Tag: feminismo

11.04.16

Gorda Flor: A beleza da mulher Gorda e Negra!

Desde que conheci o trabalho da fotógrafa baiana Helen Mozão sou apaixonada, inclusive já postei um ensaio lindo dela (aqui), mas o que já é bom pode melhorar sempre e hoje eu trago com o maior prazer um editorial maravilhoso que ela clicou lindamente. <3

O Editorial GORDA FLOR tem o objetivo de ajudar a empoderar através da fotografia, mulheres gordas, independente do seu manequim, transmitindo a beleza e força das suas curvas. Aqui o nome GORDA não será pejorativo! Além dos editoriais que ainda estão para acontecer, o GORDA FLOR (instablogger @gordafloroficial) pretende ganhar extensão e criar um espaço de discussões sobre as mulheres gordas, suas lutas diárias por respeito e igualdade, mulheres essas, que ainda podem estar em processo de entendimento do seu corpo. Neste segundo editorial, o GORDA FLOR contou com a participação de cinco modelos plus size baianas, que emprestaram beleza e charme as lentes da fotógrafa Helen Mozão (Instagram: @helemozao), idealizadora e criadora do projeto, que tem seu trabalho voltado a fotografia e poesia marginal, com foco no empoderamento de mulheres e homens que estão à margem dos padrões visuais e corporais. Larissa Montenegro é a responsável pela Make Up das meninas.

gorda flor (2)
_MG_3012gorda flor (6)gorda flor (4)

Dandara França, Estudante de Nutrição, 23 anos. Já sou discriminada por ser MULHER e NEGRA, quanto mais… GORDINHA! Aos comentários e opiniões esdrúxulas, respondo amando e adorando meu corpo como sempre fiz. Que delícia ser fotografada! Adorei! Esse com certeza será o primeiro de muitos trabalhos que farei como modelo Plus Size (desculpe a modéstia, sou dessas!) O projeto GORDA FLOR nos dá a oportunidade de mostrarmos que todas as mulheres negras, brancas, gordas, altas, baixas, enfim mulheres, que somos capazes sim e que podemos sim o que desejarmos. Participar desse projeto fortaleceu essa certeza em mim. Sou muito grata por isso!

gorda flor (5)

Tania Neres, Consultora de Turismo, 45 anos. Desde criança convivi com a dificuldade em ser gorda, já que a família inteira é magra e muito magra . Minha mãe era costureira na época e fazia meus próprios mas eram tão desconfortáveis que resolvi usar as roupas de meu irmão e foi assim durante toda a adolescência. Então quando comecei a trabalhar , fui me conhecendo e me adaptando ao meu corpo e ao que seria legal de usar sem me tornar uma senhorinha, o fato é que aprendi com o tempo , garimpando roupas e hoje aos 45 anos ainda não sou uma senhorinha. E sou feliz , tenho saúde e me cuido.

gorda flor (3)

Lourani Maria, Publicitária, Modelo Plus Size e Criadora do Blog Baiana Size, 28 anos. O que é que a baiana tem?! Já indagava Dorival Caymmi… Posso responder: A baiana tem cores, sabores, amores e muitas curvas, e hoje, somos muito feliz por poder divulgar essa beleza, fora dos padrões, mas que evidenciam a importância da mulher brasileira. Atualmente vemos vária adjetivos como plus size, curvilíneas, e até os antigos como cheinhas, gordinhas que agradam a uns/as e não a outro/as, mas dentro deste contexto, a palavra “gorda” ainda é pouco usada, e quando acontece, muitas vezes ainda vemos um tom pejorativo. Me ver no Gorda Flor significa uma vitória, não individual, mas de muitas mulheres que se vem representadas através da fotografia, e muitas, que ainda precisam de uma compreensão maior para que possam se assumir independentemente do tamanho do se manequim, lutar por seus diretos e aproveitar o que a vida tem de melhor. O Gorda Flor traz a possibilidade de se assumir “gorda”, feliz, e de bem com o meu corpo, afinal, se estar saudável, qual o mal em viver beleza das suas curvas?!

gorda flor (1)

Najara Black, Estilista e Empresária , 32 anos. Desde criança sempre fui a gordinha da família e isso nunca me incomodou, na adolescência durante um tempo, sofri por não encontrar roupas para o meu tamanho e por ser a única gordinha da turma, foi então que resolvi mudar e comecei a praticar atividades físicas achando que iria melhorar alguma coisa. Já na fase adulta continuei gordinha, porém tenho estilo próprio, me amo, sei o que “combina “ com meu corpo e isso faz um grande diferencial. O grande lance é você cuidar da saúde, se sentir bem e não ligar para opinião de ninguém, além de empoderar-se de amor próprio e alegria de viver

gorda flor (7)

