Tag: plus size

22.11.16

LAB levou diversidade para o SPFW!

O dia 24/10 foi uma momento histórico para mim e muitas outras pessoas que acompanham o movimento gordo (plus size se preferir), a gatíssima Bia Gremion desfilou na passarela do SPFW. O  que tornou tudo ainda mais maravilhoso aos meus olhos, é ela ser GORDA, dessas que nem as marcas plus size contemplam ou se associam (a Bia veste manequim 60).

Para mim que acompanho esse universo faz anos, foi extasiante essa conquista, infelizmente sou blogayra pobre e não consegui vivenciar ao vivo esta cena, mas aqui de longe eu vibrei por esse momento histórico. <3

LAB levou diversidade para o SPFW

A minha euforia é total por conta da Bia uma mulher gorda na passarela, mas tivemos também um modelo plus size masculino que também arrasou na passarela e ainda a cantora Elen Oléria.

lab-leva-diversidade-para-o-spfw-1lab-leva-diversidade-para-o-spfw-4
A Laboratório Fantasma deu um show e sacudiu o mundo da moda, eles levaram para a passarela todos aqueles que sempre são excluídos do mundo da moda: negros, gordos e periféricos. <3
O Emicida declarou: “fiz com a passarela o que eles fez com as cadeia e com as favela, enchi de preto” e eu achei fantástico essa realidade jogada ali na cara da nata fashion da nossa sociedade.
lab-leva-diversidade-para-o-spfw-3
Muito maravilhoso tudo isso né? Mas aí já vieram me perguntar se cabia nas gordas, já que não existia uma grade separada para o plus size.

Para ter a resposta exata eu pedi ajuda ao Evandro Fióti que é um dos donos da LAB para responder a vocês, ele me explicou que hoje trabalham até o XG no feminino e até o 5G nas peças unissex, disse  também que ainda são pequenos e não conseguiram ainda arriscar em uma grade maior para toda a coleção, mas faz  parte dos planos da LAB.

laboratorio-fantasma

Mesmo tendo apena até o XG é possível ver que os tops servem na Bia e cabem também em muitas de nós, já as peças unissex são no estilo oversized, com uma numeração bem ampla que veste com folga pessoas gordas e dá para fazer até de vestido. As peças desfiladas estão disponíveis para venda no site: www.laboratoriofantasma.com.

Eu fiquei extremamente feliz com este desfile, torço para que eles estejam em todas as edições e possam levar ainda mais gordos para as passarelas.  E vocês o que acharam? Contem-me tudo aqui nos comentários.

 

10.11.16

Guest Post: Gorda no Pole Dance?

Quando a Kalli sugeriu que eu escrevesse para o Beleza Sem Tamanho sobre minha experiência com o Pole Dance eu fiquei super feliz, é com muito prazer que hoje conto para vocês a minha experiência como gorda no pole dance.

O pole é uma dança/esporte que, apesar de ter crescido bastante nos últimos tempos no Brasil, ainda não é tão comum e infelizmente carrega bastante preconceito pela ligação com stripper e erotismo em geral.
Não vou falar aqui sobre toda história do pole dance, primeiro porque eu nem sou a pessoa mais indicada para isso e depois, porque minha intenção aqui é outra, é falar um pouco sobre o meu histórico e mostrar para vocês que gorda pode fazer o que quiser, inclusive pole dance!

gorda-no-pole-dance-3

No ano passado eu estava buscando alguma atividade física diferente, pois estava há muito tempo parada. Queria fazer alguma luta ou dança (sempre amei dança!). Comecei indo para uma aula de boxe em uma academia e foi uma das piores experiências da minha vida. Sério. Eu saí de lá chorando, e nem foi por ter ‘apanhado’ na luta, foi simplesmente porque eu sentia que não pertencia, que estava sendo julgada o tempo todo, etc. Um pequeno adendo aqui para confessar a vocês que eu não sei pular corda. E o aquecimento era basicamente todo intercalando entre pular corda e fazer flexão. Eu falei que não conseguia pular corda e se eu poderia fazer outra coisa e pessoas riram. Eu fui completamente ignorada. Ficava tentando acompanhar algo que não conseguia, já me achando um lixo.. Enfim, sei que isso nada tem a ver com a atividade em si e sim com o lugar idiota que eu tive o dedinho podre de escolher. E isso tampouco tem a ver com o pole dance, eu sei. Estou falando sobre isso porque sei que muitas gordas evitam alguns esportes coletivos e ambientes do tipo por medo de passarem por situações assim ou do que as pessoas irão achar delas. Eu honestamente não ligo para isso, não me preocupo com esse ponto, mas nessa aula especificamente eu me senti super mal.
Passado um tempinho, lembrei que sempre achei pole dance MUITO legal, lindo demais, mas que parecia impossível. Resolvi procurar estúdios mesmo assim e encontrei algumas opções aqui no Rio de Janeiro. Uma das primeiras mensagens que enviei para o estúdio, depois de já ter combinado de ir à primeira aula, foi algo do tipo “só estou com medo porque tenho zero flexibilidade, força e preparo físico, mas estarei lá”. Acho que esse é justamente o primeiro “impasse” que as pessoas colocam quando pensam em fazer pole dance. Eles me responderam informando que não havia pré-requisitos, que todos começavam no ‘basicão’ e cada um vai evoluindo no seu tempo, trabalhando aos poucos os pontos necessários.

