa NECESSIDADE de ser assim para ser mais bem aceitas pela sociedade no nosso dia a dia. Acredito que existam mulheres que tem prazer real em se montar todos os dias (embora eu não seja uma delas hahaha), e elas tem todo o direito de fazerem isso.
Mas a gente que não gosta, precisa questionar e parar de se esforçar para se encaixar nesse estereótipo de gorda aceitável. Não tem como falarmos de aceitação corporal de forma plena se para isso é preciso usar a roupa X e a maquiagem Y.

Nosso corpo não deve/ pode ser moldado pelo que os outros pensam de nós, hoje a mulher gorda é muito mais bem vista que uns anos atrás… mas qual mulher gorda? Sim! A Mulher GORDA que está sendo bem aceita é aquela que demonstra hiper feminilidade (se possível, num perfeito corpo ampulheta, com cinturinha violão e sem barriga – ou numa roupa que a faça parecer assim).

Nós todas que lutamos por maior inclusão do corpo gordo (inclusive quem curte a hiper feminilidade), precisamos reconhecer que existe essa imposição de excesso de feminilidade nas mulheres gordas e questionarmos e mostrarmos que não é preciso se moldar o tempo todo. Não precisamos nos vestir apenas com a moda Pin Up (que disfarça) ou com peças ultra justas que nos tornam mais curvilíneas, existe um mundo de possibilidades na moda e nós também podemos usar o que quisermos.

É importante que a gente tenha ciência que merecemos respeito com qualquer roupa que estivermos, seja vestidas de gala ou a camiseta da nossa banda favorita, nós continuamos sendo a mesma pessoas e não deveríamos ter a nossa saúde e costumes questionados por concluírem que nos vestimos de forma desleixada.

Mais uma vez ressalto, que não há nada de errado com a feminilidade. Errado é a exigência que nós mulheres gordas sofremos para estar sempre hiper femininas.
Assim como todas as mulheres a nossa feminilidade deve desrespeitar apenas a nós.

Vocês já tinham percebido essa questão?

Vamos conversar sobre aqui nos comentários. *_*

 

* Este texto foi indicação de uma leitora, que foi a primeira a ler e me ajudou a finalizar.

** Para saber mais sobre o assunto indico este texto (aqui) completo sobre o tema em inglês.

10.10.17

8 anos do Beleza sem Tamanho

Amanhã faz 8 anos que o blog nasceu, ele veio ao mundo em meio a um feriado prolongado, eu estava sem companhia para as baladas e resolvi aproveitar o tédio para criar o meu cantinho na internet (eu já estava ensaiando há uns meses, participando de outros blogs).

Me sinto super nostálgica de pensar em toda a evolução que vi acontecer e pude registrar aqui no blog.

Neste tempão, muita coisa melhorou na moda plus size e até na militância tivemos um avanço super positivo.

Só que infelizmente, também sinto que muita coisa se perdeu, sinto falta de várias blogueiras que iniciaram até antes de mim e acabaram sumindo das redes, sinto falta de conteúdos densos nos blogs e não só fotos com poesias, como é o mais comum na nossa era atual do Instagram.

Às vezes, me questiono se o atual cenário ainda é para mim, penso que talvez não seja, visto que eu nunca foquei apenas em mim, mas em outras mulheres como eu, bem diferente do que vemos atualmente. Mas a real é que o mundo nunca foi para mim e, mesmo assim, eu venho metendo o pé na porta faz alguns anos… É é assim, contrariando tendências, que sigo sendo aquela blogueira básica, sem grandes lacres e com muita problematização da realidade por tempo indeterminado.

Estes dias, uma menina me marcou numa postagem e eu fiquei muito emocionada, na postagem, ela dizia que o blog a ajudou muito e foi fonte de inspiração para se amar e que aos poucos, ela foi colecionando vários “eu me amos”, até que conseguiu colocar o corpo para jogo e parou de se importar com opiniões alheias. Inclusive, fez umas fotos lindas de lingerie, que com certeza, poderá inspirar muitas outras mulheres gordas. (o post está aqui)

Meu sentimento na hora foi de total gratidão, ver ali a certeza de que o que eu plantei lá no início do blog já floresceu nela e em outras mulheres, algumas delas já dão frutos e ajudam a alimentar e despertar a autoestima de mais um montão de mulheres gordas.
Não existe maior recompensa que essa, a certeza de que meu trabalho aqui nunca foi em vão, que ele foi instrumento para a mudança da realidade de algumas mulheres, que hoje já são capazes, cada uma do seu jeito, de incentivar outras.

Seguirei plantando sementes, vibrando com o florescer e batendo palmas para quem tem dado frutos.

Que venha mais um ano e que eu consiga sempre manter minha essência e minha verdade. para com elas, levar a mensagem de que todas podemos e devemos nos amar exatamente como somos.

Conto com a companhia de vocês hoje, amanhã e sempre.

06.10.17

Skill Dress – Moda Plus Size em Juiz de Fora

Sabemos que a Moda Plus Size em Juiz de Fora ainda é muito pequena, se compararmos com grandes centros (falei sobre  aqui), mas tenho visto isso mudar aos poucos e estamos conseguindo ter mais opções legais de roupas plus size aqui na nossa região.

