Tag: empoderamento

06.11.15

Transtorno Alimentar e Superação <3

Muita gente talvez não faça idéia, mas o Beleza sem Tamanho é um blog que tem um número considerável de leitoras que estão vivendo ou já viveram algum transtorno alimentar, e não falo só de compulsão alimentar (as pessoas tendem a acreditar que todo gordo é compulsivo) , falo aqui também de Anorexia e Bulimia.

Embora exista memes toscos que relacionam ser gordo como ter vencido a anorexia, na realidade as coisas não funcionam desta forma, tem mulheres gordas sim vivendo transtornos alimentares e se punindo por comer. Mas além dessas gordas com TA, tem também as magras que sofrem com a doença e não conseguem amar seus corpos e acompanham o blog, embora o grande medo delas seja engordar (devido a doença) muitas conseguem aqui no blog inspiração para continuar lutando contra a doença. E eu tenho maior orgulho delas a cada superação. <3

Pensando nessas lindas e em todas as mulheres que ainda não lidam bem com a própria imagem, hoje eu quero mostrar para vocês a Megan Jayne.
Transtorno Alimentar e Superação

Megan tem 22 anos, ela começou a ter problemas com a imagem ainda criança e na adolescência ela vivenciou a Anorexia e chegou a pesar 28kgs, com risco de vida foi internada e começou tratamentos para sua recuperação.
Hoje recuperada ela tem orgulho do seu corpo e mostra isso em muitas fotos no seu Instagram, através das fotos ela incentiva mulheres a aceitarem seus corpos como eles são. *-*

“Se uma foto que mostra minhas gordurinhas ou celulites de forma escancarada pode mostrar a alguém que se seu corpo vale ser amado, então eu vou postar as fotos mais fantásticas da minha barriga, dos meus coxões e celulite.

Quando eu me olho no espelho, eu vejo barriguinha, celulite e um milhão de falhas que antes me levaram para uma espiral de ódio. Mas ao mesmo tempo, vejo felicidade. Vejo beleza e vejo que vale a pena, e isso vai muito além do físico.

Conforme eu postava mais sobre o meu distúrbio alimentar e mostrava meu corpo, minha página crescia e eu recebia mensagens dizendo que eu estava ajudando e até salvando suas vidas”, afirma Megan ao jornal Daily Mail.”

One day you’ll see. The moments of your life that you’ve missed. The memories that were made to light up your mind with smiles in vivid colour. But instead, they are dull. They were dulled. By a mind that could never truly live in that moment, too consumed by the ever present mirror forcing your reflection to the forefront of your thoughts. You cannot truly live with that mirror, looming over all that you do, and all that you are. One day you’ll see, that it was inside you all along – the power to smash the mirror into pieces too small to ever pierce through your self esteem again. One day you’ll see, that you could have lived unburdened by lies about your worth residing in your reflection. That you could have laughed with your whole body shaking. That you could have devoured every bite without shame. That you could have lived every moment, for yourself. One day, you will see. And I can’t think of a better day than the one you’re living right now. ?????

Uma foto publicada por Megan ? (@bodyposipanda) em

The UNSTOPPABLE force of body positivity @franhayden has done something amazing! The #iamhereproject is giving us a space to stand up, define ourselves and be proud of who we are! To some people, ‘free’ might not sound like a personal attribute, but for me it is. Because I have fought to get to this state of mind – to be free. Free from my eating disorder, free from self hatred, free from toxic diet culture and the body image demons that tried to steal my life from me. Now, I am free enough to see my body with love, and without comparison to the unattainable ‘ideals’ that none of us asked to be put up against. I am free enough to wear what I want, eat what I want, and be who I want without the constant fear that my appearance makes me undeserving of those things. I am free enough to have the confidence to try to show you all every day, that you are so wonderful, and so worthy, just as you are. I would love if you all would join us in this fantastic project, and show the world that we are ALL here, in all of our unique glory. ????? Uma foto publicada por Megan ? (@bodyposipanda) em