gorda-no-pole-dance-2

Isso foi em junho do ano passado. Na primeira aula, vi que seria bem difícil, mas não era impossível – só precisava ter paciência e não desistir. A cada aula eu estava mais apaixonada e conseguindo evoluir mesmo que aos pouquinhos. Queria reforçar aqui que durante esse tempo, é a única atividade que faço e apenas uma vez por semana, ou seja, as evoluções que tive, mesmo que devagar, são realmente apenas por conta das aulas! Quando digo evoluções, me refiro a conseguir fazer os movimentos. Muitas pessoas procuram o pole dance em busca de perda de peso – e aí acham que me refiro a isso como ‘evolução’ –, mas esse não foi um dos meus motivadores e nem algo que eu monitorei durante o período.

gorda-no-pole-dance-1

 

Inicio coreografado e depois cada uma por si 😂❤️

Um vídeo publicado por dreacosta (@dreacosta) em

Me pediram mais trechos da dancinha de ontem! Então juntei os vídeos do insta stories procês verem. 😍

Um vídeo publicado por dreacosta (@dreacosta) em

Sério, se vocês tem vontade, não tenham medo e experimentem! Tenho certeza que se eu consigo, todo mundo consegue! Terão dias muito ruins, nos quais você realmente não vai conseguir fazer a maioria das coisas – odeio quando isso acontece, mas acontece. Mas a maioria deles vai ser diferente, com certeza! Para mim, é muito motivador e libertador. Espero que para quem resolver dar uma chance, também seja! *__*

24.10.16

Vestido Jeans – Look Alley Blue

Trago hoje para o blog, mais um look em parceria com a Alley Blue, as peças que eu escolhi fizeram o maior sucesso, me senti hahaha. Amei o tantão de gente que veio falar comigo sobre o look e fazer perguntas sobre tamanho e até o feedback positivo de quem comprou após eu ter usado.
Agora quero ver o que vocês vão achar da escolha da Lara que foi um vestido jeans, quem acompanha o blog já sabe que ela é a #alokadosvestidos, né?
Confiram como ela usou, nas fotos abaixo:

vestido-jeans-plus-size-2vestido-jeans-plus-size-1vestido-jeans-plus-size-3detalhes-alley-blue-2vestido-jeans-plus-size-6vestido-jeans-plus-size-4

Ela estava usando:

Vestido – Alley Blue (aqui) – Tamanho 48
Óculos, anéis e brinco: 25 de março
Sapatilha– La Vinci

Imagens: Johnyfer Silvério Fotografia

Achei que look com muita cara de final de semana, o vestido jeans tem esse “poder” de sozinho ser capaz de nos deixar arrumadinhas, aí é só colocar alguns acessórios e pronto.

Eu preciso me render aos vestidos, sempre que venho fazer look da Lara aqui no blog eu fico namorando e desejando uma peça igual haha, mas na hora de escolher eu sempre acabo escolhendo as calças.

E vocês gostam de vestidos? E vestido jeans, já se renderam aos modelinhos atuais? Contem-nos tudinho aqui nos comentários.

 

 


* Look em parceria com a marca.

20.10.16

Contrate um Gordo (a)

Estranho esse título, né? Mas vocês irão entender já já o motivo dele.
Na nossa sociedade, as pessoas gordas estão encontrando muita dificuldade em se colocarem no mercado de trabalho, sei que vivemos em meio a uma crise econômica e que não está fácil para ninguém arrumar trabalho, mas para quem é gordo, nunca foi fácil e agora está beirando ao impossível.
Pessoas gordas possuem a mesma capacidade de trabalho de qualquer outra pessoa, mas ainda assim segundo pesquisas 70% dos contratantes não as escolhem como funcionários.