Já tem uns dias que eu fui conhecer a Skill Dress, que é uma loja com alguns anos de estrada e que está inserida no mercado plus size muito antes dele ter esse nome. A proprietária da loja, Christina, me contou que ela foi aumentando os tamanhos gradativamente, ao perceber a necessidade dos clientes, mas que hoje em dia tem a maioria de seus produtos em tamanhos grandes. Fiquei bem satisfeita com tudo o que vi por lá (as melhores marcas do mercado plus size), mas fiquei mais feliz ainda ao perceber as intenções da proprietária, em nos atender cada vez melhor e a ouvir nossas necessidades fashions e providenciar sempre o que se procura por lá.

Falando em peças lindas eu aproveito para mostrar para vocês um look que usei com peças da loja. Eu amo vermelho e fiquei apaixonada por essa blusa, já a calça é de uma marca que eu já amava com uma modelagem perfeita. 

Blusa: Decência – Dress
Calça: Forma Rara – Skill Dress
Sandália: Arezzo

Na próxima sexta (dia 13/10), vai acontecer o lançamento da coleção Primavera Verão da Skill Dress, eu estarei lá e quero convidar todos vocês que moram em JF para dar uma passadinha por lá para conhecer as novidades.

Para deixar tudo melhor, vai rolar dois sorteios (Facebook  e Instagram) babadeiros com vários presentinhos, fiquem ligadinhas nas redes sociais da Skill Dress e participem dos sorteios.

Em se tratando de moda plus size em Juiz de fora, o que vocês, que moram na região, ainda sentem falta?

Vejo vocês lá, para conhecermos os lançamentos e bater papo. *_* Combinado?

 

05.10.17

Ela foi demitida após as fotos que realizou com seu noivo.

Já imaginou fazer fotos que celebram seu amor e seu corpo e vir a ser demitida por conta disso? Infelizmente isso aconteceu essa semana.

Stephanie e seu noivo, fizeram um ensaio de casal onde ela vestia apenas calcinha, mas também não chegava a expor os seios (é seios ainda é tabu). As fotos acabaram viralizando nas redes sociais, pela mensagem de aceitação corporal, amor e cumplicidade.

 

 

Essas fotos ficaram lindas demais. *___*

O resultado imediato foi muito positivo, e eu pude ver essas fotos no meu feed várias vezes, muita gente se sentindo inspiradas e encantadas com as fotos. Com toda a repercussão, ela acabou sendo demitida do seu emprego. (leia aqui)

Eu não sei vocês, mas eu fico chocada ao saber sobre uma notícia como essa. É inacreditável que alguém perca seu emprego por conta de fotos pessoais.

A demissão por si só já é péssimo, mas nesse caso chama atenção que só a mulher foi punida…

A gente sabe que vive em uma sociedade machista, mas fatos como esse são mais uma constatação dessa situação. Outro ponto é o fato de ser um corpo gordo, eu já vi muitos ensaios com mulheres “padrão” que não tiveram suas carreiras prejudicadas.

Nós vivemos em tempos de LIBERDADE (ainda bem), mas infelizmente o CORPO DA MULHER ainda é visto como algo absurdo que não pode ser mostrado (embora a pornografia seja consumido vorazmente).

Que a liberdade da mulher seja também algo real, não tem muita lógica a gente seguir sendo as únicas punidas com o machismo da sociedade em que vivemos.

 

Vocês já tinham visto essas fotos? Concordam que são lindas?

O que pensam a respeito dessa demissão? Contem-me tudo nos comentários. *_*

 

 

03.10.17

Looks Miss Masy Plus Size em Promoção!

Já faz um tempinho que recebi algumas peças da Miss Masy Plus Size, o que era para mim e para minha irmã acabou indo morar com algumas amigas. Quando eu vi que nem tudo serviria na gente,  eu acabei não trocando (já tínhamos tido problemas com os Correios) e passei as peças para umas amigas que eu sabia que serviriam perfeitamente.
Hoje eu quero mostrar para vocês a Cleide e da Rachel (elas são irmãs e sempre dão pinta aqui no blog) com alguns looks Miss Masy Plus Size.

A Rachel é daquelas pessoas que não cabe nas peças da maioria das lojas “padrão”, mas ainda veste um tamanho pequeno para muitas marcas plus size e nem todas as peças plus size vestem bem para ela. Mas o menor tamanho da Miss Masy Plus ficou perfeito nela e ela super aprovou as peças e a modelagem.

 Vestido R$ 59,90 (aqui)

Casaco de Moleton – R$ 39,90 (aqui) –  Calça – R$ 59,90 (aqui)

 

Para a Cleide eu mandei um body lindo (eu já tinha um body na mesma cor e sabia que ela aproveitaria muito mais que eu), e ela já usou ele com algumas saias e me mandou foto dele com saias em estilos bem diferentes para mostrar o quanto ele é uma peça versátil.

 

 

 

Body (somente no Cinza) R$ 39,90 (aqui)

Para quem ainda tem dúvidas se um body veste bem em um corpo gordo, eu vou compartilhar com vocês uma foto da Cleide que também poderia ser chamada de LACRE haha.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Gostaram das peças das meninas? Lá no site tem muitas outras peças com preços maravilhosos,  eu inclusive queria (quero na verdade) comprar várias delas.

Para conferir todas as opções é só clicar aqui.

 

 


* Este post não é patrocinado, mas recebo uma comissão sobre o valor das vendas realizadas através dele.