Lailane Dórea, Estudante de BI de Artes na UFBA e Empresária, 24 anos. Independência, é isso que move o grande muro entre ser o que é e ser o que “devemos” ser perante a sociedade. Aprendi com muito esforço que quanto mais somos independentes mais nós descobrimos como pessoa, ser independente te faz enxergar o mundo através de suas próprias vontades e crenças, que não vai ser a opinião dos outros que vão determinar se sou ou não bonita. Não vai ser fácil desconstruir esse padrão, mas somos forte, lindas e realizadas. Cada flor nesse mundo tem o seu brilho só falta esse pequeno empurrão para que o mundo abrace a vida.

gorda flor (8)

Já disse o quanto amei essas fotos, mas vou dizer outra vez: É MUITO MARAVILHOSO VER UM TRABALHO TÃO PERFEITO DESTE COM MULHERES GORDAS E NEGRAS. <3

E vocês o que acharam? Contem-me tudo aqui nos comentários. *_*

28.03.16

Gordas peladas e empoderadas!

Na semana passada saiu na mídia fotos da atriz global Priscilla Marinho nua, normal uma atriz sair pelada e ter seu ensaio na mídia! Mas Priscilla é gorda, mostrar seu corpo despido através do projeto #365 nus, deixou-a na mira dos gordofóbicos.

Vendo alguns comentários negativos em matérias onde foram publicadas as fotos da Priscilla, lembrei-me das fotos da Jéssica Ipólito que recebeu muitos comentários desnecessários quando foram publicadas. Mas depois da bad que bateu ao notar que gorda quando se expõe recebe um milhão de críticas, eu me dei conta de quanto ambas são maravilhosas e empoderadas, mesmo sendo de mundos diferentes.

Então mesmo que a sociedade tente nos desestimular da valorização de corpos gordos, venho aqui mostrar 3 fotinhas de cada uma dessas beldades. <3

 

Gordas peladas e empoderadas! (2) Gordas peladas e empoderadas! (1) Gordas peladas e empoderadas! (3)

“Posar nua, pra mim, é sempre uma libertação. Desde que fiz o meu primeiro ensaio, há uns quatro anos, virei outra pessoa. Não tenho mais vergonha do meu corpo, e sei que sou linda e gostosa mesmo sendo uma mulher grande. E mesmo assim, é sempre um choque para a sociedade e família” disse ela ao Extra.

gorda negra maravilhosa (1) gorda negra maravilhosa (2) jessica maravilhosa

“Não pediremos mais desculpas por sermos o que somos e nem modificaremos ou sacrificaremos nossos corpos por imposições de uma sociedade sufocante. Apenas seremos o que nascemos para ser, sem culpas e sem mais sofrimentos. Criaremos as nossas próprias histórias, ocuparemos espaços que nos são negados e criaremos outros espaços sempre que preciso for.” Jész Ipólito (aqui).

Eu acredito que gordas peladas e empoderadas são um excelente instrumento de motivação, entendo que com fotos assim, outras mulheres se reconhecem se empoderem. Eu amo ver a beleza única em cada detalhe que a sociedade julga como impróprio, eu não vejo essas fotos com teor sexual e sim como resistência e motivação.

Mas eu quero saber a opinião de vocês, o que acham de fotos assim?

Admiram? Fariam algo do tipo?
Vamos papear nos comentários. *__*

Eu acredito que gordas peladas e empoderadas são um excelente instrumento de motivação para que outras mulheres se reconheçam e se empoderem, mas eu sei que muita gente discorda do meu ponto de vista.
Eu amo ver a beleza única em cada detalhe que a sociedade julga como impróprio, eu não vejo essas fotos com teor sexual e sim como resistência e motivação.
Mas quero saber a opinião de vocês, o que acham de fotos assim? Admiram? Fariam algo do tipo?
Vamos papear nos comentários. *__*

10.03.16

Compre de Quem Faz – Opções para sua Páscoa!

Já que a Páscoa foi transformada em uma data capitalista, nada mais oportuno que usar a data para impulsionar o trabalho de mulheres.
Para esse ano decidi indicar aqui todas as minhas conhecidas virtuais que estão vendendo chocolates na páscoa. Infelizmente eu não tenho um guia nacional, mas deixou para vocês algumas opções. *___*

Compre de quem faz (2)

Em primeiríssimo lugar eu quero indicar a Delícias da Rack que é de Osasco, para quem não sabe ainda a Rack é amiga (que o blog me deu) e colaboradora em várias coisinhas. Na real o post poderia ser só para ela, mas assim como eu, ela acredita no poder de fortalecermos outras mulheres. Para saber mais sobre o trabalho dela é só clicar aqui.

Compre de quem faz (1)

Foto de um dos Ovos da Delicias da Rack, para ilustrar o post. *_*

Minas Gerais

A Thalita faz delícias para a Páscoa em Belo Horizonte e o contato pode ser feito em seu Facebook pessoal (aqui).

