fbpx
24.11.09

Os dois lados da balança

De um lado, a supertopmodel Kate Moss, 35 anos, 1m70cm, 49 quilos, do outro, a atriz iniciante Rafaela Ferreira, 20 anos,1m65cm, 75 quilos. O que ambas têm a ver? Na última edição de Zero Hora dominical, Kate e Rafaela estiveram em páginas distintas e com enfoques acerca da questão estética.



Quer saber quem saiu perdendo?
Pois foi Kate Moss, acusada de fazer apologia da magreza por defender que um dos lemas que regem sua vida é “não há nada melhor do que se sentir magra’’.



Justamente ela se transformou na vilã, na bruxa, na maquiavélica por caber literalmente nos padrões estéticos cultuados pela indústria da moda e pela mídia.

Sinceramente, sentir-se magra é um conceito bem relativo.
Mesmo sem vestir as roupas de Kate Moss, arrisco a defender a magrinha por entender que é o sentir que faz a diferença e não o estado puro ou o seu reflexo no espelho.
Quando Kate diz que não há nada melhor do que isso, não dá para abrir a caixa de desaforos, afinal, é de seu corpo magro que ela vive (e muito bem!). E não seria sua frase que impulsionaria milhares de adolescentes a correr para o banheiro e mandar embora as calorias adquiridas no almoço.

Por outro lado, incomoda a maneira como a gordura é tratada com coitadismo frenético. Na matéria da garota atriz, a introdução já resume o que se encontra no conteúdo da entrevista: “Faceira: Ela não tem problema com a balança nem em arranjar namorado’’. Caso Rafaela tivesse dito que se sentir gorda é um dos lemas de sua vida, talvez fosse mal interpretada e ouviria críticas de especialistas que a alertariam sobre os riscos de desencadear diabetes, problemas cardíacos e até infertilidade. Não, ela apelou para o lado amoroso para cativar afetos. O fato de não entrar numa calça 38 não a impede de arranjar um namorado. Ok, mas qual a mensagem que recebemos disso tudo? Estamos tentando sobreviver ao ataque das celebridades instantâneas, ao tratamento de imagem generalizado de revistas a páginas do Orkut, à massificação das pernas, peitos e bundas, aos anúncios desenfreados de chás, ervas, máquinas e terapias de clínicas garantindo menos centimetragem, menos estrias e menos celulite, como se tudo fosse natural. E quando Kate Moss diz que se sente bem sendo magra é alvo de todos os impropérios?

Hoje, para ser magra naturalmente é preciso ter um arsenal de desculpas. Ninguém aceita um magro por natureza. Todos são vítimas de anorexia. Porque somos perversos na maneira de alcançar a magreza desejada. É preciso ter sacrifício, esforço, gasto financeiro para se gabar aos conhecidos a cada elogio por quilo perdido.

A indústria precisa de corpos perfeitos, como se o Photoshop não resolvesse. E as garotas que não se encaixam nos padrões precisam acreditar que conseguirão um bom par, mesmo sabendo que só isso não as tornará felizes. E depois de tudo, me dou conta de que sou mais alta que a Kate Moss e peso menos que a Rafaela. Sou um pouco das duas numa só balança.


Ana Lúcia Nejar, Jornalista


Ao ler essa matéria e trazer para o blog, a minha intenção é fazer alguns questionamentos.

Quando vamos parar de querer exigir das pessoas que elas sejam politicamente corretas?
Mesmo que ela seja tão magra por conta de ANOREXIA, ela merece tanto respeito como eu ou outra OBESA, e sim concordo com a jornalista, penso que não é necessário tanto PESAR ao se falar de Gordinhas, somos pessoas normais e lógico que também arrumamos namorados .
E vocês o que pensam sobre isso?

18.11.09

Vagas

Pode parecer exagero mais em grandes centros, pessoas sem noção usam as vagas na rua que são de direito de um deficiente, esse vídeo mostra o que todas essas pessoas precisavam passar para nunca mais fazer isso.

Que tal quando você ver alguém, usando uma vaga que não é sua de direito lembra-lo disto?

17.11.09

Velho é o Preconceito

Avós e Avôs pelados?

Sim, totalmente lindos e mostrando que a além da Beleza ser sem Tamanho, ela é também sem idade.

A psicóloga Márcia Papaléo, idealizadora do Projeto Guris e Gurias do Calendário. pretende chamar a atenção das pessoas para questões pertinentes à maturidade, buscando dessa forma incentivar a sociedade a refletir sobre os conceitos e valores sociais do adulto maduro e idoso.

Ela concluiu os Calendários das Gurias em 2006 e 2008 e esse ano para 2010 lança os Guris.

Quer ver fotos e vídeos? É só passar no site http://www.marciapapaleo.com.br/
Adorei o site dela de valorização da Maturidade e super indico.

15.11.09

Rainha de bateria Gorda? Sim o samba nasceu para Todas

Fabiana Karla estuda convite para ser rainha de bateria

Depois de ter caído no samba, na quadra da escola de samba Renascer de Jacarepaguá acabou sendo convidada para ser rainha de bateria.
A humorista disse que ainda não deu resposta à direção da agremiação, mas que, se topar, vai ter que ter muitas aulas com Carlinhos de Jesus.
– Não sei sambar, mas aprendo. Apesar de ver muita madrinha de bateria que a gente pensa que está sambando mas, na [verdade, é tudo truque – brinca.
[ E ninguém duvida que ela vai se sair super bem nessa empreitada afinal se ela que sempre foi conhecida por seu bom humor está arrasando ao viver Helena na peça a GORDA sem dúvida vai arrasar também como madrinha de bateria]
Fabiana Karla disse ainda que seria uma vitória ter uma gordinha como ela ocupando um cargo que no carnaval é disputadíssimo por mulheres de curvas perfeitas.
– Eu levanto a bandeira das diferenças. Sou uma artista que luta contra preconceitos.
Mesmo assim preciso pensar se aceito porque não sou gostosa como a Preta Gil, brinco dizendo que sou uma mulher sabão de coco: quadradinha e cheirosa – diverte-se ela.
Estamos na torcida para que ela aceite, porquê sim você é gostosaaaaa e além de uma prova viva e Global de que a Beleza é sem Tamanho.