Tag: feminismo

09.12.15

#ÉGordofobia – Hastag de conscientização

A internet depois deste ano nunca mais será a mesma, ainda bem! Após a repercussão das hastags #PrimeiroAssédio, #MeuAmigoSecreto e #SeráQueÉRacismo chegou a vez de ver gordos unidos denunciando a Gordofobia. <3

Todas essas hastags conseguem mobilizar pessoas que sofrem ou sofreram algo relacionado, juntas elas mostram para a sociedade uma realidade que muitas vezes passa despercebida aos olhares de quem não sofre com a opressão.
No caso da Gordofobia em especial, a hastag #ÉGordofobia  se torna importante por apontar comentários infelizes que nós pessoas gordas recebemos a todo o momento, comentários estes que muita gente se quer se dá conta do que está sendo dito.
#ÉGordofobia

Deixo abaixo alguns relatos da galera que já está usando.

#égordofobia quando a minha amiga magra passa o almoço inteiro se lamentando dos 3 quilinhos que ganhou nas férias.

Posted by Tatiana Vieira on Segunda, 7 de dezembro de 2015

#égordofobia dizer que QUALQUER problema de saúde teu é por causa do teu peso.Pressão alta? Culpa do pesoProblema na…

Posted by Pauline Mespaque on Segunda, 7 de dezembro de 2015

#égordofobia utilizar o termo gordice, em qualquer contexto. Fica a dica, principalmente, pros amiguinhos do instagram.

Posted by Aline Xavier on Segunda, 7 de dezembro de 2015

#Égordofobia sim quando a pessoa te diz que você seria se linda se emagrecesse.

Posted by Marjory Dezen on Segunda, 7 de dezembro de 2015

#égordofobia impedir uma pessoa de saúde perfeita assumir um cargo público porque o IMC dela está alto.

Posted by Voz das Gordas on Terça, 8 de dezembro de 2015

#Égordofobia quando passa em concurso público e não poder assumir o cargo por conta do peso.

Posted by Bruna Leite on Segunda, 7 de dezembro de 2015

#Égordofobia sim quando o cara disse que só estava ficando contigo por conveniência e que ninguém em sã consciência namoraria com “um gordo ridículo como você”.

Posted by Bruno Gomes on Segunda, 7 de dezembro de 2015

#égordofobia quando você vai a uma loja e a vendedora já anuncia que não tem tamanho para você sem sequer saber o que você queria

Posted by Gordas Empoderadas on Segunda, 7 de dezembro de 2015

 

Convido todas vocês a aderirem a este movimento, vamos mostrar as pessoas que ainda desconhecem o que é a gordofobia o quanto ela é inconveniente. Torço para que essa campanha ajude as pessoas a entenderem que gordofobia não tem graça. *_*

23.11.15

Empoderamento – Ensaio Natureza Mãe

Existem várias formas de se empoderar mulheres, e a fotografia é sem dúvidas uma delas. Neste fim de semana tive o prazer de ver uma manchete sobre o Ensaio Natureza Mãe, o que para mim foi ainda mais interessante foi saber que o mesmo foi realizado por uma fotógrafa de Juiz de Fora. <3

Ser mulher no ano de 2015 no Brasil é ainda muito difícil e cheio de “Não Pode”, mas ser mulher no interior de Minas Gerais um estado conservador é ainda mais complicado. Conheço muito bem as mazelas de se viver em uma região em que se podam expressões até dos homens (já dizia o Alexandre Pires que mineirinho come quieto), vocês conseguem imaginar o quanto uma mulher que se sobressai com algo fora do senso comum é julgada por aqui? Acredito que quem também mora no interior ou vive em uma família muito conservadora, entende bem o que eu estou falando. 

Ainda bem que em meio a todas essas barreiras culturais, algumas mulheres conseguem deixar o talento e principalmente a vontade de colaborar para um mundo melhor se sobressair.  Este é o caso da Malu Machado é mulher, mãe, fotógrafa e jornalista, atendeu ao chamado de Kalu Brum (criadora do projeto Natureza Mãe), que convidava outras fotógrafas para realizar ensaios em outras regiões do país.