A Cláudia é de Juiz de Fora, faz uns anos que trabalha com doces em geral, para a Páscoa sua empresa a Todos Sabores (aqui) tem diversas opções.

Rio de Janeiro

A Camila é de Caxias e também está aceitando encomendas, seu contato é em seu perfil (aqui).

Nata Doce no Rio de Janeiro (cliquem aqui).

Rio Grande do Sul 

No Sweet Season a Natasha de Pelotas e tem um trabalho bem legal com biscoitos nos temas de séries, e vai também vender ovos de Páscoa através da sua página de trabalho aqui.

São Paulo

Sabor Boal em Sampa (clique aqui).

Pedacinho de Açúcar em Santo André (clique aqui).

Preta Brigadeiros em Taboão da Serra (cliquem aqui).

What The Cake  de São Paulo (cliquem aqui).

The Homemade Cake de São Paulo (clique aqui).

Além de todas essas opções de doces/chocolates, ainda conheci um trabalho lindo da Leelo Bonecaria que produz coelhinhos laváveis para as crianças colorirem <3. Confiram os detalhes aqui.

Eu acredito que ainda existam muitas outras mulheres, convido a todas que comercializam produtos para a Páscoa que deixem seus contatos aqui nos comentários.

Vamos aproveitar a Páscoa para ajudar outras mulheres a desenvolverem seus negócios. *__*

Vocês já costumam comprar Ovos de Páscoa feitos de forma artesanal? Contem-me tudo aqui nos comentários.

Comprar de quem faz

 

 

 

09.03.16

Todas as mulheres são Brancas e Magras? – Dia da Mulher

Ontem no Dia Internacional da Mulher foram muitas publicidades repletas de: flores, chocolates e sorrisos femininos de mulheres magras e brancas. Será que só eu acho que isso precisa mudar?
Primeiro essa publicidade focada em flores está bem equivocada, o Dia Internacional da Mulher é um dia para ser lembrado como um marco de LUTA FEMININA.
A comemoração ideal é lutando mais e conseguindo direitos que ainda nos são negados, então eu troco flores por REPRESENTATIVIDADE.
Todas as mulheres são Brancas e Magras? Não são, mas nas publicidades ficou parecendo que são. Milhares de mulheres não se reconhecem nas imagens vinculadas ao dia (assim como no ano inteiro) e isso precisa mudar.

Para ilustrar o dia de ontem eu escolhi a imagem da MC Carol, que é o oposto de 99% das publicidades atuais. Carol é Negra, é Gorda, é muito Maravilhosa!

Todas as mulheres são Brancas e Magras

Eu não quero ser exceção em dar destaque para mulheres gordas, eu quero ver essas mulheres incluídas em publicidades no dia a dia. Isso é a REPRESENTATIVIDADE que tanto clamamos, mas enquanto isso não acontece, eu seguirei dando todo o destaque possível por aqui.

Que os 364 dias que antecedem o próximo dia internacional da mulher, possam ser de:

  • Respeito
  • Liberdade
  • Reconhecimento de Direitos
  • Equidade salarial
  • Representatividade
  • E muito mais…

Estes são os meus desejos para todas nós mulheres. <3

 

03.03.16

SOS Moradores de Rua de Juiz de Fora

Aqui no blog sempre teve e sempre terá espaço para causas sociais, já divulguei várias situações que precisavam de ajuda e pude contar com o apoio de vocês. <3 Só que sempre eram projetos distantes de mim, e eu sentia falta de poder ajudar e também divulgar algo aqui da minha região. Um dia desses (já tem um tempinho) eu vi um pedido de ajuda para o SOS Moradores de Rua de Juiz de Fora e na mesma hora eu busquei mais informações.
Já tem um tempinho que entrei no grupo do facebook do projeto (aqui) e que conversei com uma das administradoras falando do meu interesse em colaborar com a causa. Nesse tempo eu pude perceber o empenho dos voluntários em fazer acontecer as doações semanais e até o cuidado que eles lidam com a situação.
Eu como qualquer pessoa que transita por Juiz de Fora, sabemos que a população de rua é grande e estão sempre clamando ajuda. Infelizmente sabemos que dar 2 reais na mão deles nem sempre é uma ajuda, então que a gente contribua com este projeto para que eles possam receber semanalmente um pouco de comida, compreensão e dignidade.
Para realizar as distribuições eles precisam de doações dos itens listados abaixo. moradores de rua de juiz de fora
Então convido todos os leitores de Juiz de Fora e região para participarem doando, ou até como voluntários. E aproveito para convidar os blogueiros e formadores de opinião da região, para abraçar esse projeto e também ajudar a divulgar em seus canais. *__*

Que este projeto de amor ao próximo possa ser fortalecido e possa ajudar cada vez mais pessoas necessitadas.

Conto com todos vocês para esta corrente de Solidariedade.