I gave my old scales a well deserved makeover. They’ve been lying to me for years about my health, my beauty and my worth as a person, time to set the record straight. HEALTH. Did you know that the obesity crisis is entirely fabricated by greedy diet companies paying for sensationalist headlines? Did you know that countless studies have shown fitness to be the key to good health, regardless of weight? And countless others that the highest rates of longevity fall within the ‘overweight’ BMI category? Did you know that BMI was invented by a mathematician and never intended as an indicator of health? Or furthermore that the cut off points for the categories were arbitrarily decided upon by the International Obesity Task Force (advising the World Health Organization), whose two biggest funders at the time were pharmaceutical companies selling the only diet pills on the market? Actually not so arbitrary. Actually entirely crafted to make money from people with overweight or obese BMIs tricked into believing their BMIs reflected negatively on their health. Interesting, huh? BEAUTY. We are programmed, brainwashed into believing in only one type of beauty. And that if we try hard enough we can achieve it. This lie takes our money, time, and self esteem and leaves us in a perpetual state of self hatred. It blinds us to the diverse beauty around us and within ourselves. Recognise the lie, take the blindfold off. WORTH. We are all worth so much more than what our bodies look like. We are not ornaments made to look nice for other people. We are multi-dimensional, magical beings, our worth cannot be reduced to any number. We are more than that. I highly recommend all of you giving your scales a makeover, you won’t miss them. I promise, they will never tell you anything valuable about yourself. You are far too fabulous for them. ????? Uma foto publicada por Megan ? (@bodyposipanda) em

 

Ela é linda e empoderada, usa sua vivência com o transtorno alimentar, sem temer as retaliações (ela recebe muitas críticas) para ajudar outras mulheres a se amarem.

Amar o próprio corpo e se orgulhar dele, não é uma questão de peso e sim de fazer as pazes com o seu espelho.

É importante que nós mulheres possamos nos fortalecer a cada dia mais e mais, só isso as crianças de hoje em dia poderão ter uma adolescência mais livre de padrões estéticos.
Para quem ainda se encontra na luta com um TA, eu desejo muita força e que nunca desistam de vocês.

30.10.15

Respeitem “suas” Gordas!

Nem sempre é possível falar aqui de roupa bonita, beleza e autoestima. Tem dias como hoje que é preciso falar de gordofobia, pois como já sabemos, ela existe até onde a gente não imagina.
Nesta semana duas mulheres com perfis e histórias bem diferentes chegaram até mim relatando preconceito que passaram em relações amorosas. E eu divido com vocês o resumo dos casos e como cada uma lidou com a situação.

Respeitem suas Gordas

Ame muito, mas nunca mais que a si própria. <3

A primeira me contou que vive um relacionamento de mais de 25 anos, e em meio a uma conversa informal por telefone o amado disse que preferia que ela não usasse tal roupa, pois ficava gorda nela. Eles têm uma história de anos, ela engordou desde que teve filhos no século passado haha e ele agora em 2015 resolveu culpar uma roupa por deixá-la gorda?
Ela ficou arrasada escolheu o silêncio enquanto foi possível, uma simples palavra “dica” a fez sofrer dias pensando como seria encontrar o homem da vida dela depois disso (ele viajava quando rolou o papo). Nós papeamos um pouco e acho que dentro do possível ela conseguiu se sair bem da situação e deixar claro que ela não gostou e não quer mais passar por isso.
Ele precisa saber urgentemente é que: “Roupas não deixem ninguém gorda ou magra, roupas vestem corpos apenas”.

Já o segundo caso veio de uma menina que tem menos idade que o relacionamento acima e tem um corpo gordo “pequeno” daqueles que ainda encontra roupa sem precisar percorrer meio mundo, ela estava com o carinha que está saindo em momentos íntimos, quando o cara declara que não curte fazer oral em mulher fora do padrão. WTF?

Sim ele quer a presença, ele quer sexo, mas ele tem algumas coisas reservadas só para as mulheres que ele julga padrão. ¬¬
Por sorte a menina na mesma hora reagiu e não aceitou a situação, se impôs e mostrou que não precisaria aceitar menos do que uma mulher padrão. O mais importante foi que ela mesmo chocada e chateada, soube claramente que o problema era dele e não dela.
Eu não sei vocês, mas estando prestes a terminar o ano de 2015 eu fico bem frustrada em ver alguns homens que amam/desejam mulheres gordas agindo assim com suas parceiras.
Para não culpar só os homens (embora muitos sejam babacas em questão relacionamentos) eu perguntei algumas meninas sobre como funciona isso em relações homossexuais e a resposta delas foi a cereja do meu bolo de frustração da semana. Duas relataram ter sofrido gordofobia em relacionamentos, e isso é ainda mais triste de ver. É complicado ver mulheres já oprimidas por sua sexualidade que ainda oprimem a parceira por ser gorda.

