01.04.15

Quando a gente se vê bonita, o mundo fica mais bonito!

Faz uns dias que me perguntaram quando foi que eu me descobri bonita, fiquei pensando nisto e resolvi trazer essa discussão para o blog e também aproveitar para batermos um papo sobre autoestima.

ser bonita é uma escolha

Vamos por partes: sou a quarta filha (de seis) eu sempre fui a mais obesa, existe uma tendência grande na família, mas eu sempre fui a maior. Assim como muitas de vocês eu também enfrentei piadinhas, preconceitos e restrições alimentares em casa, tudo com a desculpa que era para o “meu bem”. Aos 12 anos em minha segunda dieta no médico eu já tinha 98,800 e desde então eu nunca mais vi os tais dois dígitos na balança e nem anseio por eles.

Embora o mundo ao meu redor me falasse o tempo todo para emagrecer, em casa, na escola e até na igreja… Eu mesmo sabendo que eu era diferente da maioria, eu não conseguia odiar minha imagem, quando eu tinha uns 14/15 anos eu comecei a sair à noite e no meio boêmio alguns carinhas começaram a me chamar de linda, estranho, pois eles diziam o contrário de todo mundo. Confesso que os dois primeiros eu duvidei, mas depois pensei melhor e aprendi aceitar os elogios, e elogiar o bom gosto deles hahaha.

Já nessa época eu era leitora assídua da revista hoje extinta Carícia e para minha surpresa, a capa de uma edição tinha uma gordinha linda com dois carinhas, na matéria dizia que era possível ser feliz e amada sendo gordinha, foi sem dúvida um marco para mim, foi a primeira vez que eu tive contato com uma matéria que dizia o que eu já sentia e nunca tinha ninguém concordado comigo até então.

Não consigo mensurar uma data exata, ou um momento certeiro que comecei a me achar bonita, mas tenho certeza que ler aquela revista fez grande diferença na minha autoestima de adolescente, com ela eu tinha uma comprovação em mãos que eu não estava sozinha, que existia no mundo mais meninas gordinhas felizes e bonitas. Se eu precisar definir o marco do meu descobrimento de que a Beleza é Sem Tamanho, seria este quando eu tive pela primeira vez a sensação de representatividade, acho que antes desse momento por mais que eu gostasse do que o meu espelho me mostrava, eu não tinha forças nem argumentos para dizer isso a ninguém. Mas mesmo assim, foram muitas dietas ainda depois disso, mas eu não tenho em mente um momento que eu tenha odiado meu corpo, odiava o fato de nada me servir e ter que usar roupas feitas por costureira que não combinavam com a minha idade.

Muitas vezes eu credito o meu amor próprio também a minha rebeldia hahaha, todos diziam que eu não podia isso ou aquilo, que eu era feia e deformada. E eu me sentia desafiada a mostrar que eu podia sim, na verdade até hoje, pois incrivelmente eu ainda esbarro em preconceitos e em julgamentos. Só que quando a gente se ama e se sente maravilhosa o mundo também fica mais bonito com a gente, e quando aparece alguém inconveniente uma resposta cheia de autoestima o espanta.
Eu poderia ter escolhido acreditar no que o mundo ao meu redor me via, mas ser bonita é uma escolha que qualquer uma de nós deve ter e não me arrependo disso. <3

Hoje sei que meu blog, já foi para muita gente o que aquela revista foi para mim, e isso é sem dúvida a coisa mais gratificante da minha vida.

Mas quero convidar todas vocês para este mesmo exercício de memória que eu fiz, vocês sabem dizer quando foi que se descobriram bonitas? 

5 Comentários // Deixe o seu!

  • Que lindooo… Quando nos descobrimos ,e auto-estima em dia,ficamos mais belos as coisas se tornam mais facil,a vida ta ai para ser vivida… soms lindas…gostosas.. maravilhosas…

    • Kalli Fonseca says:

      Drielle!

      Obrigada querida por estar sempre por aqui <3 sem dúvidas compensa muito uma dose diária de amor próprio. 🙂

      Bjm

  • Fabiana says:

    É uma sensação maravilhosa a gente se olhar no espelho e se achar linda!! Eu confesso que depois que fiquei gordinha,recebo mais cantadas,e os casados nao tiram os olhos! E a gente sabe qdo nao e um olhar de critica e sim de desejo….

  • Lorena says:

    Nossa, me emocionei com este post… infelizmente demorei muito a me descobrir como bonita, acredita? Hoje estou com 26, e até pouco tempo me achava horrível. Foi um pé na bunda que tomei que me fez acordar pra vida! Obrigada por nos ajudar a cada dia a alimentar o amor próprio! =D

  • Sempre fui gorda e sempre me achei linda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *