Tag: autoestima

10.08.17

Vale a pena ir ao Hashtag Bazar Plus Size?

Eu recebo várias mensagens com essa pergunta do título, sempre conto a minha experiência e digo que vale sim. Mas resolvi convidar algumas pessoas do meu Facebook, que já estiveram no evento, para contar o que as motivam ir no Hashtag Bazar Plus Size, para que vocês que ainda estão com dúvidas tenha outras visões.

Confiram abaixo o que elas disseram. *_*

Bruna Dantas – 23 anos – Jornalista

Vou começar pelo mais óbvio: eu parei de procurar roupa no shopping. Eu sei que não sou a única que pegava várias roupas, levava para o provador e sentia vontade de chorar porque nada servia. Parece que nada nessas lojas é feito para nós. Então, eu simplesmente parei de procurar, e um dos motivos pra isso foi ter conhecido o Hashtag Bazar, que é um ambiente completamente oposto. Eu vejo várias roupas lindas e me sinto à vontade para pedir o meu tamanho, porque sei que vai ter.

Se não tiver, foi porque já esgotou, e não porque não fabricam o meu tamanho. As marcas presentes no Bazar são sempre incríveis, têm estilos diferentes, então dá pra agradar a todo mundo. Além disso, a simpatia do pessoal é sempre contagiante; lidar com marcas menores sempre vai ser mais prazeroso que com grandes lojas, pois você pode ver o carinho colocado ali naquelas peças. Ver tantas pessoas parecidas com você reunidas e felizes é incrível! Além das roupas, a programação sempre é empoderadora: apresentações de dança, debates, tudo pra mostrar que eu posso tudo, e você também. As comidas são sempre deliciosas! E vejo o esforço da produção pra trazer um evento cada vez mais amplo e variado. Por isso, ir ao Hashtag é uma experiência maravilhosa para mim, é um ambiente em que me sinto bem e livre para ser eu mesma semana julgamentos.

Elaine Vieira – 47 anos – Enfermeira

Eu me senti muito à vontade na primeira vez que fui ao Hashtag Bazar, foi em dezembro de 2016 no Largo do Machado. Não fiquei muito tempo, mas o pouco que fiquei me agradou muito. Fui em abril e desfilei com as Musas e daí em diante, cada dia mais, me vejo e me trato com mais carinho. Ir ao Hashtag é me sentir em paz comigo mesmo, lá estou estou entre iguais, sou vista e não ignorada. No Hashtag o padrão somos nós!

Felipe Chelles – Técnico em Laboratório

Vou sempre que posso ao Hashtag Bazar Plus Size, gosto muito por se tratar de um local que me representa em todos os sentidos, além de conseguir roupas, estilo, amizade é onde posso realizar sonhos e ver sonhos sendo realizados por outras pessoas. Sempre indico aos meus amigos e amiga que prestigiem o evento, por toda a inclusão que ele oferece. 

Bianca Pessoa – 36 anos – Advogada

Eu vou ao Hashtag, hoje, por muitos motivos. O primeiro deles é que está feira mudou minha vida e unha autoestima. Descobrir que eu tenho um leque de opções de roupas e em um lugar onde as pessoas não iriam me olhar atravessado por usar 54/56 (na época era este meu número) foi fundamental no meu processo de aceitação de quem eu sou. Adoro o clima, as pessoas. Conheço 95% das lojas, dos donos, dos vendedores!! É incrível saber que ninguém ali está olhando pra você de forma diferente. E sempre recomendo porque muda toda a visão que as mulheres gordas cariocas têm de que precisam vender um rim pra ter uma roupa bonita e transada!!! Já levei várias amigas ao Hashtag Bazar Plus Size.

O depoimento deles só reforçam o que eu sempre comento, o evento é sim muito maravilhoso. <3

Sábado dia 12/08 tem mais uma edição e desta vez com uma super novidade, todas (eu disse todas mesmo) as mulheres que quiserem vão poder ter o seu momento #MUSA e tirar fotos com uma equipe profissional. E ainda quem quiser uma make completa e mais fotos é só participar da seleção que está rolando na página do Hashtag Bazar (aqui).

Quem for do RJ não pode perder, para saber todos os detalhes e outros babados desta edição é só clicar aqui  e para conferir as marcas participantes cliquem aqui.

Serviço: #HashTag Bazar Plus Size
Datas: 12/08/2017
Horário: 11h às 20h
Local: Tijuca Tênis Clube – 3º andar Salão Nobre
Endereço: Rua Conde de Bonfim, 451 – Tijuca, RJ
Entrada: Gratuita

08.08.17

Sem ela você não vai longe…

Hoje quero te falar de uma das coisas que considero mais importantes na vida, a Autoestima.
Na sua adolescência (sabe aquela fase da vida que nos achamos esquisitas? rsrsrsrs) você ouviu alguém, talvez teus pais, te dizendo: “Se você não gostar de você, quem vai gostar? Se você não se achar bonita, quem vai achar”?
Essas falas pareciam meros chavões, mas o tempo passa e vamos descobrindo como são verdadeiras…

O que te move? O que te impulsiona e te faz ir além? Todos os dias temos que acordar para mais um dia com nossa rotina, afazeres e tudo mais. É inevitável você dar uma olhadinha no espelho… e lá está a pessoa responsável pelo seu sucesso, por suas conquistas e pelos melhores momentos da sua vida. VOCÊ!
A capacidade de desenvolver auto confiança e auto respeito é inerente à nossa natureza, pois nosso pensamento divaga e é a fonte da nossa vivência; por isso, podemos e devemos nos vigiar sempre para pensar positivo e ter um olhar de amor por nós mesmos.
É um exercício diário e constante que deve entrar na nossa rotina. No começo não é muito fácil, mas à medida que praticamos começa a ser automático como respirar, espirrar, bocejar, comer….
A consequência boa disso é uma autoestima inabalável e, quanto maior nossa autoestima, mais forte ficamos para lidar com as adversidades. Temos mais chances de ser criativos e confiança para fazer as melhores escolhas!
Procure se conhecer mais a cada dia, sem se criticar e nem levar em consideração a crítica destrutiva das pessoas. Construa sua autoestima entendendo melhor a si mesmo, se conhecendo; esse é o caminho para a maturidade emocional que você leva para a vida toda.
Acredite! O que você tem de diferente é o que você tem de mais bonito!


Viva simples, sonhe grande, seja grato, dê amor, ria muito, prefira o sorriso, faz bem pra você e para quem está ao seu redor. Não adie alegria, seja feliz hoje!
A autoestima é responsável pela serenidade do espírito.
Beijo, e uma vida criativa pra você.

Pri Coelho

 

 

 

 

04.08.17

Gorda Esporte Clube – O melhor time do Brasil!

Vocês já conhecem o Gorda Esporte Clube? É um projeto maravilhoso, onde uma gorda mostra sua rotina de treinos e incentiva outras pessoas a se jogarem nos esportes por prazer.
Desde que conheci eu amei e venho acompanhando o projeto, quando decidi fazer um post eu pedi a idealizadora Fabrina que contasse para vocês um pouquinho do Gorda Esporte Clube e ela contou de forma linda e não tive audácia de cortar nada e nem acrescentar.

Comecei o Gorda Esporte Clube no momento em que decidi parar de odiar meu corpo. Quando olhei para tudo que deixei de fazer por ter aprendido que ser gorda era um impedimento, vi que a maioria das coisas era relacionada a esportes e movimento. Resolvi que daquele momento em diante, faria tudo o tinha vontade. Quero correr uma maratona entre 2018 e 2020, aprender a nadar em mar aberto, andar de long board, dançar, fazer pilates, ioga.

Pesquisei sobre mulheres que falavam sobre ser gorda e ser fitness, que contrariam esse conceito higienista que temos. Não encontrei nada no Brasil, só na gringa. Decidi contar minha experiência. Sou jornalista e estou na internet desde que tudo era mato, então foi meio que um processo natural.

Todo dia é um exercício novo. Quando se é uma mulher gorda aprendemos desde cedo que não devemos ocupar mais espaço do que já ocupamos. Essa foi e ainda é a minha maior dificuldade. Ainda falta representatividade. Raramente vemos fotos e vídeos do corpo gordo em movimento sem que seja pejorativo. O nosso olhar é treinado para nos criticar e esperar que o nosso corpo reaja da mesma forma que um corpo magro. Todo dia eu me educo e reeduco para ver a minha imagem em fotos e vídeos dos treinos e corridas e entender que está tudo bem. Aos poucos vou aprendendo e entendendo o processo. Tenho planos de gravar com uma professoras de algumas modalidades. Todas gordas.

Minha maior dificuldade, no entanto, não é o tamanho do meu corpo ou a reação das pessoas. Quando eu mudei e me aceitei, as coisas se tornaram mais simples. Entendi que o problemas não sou eu, são eles. E me sinto muito mais tranquila para dizer que as pessoas gordas estão fora do ambiente esportivo por hostilidade e não preguiça.

Em poucos meses, muita coisa mudou porque eu mudei. Vivia entrando e saindo de academias e práticas que eu amava por achar que como não emagrecia, estava falhando. Por exemplo, quando conheci meu treinador atual e minha equipe (MLF de Marília), eu consegui dizer a ele que queria correr uma maratona e não emagrecer. Esse é o foco dos meus treinos. Hoje, minha dificuldade é conciliar tudo o que quero fazer do GEC, os treinos e as corridas com a vida. É o problema mais banal que existe e também uma prova de que pessoas gordas são pessoas.

