Tag: empoderamento

13.12.15

Ensaio retrata o Empoderamento da Mulher Gorda

Faz uns dias que tive acesso ao ensaio fotográfico mais emocionante que já vi com mulheres gordas, a fotógrafa Carine Martins retratou todo o processo de Empoderamento da Mulher Gorda, passando pelo ódio ao corpo gordo e chegando na satisfação em amar o próprio corpo da forma como ele é. <3

 

Gordas Empoderadas (1)

A Carine contou-me sobre como surgiu o ensaio e eu transcrevo abaixo uma parte para vocês.

“A ideia já havia me surgido faz algum tempo, até já havia conversado com algumas meninas, porém ela acabou ficando engavetada. Neste semestre começamos a trabalhar com minorias sociais em uma das minhas cadeiras da faculdade e eu achei que a oportunidade era perfeita! O projeto mostra o processo de empoderamento da mulher gorda, tudo o que passados desde sempre até o momento em que conseguimos nos aceitar e nos amar! Deste o inicio, quando a ideia surgiu, a intenção sempre foi empoderar mulheres gordas. Empoderar a mim, as modelos e as meninas que iriam ver essas fotos. Mostrar a elas que o corpo gordo é maravilhoso e deixar bem claro pra sociedade que a gente não vai mais se esconder, nunca mais. Convidei algumas meninas, uma delas era minha colega nessa cadeira e depois de algumas conversas ela topou fazer o trabalho comigo, a Leandra, juntas conseguimos produzir esse trabalho lindíssimo. Infelizmente uma das modelos não pode comparecer no dia do ensaio. Uma menina negra, lindíssima. Por isso eu sei que faltou representatividade negra neste ensaio, mas minha intenção pro inicio de 2016 é fazer outro e fazer de tudo pra representar o máximo de meninas possível, principalmente as negras <3
A receptividade e os comentários das meninas me surpreendeu. Muitas agradeceram pela representatividade, agradeceram também por ter dado voz a elas, já que muitas ainda não conseguem falar sobre isso e ainda estão no processo de empoderamento que, como sabemos, é bem complexo e difícil.” 

Cliquem nas fotos para visualização. 

 

Para mim o grande diferencial deste ensaio foi ter mostrado a fase triste das mulheres gordas, e só depois mostrar a felicidade delas em se amarem. *___*
Espero que este ensaio proporcione a muitas mulheres que ainda estão na fase de odiar o próprio corpo, a certeza que é sim possível nos amarmos e sermos plenamente felizes com o corpo que temos hoje. <3
Vamos juntas no empoderar a cada dia mais e mais, e também empoderar mulheres ao nosso redor.

O empoderamento salva vidas e traz felicidade para a alma.

09.12.15

#ÉGordofobia – Hastag de conscientização

A internet depois deste ano nunca mais será a mesma, ainda bem! Após a repercussão das hastags #PrimeiroAssédio, #MeuAmigoSecreto e #SeráQueÉRacismo chegou a vez de ver gordos unidos denunciando a Gordofobia. <3

Todas essas hastags conseguem mobilizar pessoas que sofrem ou sofreram algo relacionado, juntas elas mostram para a sociedade uma realidade que muitas vezes passa despercebida aos olhares de quem não sofre com a opressão.
No caso da Gordofobia em especial, a hastag #ÉGordofobia  se torna importante por apontar comentários infelizes que nós pessoas gordas recebemos a todo o momento, comentários estes que muita gente se quer se dá conta do que está sendo dito.
#ÉGordofobia

Deixo abaixo alguns relatos da galera que já está usando.

#égordofobia quando a minha amiga magra passa o almoço inteiro se lamentando dos 3 quilinhos que ganhou nas férias.

Posted by Tatiana Vieira on Segunda, 7 de dezembro de 2015

#égordofobia dizer que QUALQUER problema de saúde teu é por causa do teu peso.Pressão alta? Culpa do pesoProblema na…

Posted by Pauline Mespaque on Segunda, 7 de dezembro de 2015

#égordofobia utilizar o termo gordice, em qualquer contexto. Fica a dica, principalmente, pros amiguinhos do instagram.