“No cenário mágico da Estação Andorinhas, caminho para Ibitipoca, nos encontramos. Nove mulheres, mães, com seus filhos pequenos, eu e mais três amigas, anjos que nos cercaram de carinho e cuidado. Ficamos ali imersas no tempo e no espaço vivendo uma experiência única de entrega e comunhão.”

O resultado foram fotos lindamente naturais dessas mulheres com seus filhos. <3

Ensaio Natureza Mãe (2) Ensaio Natureza Mãe (3) Ensaio Natureza Mãe (4) Ensaio Natureza Mãe (1)

“Despir-se de tudo para se reencontrar. O tempo parado. Por algumas horas o mundo pareceu perfeito. Nenhuma criança chorou, tamanho o equilíbrio emocional que conseguimos neste lugar. Ali, na cachoeira, a força do feminino crescia. Do lado de fora, a força do masculino acolhia, no apoio dos companheiros e amigos que nos ajudaram a chegar até o local. O que foi mais um aprendizado, de que é possível a convivência do feminino e masculino, sem que para um brilhar, seja preciso ofuscar o outro.”

No site da Malu Machado, tem mais fotos deste ensaio e um depoimento de cada participante, o post é lindo e merece ser lido admirado, é só clicar aqui.

Achei o ensaio lindo, achei a proposta maravilhosa. <3
Mas foi a diversidade de biótipos que realmente me conquistou, é muito gratificante ver mulheres de todos os tamanhos, raças e tipos de cabelos, retratadas em uma mesma foto. *__*

Desejo que mais ensaios aconteçam, para que mais mulheres reconheçam a sua beleza em fotos como essas, e que essas fotos possam inspirar outras muitas mulheres que se sentirem representadas nelas.

Para quem é de Juiz de Fora e região, essas fotos terão uma exposição virtual nesta quarta-feira, 25.

Dia de Combate à violência contra a mulher, na sede da OAB JF, podendo ser vista das 15h às 19h.

 

Vocês gostam de ensaios como este? Acreditam que a fotografia é uma “arma” de empoderamento? A opinião de vocês é sempre importante aqui no blog. *_* 

18.11.15

Protesto contra gordofobia de um jeito fofo <3

Tive acesso a uma série de ilustrações que empoderam mulheres gordas, e ainda fazem uma crítica bem humorada a Gordofobia.

Foi paixão a primeira vista e eu já queria todas elas impressas e pregadas pela casa toda hahaha.

Rachele Cateyes estava cansada de ser hostilizada e de ouvir piadas ofensivas sobre seu peso e por isso decidiu criar uma série de ilustrações chamada “Glorificando a obesidade” como uma forma de colocar o dedo na ferida da gordofobia.
“Mulheres gordas têm sido transformadas em memes, temos nossas imagens roubadas e usadas em anúncios de empresas de dieta, somos photoshopadas para parecer magras, recebemos ameaças de estupro e morte e somos assediadas online. O denominador comum na maioria deste assédio desumanizante é que todos dizem estar preocupados com a nossa saúde.”, disse Cateyes ao The Huffington Post.

Abaixo segue as imagens. *___*
anti gordofobia ilustrada (2) anti gordofobia ilustrada (3) anti gordofobia ilustrada (4) anti gordofobia ilustrada (5) anti gordofobia ilustrada (6) anti gordofobia ilustrada (7) anti gordofobia ilustrada (1) anti gordofobia ilustrada (8) anti gordofobia ilustrada (9)anti gordofobia ilustrada (1) anti gordofobia ilustrada (1)

O trabalho dessa linda pode ser conferido (aqui) e a tradução das imagens foi feita pelo pessoal do site O Verso do Inverso.

Eu achei este o protesto contra gordofobia mais fofo do mundo. Espero que as imagens alcancem muitas pessoas e até mesmo crianças, pois são muito legais e motivadoras. <3
E vocês o que acharam? Contem-me tudo aqui nos comentários. *-*

11.11.15

Spoiler da Vida real: Gordas fazem sexo!