Mesmo com tantos casos, me sinto chocada em ver que as pessoas escolhem uma gorda para ser “sua” (namorada, esposa, ficante) e age com preconceitos. Espero que um dia todas as gordas sejam livres de terem seus corpos julgados.
Vale lembrar que nem todo relacionamento vai acontecer coisas assim em relação ao corpo alheio, mas infelizmente essas coisas existem, e eu espero que se um dia acontecer com vocês seja claro perceber que o erro está em quem julga e não em vocês.

Ser mulher é difícil, ser mulher gorda é ainda mais! É preciso uma dose extra de amor próprio para não desanimar, é preciso respeitar nossa vontade para nunca aceitarmos menos do que merecemos.
Pessoas preconceituosas vão cruzar nosso caminho a todo o momento, mas nós podemos nos empoderar e nos impormos nessas situações.

Fortaleçam-se e fortaleçam também outras mulheres gordas!
Quanto mais a gente se ama, menos o que os outros dizem nos afeta.

22.10.15

Um pouquinho do #BIGBAZARPLUS do RJ <3

Será que tem alguém querendo saber notícias sobre o Big Bazar Plus Size do Rio de Janeiro? Antes de contar como foi tudo lá, peço desculpas pelo “sumiço”, eu sempre acho que posso manter tudo atualizado e eu nunca dou conta e fico me sentindo em dívida com vocês.

Agora vamos então ao que interessa, eu fui para o Rio já focada me ir no #BigBazarPlus, eu tinha certeza que seria um evento diferente dos que sempre acontecem lá e eu queria estar presente. <3 Eu já tinha decidido ir de qualquer forma, mas a Babu (organizadora) me convidou para fazer parte das rodas de conversa entre blogueiras, então eu fui ainda mais empolgada e voltei realizada.

Confiram um pouquinho do que rolou nas fotos do Elias Sansão. *__*

BIGBAZARPLUS (6)BIGBAZARPLUS (7)#BIGBAZARPLUS (10)BIGBAZARPLUS (3)#BIGBAZARPLUS (2)BIGBAZARPLUS (2)BIGBAZARPLUS (1)#BIGBAZARPLUS (11)BIGBAZARPLUS (4)BIGBAZARPLUS (5)

Eu cheguei já eram 14 horas (1 hora após o início) e já estava bombante, o clima das pessoas era muito positivo e foi sem sombras de dúvidas o melhor evento plus size que eu já estive. Para atrapalhar teve um calor intenso, que deixou todassss nós meio acabadinhas haha, posso garantir que somos mais gatas quando não sentimos menos calor. *-*

As rodas de conversa foram muito legais, eu falei junto com a Camila Cura do Fofashions e mesmo sem termos planejado nada e com toda minha timidez de moça do interior hahaa, acho que foi bem legal para quem acompanhou.

Recebi mimos fofos de marcas que participaram do evento, achei legal ver o reconhecimento da parte deles em relação aos blogs que estiveram por lá. Prometo postar tudo no Instagram, assim que eu desfizer a mala o_O.

O evento foi uma delícia, tinha muita gente do bem <3, roupas lindas, doces e um sorvete maravilhoso.

No próximo não deixem de ir, eu pretendo estar lá também e assim que eu souber algo sobre datas aviso nas redes sociais do blog.

Quero que vocês que foram no #BigBazarPlus contem-me tudo o que acharam aqui nos comentários (elogios, críticas e sugestões são sempre bem vindos). Quero saber se vocês sentiram a mesma vibe de autoestima fortalecida que eu senti.  <3

14.10.15

Felicidade não se mede em balança!

Ontem a minha irmã magra (é, tenho uma) me gritou para ver o HORROR o que estava passando na TV, fui ao quarto dela e me deparei com o Além do Peso. Ela chocada me contava o que o cara disse para uma das meninas: “Bailarina com 160kgs! Vc é uma piada”.

A Bailarina em questão é a Thais Carla… Sobre ela saber dançar, ou ser uma piada, eu peço que vocês apertem o play deste vídeo.

Ao assistir eu vejo um show de segurança, competência e habilidade para dançar, nem de longe uma piada.

Mas pelo que pude ver (aqui) a Record considera válido humilhar  os participantes do programa Além do Peso, acreditam que com esse choque (humilhação) eles vão manter o foco em emagrecer para mudarem suas vidas.
E quem precisa emagrecer para mudar a própria vida? Ninguém!

se amando
Muita gente acredita que a felicidade está em perder 10/15/50 kgs, se vocês analisarem as hastags de fotos de mulheres (seja gorda, ou magra) é comum ver associações a perda de peso, comemorações por perder 3kg e desespero por engordar 1kg.