Há quem duvide e quem critique? Claro que há. Mas eu fiz uma escolha e estou extremamente feliz com ela. Se eu quis emagrecer? Sim. Fiz dietas, tomei remédios, jejum, fotos de antes e depois. Eu me maltratei muito para dar aos outros o que eles queriam. Hoje, eu me priorizo sempre. Por 37 anos esse foi meu maior sonho.

Minha narrativa ainda está no começo e ela inclui participar de uma maratona entre 2018 e 2020. Hoje, meu maior sonho não é ter um corpo menor. É ter um dia maior para que eu possa incluir outros esportes e atividades no meu dia-a-dia. Desejo mais tempo para ser quem eu sou.

Vocês também já estão na torcida por ela? Para mim foi imediato, é impossível não torcer por ela e por todos os gordos que queiram se dedicar aos esportes. 

Acompanhem o Gorda Esporte Clube nos links abaixo:

Blog FacebookInstagram Twitter – Youtube

27.07.17

O seu valor não se mede por medidas e nem por um número na balança!

Então não espere o cabelo perfeito, a roupa impecável, a make de capa de revista, o corpo igual ao da modelo para conquistar o mundo, para conquistar o “seu” mundo.

 

Oieeeee, eu sou Pri Coelho, coach de auto estima e alimentação consciente. Estou muito feliz por contribuir com o Beleza sem Tamanho, um blog com muito conteúdo bacana que trata de forma leve e divertida a beleza e nossa essência sem distinção. Afinal, nosso valor não se mede por medidas e nem por um número na balança, né?
Todas nós sabemos o quanto o universo conspira a nosso favor, esta é uma postura positiva que temos em relação a vida, mas nem todos os dias as coisas acontecem assim. Não é todo dia que o cabelo está maravilhoso, que o caimento da roupa é perfeito ou que acertamos a make de primeira rsrsrs.
Durante todas as tentativas que fazemos com a intenção de acertar às vezes erramos. Nesses dias podemos acionar o botão do pensamento positivo, clarooooo que não vai ser fácil, mas eu garanto a você que se você tentar, tentar de novo e de novo com muito treino e repetição você vai conseguir. O botão do pensamento positivo é poderoso, ele é capaz de fazer você enxergar uma nova possibilidade, uma nova perspectiva para encarar qualquer adversidade de uma forma leve e criativa. Acredite em mim!
Você conhece aquela história do copo com água até a metade, onde para os otimistas o copo está quase cheio e para as pessoas pessimistas o copo está vazio? É a mais pura verdade!
Frustração pela impossibilidade de ter um dia “perfeito”, sem pedrinhas pelo caminho faz com que a gente bloqueie todas as novas possibilidades, inclusive as surpresas positivas que podem vir a acontecer. Procure olhar para o outro lado, o melhor pode estar ali.

Independente dos resultados do seu dia, do seu mês e do seu ano acredito que se você encarar com leveza, humor e positividade a vida estará aproveitando o aqui e o agora de forma fundamental sem postergar a felicidade, sem ser vítima de você mesma. Ninguém quer ser coadjuvante porque nascemos e somos responsáveis por ser protagonistas da nossa história.

Se não você, quem? Se não agora, quando?

Beijo, e uma vida criativa pra você!

Pri Coelho

 

07.07.17

Kelly Clarckson rebate seguidor que a chamou de Gorda!

Kelly Clarckson estava comemorando o 04 de Julho no Twitter, ao postar sobre a Independência dos EUA seus seguidores começaram a responde-la dentro do tema, mas apareceu um engraçadinho que disse: “Você é gorda” e ela imediatamente o respondeu dizendo: “E continuo sendo muito incrível”.

via GIPHY

Em 2015, Clarkson já havia rebatido críticas de que estaria acima do peso. Principalmente, por ser uma pessoa pública. “Eu sou incrível! Não me incomoda. É um mundo livre. Diga o que quiser(…) Eu não procuro pela aceitação dos outros(…) Você pode amar ou você pode odiar. Há muitos artistas por aí”, ironizou. (daqui)

A gente já sabe que ser GORDA é apenas uma característica física, mas muitas pessoas insistem em usá-la na tentativa de nos ofender. Não tenho dúvidas de toda a pressão que Kelly sofre para emagrecer, inclusive já emagreceu algumas vezes, mas gorda ou magra ela é incrível e eu fico feliz que ela saiba muito bem disso.

Para ilustrar essa afirmação eu trouxe seis looks maravilhosos que ela já usou nos palcos, para a gente admirar e até copiar quando precisar arrasar. *_*

 

 

Todo corpo merece ser respeitado e amado independente da sua forma, nossos corpos são mutáveis e podem hoje estar gordo e meses depois magro, assim como pode acontecer ao contrário. O que importa é sabermos que o tamanho de um corpo é apenas o tamanho de um corpo, e isso não interfere na capacidade dele.

Depois de mais esse exemplo, a gente não pode se esquecer do quão incríveis somos.