Posted by Aline Xavier on Segunda, 7 de dezembro de 2015

#Égordofobia sim quando a pessoa te diz que você seria se linda se emagrecesse.

Posted by Marjory Dezen on Segunda, 7 de dezembro de 2015

#égordofobia impedir uma pessoa de saúde perfeita assumir um cargo público porque o IMC dela está alto.

Posted by Voz das Gordas on Terça, 8 de dezembro de 2015

#Égordofobia quando passa em concurso público e não poder assumir o cargo por conta do peso.

Posted by Bruna Leite on Segunda, 7 de dezembro de 2015

#Égordofobia sim quando o cara disse que só estava ficando contigo por conveniência e que ninguém em sã consciência namoraria com “um gordo ridículo como você”.

Posted by Bruno Gomes on Segunda, 7 de dezembro de 2015

#égordofobia quando você vai a uma loja e a vendedora já anuncia que não tem tamanho para você sem sequer saber o que você queria

Posted by Gordas Empoderadas on Segunda, 7 de dezembro de 2015

 

Convido todas vocês a aderirem a este movimento, vamos mostrar as pessoas que ainda desconhecem o que é a gordofobia o quanto ela é inconveniente. Torço para que essa campanha ajude as pessoas a entenderem que gordofobia não tem graça. *_*

08.12.15

Moda masculina plus size com Ricardo Tassilo

ricardo-tassilo (12)

Descobri o instagram do Ricardo Tassilo há pouco tempo e logo depois seu blog e estou apaixonado pela diversidade de looks e combinações que ele produz, por isso fiz algumas perguntas a respeito de moda masculina plus size e o carioca deu uma aula! Se inspire nas repostas e nos looks do Ricardo, tenho certeza que depois desse post você terá mais facilidade para se vestir e encontrar saídas inteligentes no seu vestuário.

Como é para você trabalhar com moda sabendo que esse mundo é feito para pessoas magras? É difícil não sei deixar ser atingido pelo preconceito explícito da moda em relação à pessoas gordas?

É difícil trabalhar em qualquer segmento, mas o que te faz diferente, único e capacitado para trabalhar na área é justamente a forma com que você consegue driblar as adversidades. Em um mercado homogeneizado no qual percebemos que ainda existe uma ditadura da magreza e das formas não democráticas, é um fator dificultador amplo, mas uma vez que você entente que você é capacitado e tem o dom, você consegue driblar qualquer problema. A dificuldade existe, mas a forma como ela te impacta é você quem vai ditar, se você tem foco e vontade o importante é se capacitar sempre e seguir. Já fiz curso em Nova York, no Rio, faço pós graduação e sou sempre o único homem, negro e gordo, ou seja, fazendo uma análise você percebe que o mercado não está aberto e muitas vezes as pessoas também não estão abertas para o mercado, mas é o que eu gosto, o que eu amo então eu vou furar essa rocha. Existe um preconceito latente e cruel, mas eu passo por cima dele todo dia senão eu não consigo trabalhar e realizar meus sonhos.

ricardo-tassilo (6)ricardo-tassilo (10)

Onde você compra suas roupas? Em sua opinião existem marcas brasileiras que conseguem unir tendências e conforto em roupas plus size?

Eu compro maciçamente minhas roupas nos Estados Unidos porque lá existe uma democratização do varejo, lá eles possuem um segmento chamado “big and tall”, o segmento plus size é totalmente relacionado ao feminino, eles fazem essa distinção para esclarecer o consumidor e o masculino é o big and tall, ou seja, para homens grandes e altos. Eu, por exemplo, sou grande, mas não sou alto, existem pessoas grandes e altas, então qualquer pessoa que se encaixe nesse conceito de grande e alta ou apenas um dos dois consegue encontrar democraticamente roupas para si e com preços irrisórios em relação ao Brasil. Eu moro no Rio de Janeiro e conheço três lojas especializadas em roupas plus size, que são horríveis, mas compro coisas que me salvam, como quando preciso de uma malha básica ou uma camisa xadrez eu compro nessas lojas. No âmbito masculino eu acho que não existem marcas brasileiras que unem tendências e conforto, no Rio existem a Del Rey, Varca, Summerville, mas as marcas são senhoris, praticamente para idosos, então é muito difícil, eles não conseguem unir tendência e bom gosto a moda plus size. Acho que em São Paulo as chances de encontrar roupas para homens são melhores, mas mesmo assim é preciso pesquisar muito. A moda plus size feminina está muito melhor, no seguimento posso destacar para as meninas as marcas Chica Vaidosa e Rouge Marie Plus que para mim inclusive é uma das melhores.

ricardo-tassilo (4)

ricardo-tassilo (7)

Qual dica você daria para homens gordos que tem dificuldade na hora de se vestir? Combinações? Peça chave? Tecidos específicos? Cores?

O maior trunfo é conhecer seu corpo e saber criar. Quando você conhece seu corpo você sabe exatamente o que é bom e o que não é, estamos falando aqui de vários tipos de shapes, assim como existem vários tipo de shapes magros, existem de gordos, por exemplo, eu tenho a barriga mais discreta, mas meu glúteo é grande então tenho mais dificuldade com calças, sendo assim eu sempre compro uma calça com o número acima do meu e a trago para cima do umbigo para ficar melhor visualmente. São truques que quem conhece seu próprio corpo consegue fazer. Sou muito a favor da blusa sobreposta, sendo xadrez ou não, acho que ela diminui a silhueta e você consegue usar uma blusa por dentro e a camisa sobreposta tapa a barriga que fica para baixo do cinto, esse coringa que sempre funciona. Se você tem uma malha branca, uma camisa jeans e uma calça jeans você consegue fazer um look todo jeans que está super na moda. Eu não gosto de blusas de flanela por me deixar maior e também a jaqueta “bomber” pelo mesmo motivo, regata também não funciona comigo, as tipo machão é uma escolha para quem gosta. Em relação às cores, eu privilegio sempre tons mais escuros nas peças mais chave como a calça e a blusa sobreposta e na camiseta dá para ousar usando cores como rosa, salmão, amarelo ou branco, por exemplo. Não tem nada que você não possa usar, mas tem coisas que você pode adequar.

ricardo-tassilo (5)

Acompanhe o Ricardo nas redes sociais:

Blog: http://ricardotassilo.com/blog/

Instagram: https://instagram.com/ricardotassilo/

Facebook: https://www.facebook.com/ricardotassilo

23.11.15

Empoderamento – Ensaio Natureza Mãe

Existem várias formas de se empoderar mulheres, e a fotografia é sem dúvidas uma delas. Neste fim de semana tive o prazer de ver uma manchete sobre o Ensaio Natureza Mãe, o que para mim foi ainda mais interessante foi saber que o mesmo foi realizado por uma fotógrafa de Juiz de Fora. <3

Ser mulher no ano de 2015 no Brasil é ainda muito difícil e cheio de “Não Pode”, mas ser mulher no interior de Minas Gerais um estado conservador é ainda mais complicado. Conheço muito bem as mazelas de se viver em uma região em que se podam expressões até dos homens (já dizia o Alexandre Pires que mineirinho come quieto), vocês conseguem imaginar o quanto uma mulher que se sobressai com algo fora do senso comum é julgada por aqui? Acredito que quem também mora no interior ou vive em uma família muito conservadora, entende bem o que eu estou falando. 

Ainda bem que em meio a todas essas barreiras culturais, algumas mulheres conseguem deixar o talento e principalmente a vontade de colaborar para um mundo melhor se sobressair.  Este é o caso da Malu Machado é mulher, mãe, fotógrafa e jornalista, atendeu ao chamado de Kalu Brum (criadora do projeto Natureza Mãe), que convidava outras fotógrafas para realizar ensaios em outras regiões do país.