Meninas gordas relatam humilhações passadas em entrevistas de emprego e até mesmo assédio por parte de empregadores, é lamentável, que mesmo com formação e experiência, muitas vezes o gordo perca a vaga devido ao seu corpo.
Transformar essa realidade não é fácil, mas de pouquinho em pouquinho a gente consegue ao menos melhorar.

contrate um gordo

Quero “convidar” a todos vocês que tenham a oportunidade de contratar alguém, que dê preferência aos gordos. Dar preferência não significa escolher qualquer gordo e colocar na vaga apenas por ser gordo, mas significa que, quando esbarrar em um capacitado, não negar a eles essa chance só por ter um corpo maior que o do seu concorrente.
É preciso que a gente se una para tentar fazer algo para mudarmos um pouquinho essa realidade, quem sabe no futuro a gente consiga uma igualdade nessa questão?
Não empregar um gordo é negar a ele o direito de ter sua própria autonomia.

Pensando nessa necessidade, de mostrar que os gordos também são bons de serviço, começarei uma série de posts sobre pessoas gordas atuando em determinadas profissões e saber o que elas têm a nos contar.

Como está a vida profissional de vocês? Vamos papeando e uns motivando os outros.

19.10.16

Vestidos de Festa Plus Size – Dolps por Ju Romano

Toda mulher que usa tamanhos plus size, sabe muito bem a dificuldade que é encontrar moda festa plus size, sabendo dessa necessidade a Dolps convidou a Ju Romano para assinas a sua nova coleção de vestidos de festa plus size.

Logo quando eu soube desta parceria através das redes sociais, fiquei bem ansiosa para ver o resultado, (se tudo der certo e TCC deixar eu me formo em março, vou precisar de um vestido de festa plus size para o meu corpitcho, então mais do que nunca estou de olho no que o mercado tem para oferecer), mas foi quando eu recebi o release com muitas fotos e o release eu caí de amores e tem dois modelos em especial que eu super desejei.

dolps-por-ju-romano-4

Uma coleção inesquecível, moderna e repleta de novidades feita especialmente para garotas plus size, esse é o resultado da parceria entre a marca de moda festa Dolps e a blogueira Ju Romano.

Desde a escolha da cartela de cores, passando pelos tecidos e entrando em cada detalhe das peças, todas as etapas foram pensadas para unir o que faltava no segmento de moda festa plus size, aos desejos das consumidoras e as tendências de moda. “O que a gente quer com essa coleção é que a consumidora tenha opções para todos os estilos, dentro de sua numeração”, comenta a digital influencer.

A cartela de cores quebra o padrão de que esse segmento deva optar somente por cores escuras. “A mulher está mudando, ela não quer mais esconder suas curvas embaixo de vestidos escuros e peças que cubram todo o seu corpo”, comenta Ju. Por isso, durante toda a coleção é possível conferir modelos coloridos com muito brilho e recortes diferentes que resultam em vestidos modernos e elegantes. Para as peças mais clássicas e neutras, destaque para o nude, que completa as opções com equilíbrio e harmonia.

Para ela fazer parte desse processo de criação foi muito especial: “É incrível poder contribuir, opinar e participar de cada etapa da produção de um vestido de festa plus, porque sinto que realmente pude colocar os desejos das consumidoras em prática. Foi inspirador trabalhar com uma equipe que está aberta a ouvir as dificuldades que nós temos ao procurar uma roupa de festa para quem veste mais de 46”

Vestidos de Festa Plus Size dolps-por-ju-romano-6vestido-de-festa-plus-size-2vestido-de-festa-plus-size-dolps-por-ju-romano-2

A coleção já está disponíveis nas lojas físicas da Dolps, já na loja online ela chega nos próximos dias, estou ansiosa para este momento por sinal. Mas de acordo com o post que a Ju Romano fez (aqui), os vestidos irão custar entre 800 e 1.200 reais, o que para moda festa é um preço considerado bem legal.

Eu amei ver a quebra de vários padrões da moda nestas peças, nós precisamos mesmo nos desprender das regrinhas de pode e não pode. Temos sempre que nos lembrar apenas de uma regrinha: Gostou?Então use.

E vocês o que acharam da coleção? Qual foi o favorito de vocês? Contem-me tudo aqui nos comentários.