Esses dias a internet mundial parou ao descobrir que gordas fazem sexo, parece inacreditável relatar isso, mas pelo que pude acompanhar muita gente acreditava que gordas são celibatárias e que jamais tiram a roupa perto de um homem.

Gordas fazem sexo -gabourey

Gabourey Sidibe atriz consagrada que já teve inclusive indicação ao Oscar foi estrela de uma cena no seriado Empire (FOX), onde ela fazia sexo em um terraço.

Mesmo que todos os dias, em todos os programas de TV existam de sexo, desta vez virou motivo de ofensas e memes, tudo isso por se tratar de uma mulher GORDA e ainda NEGRA.

Como a Gabourey é uma mulher extremamente empoderada e consciente da sua representatividade, ela não se afetou com as críticas e ainda lacrou na resposta a todos que os julgaram.

“Eu, uma mulher acima do peso e negra fiz uma cena de sexo num programa de TV no horário nobre”, escreveu. “Eu me diverti muito filmando essa cena embora estivesse nervosa. Mas me senti sexy e bonita e acho que fiz um bom trabalho. Estou muito orgulhosa do trabalho que todos nós fizemos para fazer dessa cena uma grande abertura do episódio. Continuo ouvindo que tem gente ‘odiando’. Não sei como alguém pode odiar uma cena de amor, mas tudo bem. Vocês podem fazer seus memes. Sinceramente, estou muito cheia de trabalho para checar o Twitter. Espero que assistam o capítulo da próxima semana!”, escreveu. (Retirado do Catraca Livre)

Vivemos em uma sociedade em que, ser GORDA e se amar dessa forma, é visto como pecado.

Mas independente do que julgam, ou do que acham, é preciso lembrar que: Gordas fazem sexo e inclusive em horário nobre na TV. *___*

06.11.15

Transtorno Alimentar e Superação <3

Muita gente talvez não faça idéia, mas o Beleza sem Tamanho é um blog que tem um número considerável de leitoras que estão vivendo ou já viveram algum transtorno alimentar, e não falo só de compulsão alimentar (as pessoas tendem a acreditar que todo gordo é compulsivo) , falo aqui também de Anorexia e Bulimia.

Embora exista memes toscos que relacionam ser gordo como ter vencido a anorexia, na realidade as coisas não funcionam desta forma, tem mulheres gordas sim vivendo transtornos alimentares e se punindo por comer. Mas além dessas gordas com TA, tem também as magras que sofrem com a doença e não conseguem amar seus corpos e acompanham o blog, embora o grande medo delas seja engordar (devido a doença) muitas conseguem aqui no blog inspiração para continuar lutando contra a doença. E eu tenho maior orgulho delas a cada superação. <3

Pensando nessas lindas e em todas as mulheres que ainda não lidam bem com a própria imagem, hoje eu quero mostrar para vocês a Megan Jayne.
Transtorno Alimentar e Superação

Megan tem 22 anos, ela começou a ter problemas com a imagem ainda criança e na adolescência ela vivenciou a Anorexia e chegou a pesar 28kgs, com risco de vida foi internada e começou tratamentos para sua recuperação.
Hoje recuperada ela tem orgulho do seu corpo e mostra isso em muitas fotos no seu Instagram, através das fotos ela incentiva mulheres a aceitarem seus corpos como eles são. *-*

“Se uma foto que mostra minhas gordurinhas ou celulites de forma escancarada pode mostrar a alguém que se seu corpo vale ser amado, então eu vou postar as fotos mais fantásticas da minha barriga, dos meus coxões e celulite.

Quando eu me olho no espelho, eu vejo barriguinha, celulite e um milhão de falhas que antes me levaram para uma espiral de ódio. Mas ao mesmo tempo, vejo felicidade. Vejo beleza e vejo que vale a pena, e isso vai muito além do físico.

Conforme eu postava mais sobre o meu distúrbio alimentar e mostrava meu corpo, minha página crescia e eu recebia mensagens dizendo que eu estava ajudando e até salvando suas vidas”, afirma Megan ao jornal Daily Mail.”

One day you’ll see. The moments of your life that you’ve missed. The memories that were made to light up your mind with smiles in vivid colour. But instead, they are dull. They were dulled. By a mind that could never truly live in that moment, too consumed by the ever present mirror forcing your reflection to the forefront of your thoughts. You cannot truly live with that mirror, looming over all that you do, and all that you are. One day you’ll see, that it was inside you all along – the power to smash the mirror into pieces too small to ever pierce through your self esteem again. One day you’ll see, that you could have lived unburdened by lies about your worth residing in your reflection. That you could have laughed with your whole body shaking. That you could have devoured every bite without shame. That you could have lived every moment, for yourself. One day, you will see. And I can’t think of a better day than the one you’re living right now. ?????

Uma foto publicada por Megan ? (@bodyposipanda) em

The UNSTOPPABLE force of body positivity @franhayden has done something amazing! The #iamhereproject is giving us a space to stand up, define ourselves and be proud of who we are! To some people, ‘free’ might not sound like a personal attribute, but for me it is. Because I have fought to get to this state of mind – to be free. Free from my eating disorder, free from self hatred, free from toxic diet culture and the body image demons that tried to steal my life from me. Now, I am free enough to see my body with love, and without comparison to the unattainable ‘ideals’ that none of us asked to be put up against. I am free enough to wear what I want, eat what I want, and be who I want without the constant fear that my appearance makes me undeserving of those things. I am free enough to have the confidence to try to show you all every day, that you are so wonderful, and so worthy, just as you are. I would love if you all would join us in this fantastic project, and show the world that we are ALL here, in all of our unique glory. ????? Uma foto publicada por Megan ? (@bodyposipanda) em

I gave my old scales a well deserved makeover. They’ve been lying to me for years about my health, my beauty and my worth as a person, time to set the record straight. HEALTH. Did you know that the obesity crisis is entirely fabricated by greedy diet companies paying for sensationalist headlines? Did you know that countless studies have shown fitness to be the key to good health, regardless of weight? And countless others that the highest rates of longevity fall within the ‘overweight’ BMI category? Did you know that BMI was invented by a mathematician and never intended as an indicator of health? Or furthermore that the cut off points for the categories were arbitrarily decided upon by the International Obesity Task Force (advising the World Health Organization), whose two biggest funders at the time were pharmaceutical companies selling the only diet pills on the market? Actually not so arbitrary. Actually entirely crafted to make money from people with overweight or obese BMIs tricked into believing their BMIs reflected negatively on their health. Interesting, huh? BEAUTY. We are programmed, brainwashed into believing in only one type of beauty. And that if we try hard enough we can achieve it. This lie takes our money, time, and self esteem and leaves us in a perpetual state of self hatred. It blinds us to the diverse beauty around us and within ourselves. Recognise the lie, take the blindfold off. WORTH. We are all worth so much more than what our bodies look like. We are not ornaments made to look nice for other people. We are multi-dimensional, magical beings, our worth cannot be reduced to any number. We are more than that. I highly recommend all of you giving your scales a makeover, you won’t miss them. I promise, they will never tell you anything valuable about yourself. You are far too fabulous for them. ????? Uma foto publicada por Megan ? (@bodyposipanda) em

 

Ela é linda e empoderada, usa sua vivência com o transtorno alimentar, sem temer as retaliações (ela recebe muitas críticas) para ajudar outras mulheres a se amarem.

Amar o próprio corpo e se orgulhar dele, não é uma questão de peso e sim de fazer as pazes com o seu espelho.

É importante que nós mulheres possamos nos fortalecer a cada dia mais e mais, só isso as crianças de hoje em dia poderão ter uma adolescência mais livre de padrões estéticos.
Para quem ainda se encontra na luta com um TA, eu desejo muita força e que nunca desistam de vocês.