“No cenário mágico da Estação Andorinhas, caminho para Ibitipoca, nos encontramos. Nove mulheres, mães, com seus filhos pequenos, eu e mais três amigas, anjos que nos cercaram de carinho e cuidado. Ficamos ali imersas no tempo e no espaço vivendo uma experiência única de entrega e comunhão.”

O resultado foram fotos lindamente naturais dessas mulheres com seus filhos. <3

Ensaio Natureza Mãe (2) Ensaio Natureza Mãe (3) Ensaio Natureza Mãe (4) Ensaio Natureza Mãe (1)

“Despir-se de tudo para se reencontrar. O tempo parado. Por algumas horas o mundo pareceu perfeito. Nenhuma criança chorou, tamanho o equilíbrio emocional que conseguimos neste lugar. Ali, na cachoeira, a força do feminino crescia. Do lado de fora, a força do masculino acolhia, no apoio dos companheiros e amigos que nos ajudaram a chegar até o local. O que foi mais um aprendizado, de que é possível a convivência do feminino e masculino, sem que para um brilhar, seja preciso ofuscar o outro.”

No site da Malu Machado, tem mais fotos deste ensaio e um depoimento de cada participante, o post é lindo e merece ser lido admirado, é só clicar aqui.

Achei o ensaio lindo, achei a proposta maravilhosa. <3
Mas foi a diversidade de biótipos que realmente me conquistou, é muito gratificante ver mulheres de todos os tamanhos, raças e tipos de cabelos, retratadas em uma mesma foto. *__*

Desejo que mais ensaios aconteçam, para que mais mulheres reconheçam a sua beleza em fotos como essas, e que essas fotos possam inspirar outras muitas mulheres que se sentirem representadas nelas.

Para quem é de Juiz de Fora e região, essas fotos terão uma exposição virtual nesta quarta-feira, 25.

Dia de Combate à violência contra a mulher, na sede da OAB JF, podendo ser vista das 15h às 19h.

 

Vocês gostam de ensaios como este? Acreditam que a fotografia é uma “arma” de empoderamento? A opinião de vocês é sempre importante aqui no blog. *_* 

18.11.15

Protesto contra gordofobia de um jeito fofo <3

Tive acesso a uma série de ilustrações que empoderam mulheres gordas, e ainda fazem uma crítica bem humorada a Gordofobia.

Foi paixão a primeira vista e eu já queria todas elas impressas e pregadas pela casa toda hahaha.

Rachele Cateyes estava cansada de ser hostilizada e de ouvir piadas ofensivas sobre seu peso e por isso decidiu criar uma série de ilustrações chamada “Glorificando a obesidade” como uma forma de colocar o dedo na ferida da gordofobia.
“Mulheres gordas têm sido transformadas em memes, temos nossas imagens roubadas e usadas em anúncios de empresas de dieta, somos photoshopadas para parecer magras, recebemos ameaças de estupro e morte e somos assediadas online. O denominador comum na maioria deste assédio desumanizante é que todos dizem estar preocupados com a nossa saúde.”, disse Cateyes ao The Huffington Post.

Abaixo segue as imagens. *___*
anti gordofobia ilustrada (2) anti gordofobia ilustrada (3) anti gordofobia ilustrada (4) anti gordofobia ilustrada (5) anti gordofobia ilustrada (6) anti gordofobia ilustrada (7) anti gordofobia ilustrada (1) anti gordofobia ilustrada (8) anti gordofobia ilustrada (9)anti gordofobia ilustrada (1) anti gordofobia ilustrada (1)

O trabalho dessa linda pode ser conferido (aqui) e a tradução das imagens foi feita pelo pessoal do site O Verso do Inverso.

Eu achei este o protesto contra gordofobia mais fofo do mundo. Espero que as imagens alcancem muitas pessoas e até mesmo crianças, pois são muito legais e motivadoras. <3
E vocês o que acharam? Contem-me tudo aqui nos comentários. *-*