Ninguém é proibido de emagrecer, cada um sabe  bem a dor e a delícia de ser quem é,  mas estou na torcida de uma Lei (contém ironia) que impeça as pessoas a julgarem a felicidade e a saúde alheia, pelos números de uma balança.

FELICIDADE NÃO SE MEDE EM BALANÇA
A sociedade tenta nos fazer acreditar que no fim de um emagrecimento a vida vai mudar totalmente, só que isso é utopia.

A insatisfação corporal de cada pessoa, se transforma em lucros para indústrias de emagrecimento e beleza, é preciso que se desconstrua essa idéia de que perder peso é garantia de uma vida perfeita. Afinal, felicidade não se mede em balança!

A vida é muito curta para vivermos em função de peso, todo mundo tem direito de emagrecer se essa for a sua vontade, mas não façam isso por mais ninguém, que não seja vocês mesmos.

23.09.15

Strappy Bra para gordas!

Já deve ter pelos menos uns três anos desde a primeira vez que vi a Tess com um soutien “diferente” que aparecia tiras no decote, achei estranho de início, mas na segunda foto eu já queria muito para mim também haha. Mas como sempre a moda demorou a pegar por aqui, o soutien diferente agora é conhecido como Strappy Bra! É ele que tem deixado os decotes da mulherada muito mais bonito. *___*

Strappy Bra (1)

Lá fora eles já são comercializados com variações de modelos e cores, aqui ele chegou de início para tamanhos menores. Nós mulheres que usamos plus size continuamos na espera de strappy bra para gordas.
Foi pensando nessa dificuldade de encontrar a peça desejo da estação, que eu fiz uma busca em lojas virtuais de lingerie, incrivelmente eu só achei a peça em marcas pequenas. Isso é uma prova que elas estão empenhadas em fabricar lingeries modernas para nós mulheres que usamos tamanhos plus size. . <3

fat

For All Types – F.A.T. 
Na F.A.T. já têm dois modelos, com aro e sem. Ambos também estão disponíveis também na cor rosa claro. A marca trabalha com a numeração ampla e as peças são definidas pela medida do tronco e do bojo. Acessem o site (aqui) para ver os detalhes das peças.

mseven

MSeven
A Mseven é um ateliê em Sampa que faz qualquer lingerie que você sonhe nas suas medidas, e também já tem modelos de strappy bra super lindos, lá é possível escolher a cor e o modelo que quiser e ele será feito em suas medidas. Para saber mais detalhes e orçamentos é só falar com a Monique neste perfil aqui.

Satinê

Satiné
Na Satiné tem vários modelos, mas como ainda não tem fotos em corpos eu trouxe apenas esse de referência, na página do facebook (clica aqui) é possível ver modelos e rendas disponíveis. É só mandar uma mensagem e conversar com a Marcela que vai te dar mais detalhes sobre as peças.

12033221_10205028649223415_7527708064918247641_n

The Bralette Boutique.
Já a The Bralette Boutique trabalha com bojos inteiriços e infelizmente só encontra por enquanto até o tamanho 48, então se o bojo do seu soutien for até 48 é mais uma opção. Mais detalhes aqui.

virall

Virall
A Virall traz um modelo ainda mais diferente, feito de tecido transparente e com sustentação. A marca trabalha até o tamanho 54, vocês podem ver mais peças clicando aqui.

O mais legal dessas  marcas é que quase todas elas trabalham com o tamanho que for necessário, agora as mulheres que precisam de soutien acima do tamanho 54 vai encontrar coisas lindas e não somente na cor bege já abominado hahaha, além do fato que as marcas são feitas por mulheres empreendedoras e isso é muito positivo. <3

Eu não conheço a modelagem e material de cada uma, então não posso garantir qualidade,

aconselho que tirem o máximo de dúvidas antes de comprar.*___*

Eu ainda não tenho um strappy bra, mas depois dessa busca que fiz já sei onde encontrar e vou já garantir um para mim também, a outra luta vai ser achar blusas com decotes generosos, mas isso é pauta para outro post.
Vocês gostam dessa moda? Usam ou usaria um strappy bra?

Tem alguma outra loja que tenha esse produto para me indicar? Vamos deixar o post bem mais completinho e com opções para todos os gostos e bolsos.