13.04.15

O rosto é de príncipe. O papo é de Sapo! E agora?

Ah cara amiga, você estuda, trabalha, lê bons livros, assiste telejornal…
Enfim, como uma boa mulher moderna você está sempre antenada ao que acontece ao redor do mundo e claro tem todas as informações que precisa para arrasar em um bom papo com, quem sabe, um futuro gatinho que irá conhecer, afinal de contas, na sua roda de amigos todos são intelectuais e ser um cara antenado é fundamental para fazer se apaixonar.
Então, em uma noite de verão qualquer você esta lá, linda e bela pensando na vida e o encontro acontece, como você imaginou,todos os passos para que um lindo encontro aconteça ocorreram na mais perfeita ordem, você se olharam por cinco segundos, ele sorriu, você mexeu no cabelo e ai está! Ele veio falar com você!
Ebaaaaaa!

O papo é de Sapo

Você rapidamente se lembra daquelas conversas maravilhosas sobre música, teatro, economia e etc, tudo em uma fração de segundo, o gatinho esta vindo e então??

– E ai gata, tu malha?
“Desafio do balde de gelo mode: on!”
E ai você pensa, respira fundo garota, ele só está sem assunto, faz uma tirada maravilhosa e quebra esse gelo, quase que literalmente né?
-Não querido, estou meio sem tempo agora. Mas e ai? Você trabalha, ( ai diz que sim), estuda( pelo menos isso)…
– Ah gata, tenho tempo pra “estudo” não. Só rola uns bicos mesmo. Po, tu “divia” malhar, hoje eu malhei tríceps, costas…
( Senhor, onde está aquele povo que faz barraco na balada quando eu preciso de um????????)
A noite não acaba, o barraco não começa e o papo não rende!
Ele fica lá, falando sobre o “corpo humano” inteiro e você com aquela cara de pastel, pensando como sua cama deve estar boa ou em como estaria melhor se tivesse ido para a Yoga com a sua amiga do trabalho ao invés da balada!
Mas enfim, finalmente suas amigas chamam para ir embora e você se despede do “gatinho”, mas, como um passe de mágica vocês trocam telefone, ou melhor, “zap zap”.
Por que meu Deus?? Por queeeeeeeeeeeeê?
Ninguém sabe bem o motivo dessa doideira, mas fato é que fazemos umas coisas dessas de vez em quando!
Ai a noite acabou você esta em duvida se o saldo foi negativo ou positivo, mas a única coisa que passa na sua cabeça agora é a imagem da sua cama fofinha….
O outro dia chegou……
“Zap zap” toca. Senhor é o cara da balada de ontem, e mesmo com a ressaca moral e física rolando a solta, você resolve ser simpática com o carinha.
E muito complicado se livrar de um cara, por mais chato que ele seja, depois que o glamur da balada acaba! O tempo vai passando, você vai se envolvendo, percebe que fisicamente o carinha e lindo e tals. Mas não da para conversar mais que meia hora com ele!
A saída? Bancar a mulher suuuper moderna e basear o relacionamento (sim querida, você não admite, mas as suas amigas já o chamam de seu namorado) em sexo.
Se você já tentou fazer isso irá concordar comigo agora, isso não funciona na vida real. Só em sitcom americana ou filme de comédia romântica.
Mas e ai? O que eu faço agora?
Parece muito lógico mandar o cara passear, mas muitas vezes se livrar de uma coisa que você consideram ruim pode ser bem mais difícil que parece. Em relacionamentos então a dificuldade é dobrada.
Agora se pergunte: Vale a pena carregar esse fardo?
NÃO! E um não bem grande para que você não se esqueça!
Relacionamentos são feitos a dois, e se apenas um está feliz, algo ta errado! E muito errado!
Esse erro certamente irá levar a quem não está tão feliz assim a um martírio enorme, um vulcão de sensações e ao questionamento diário do que esta fazendo da sua vida, que o tempo ta passando e que você não deveria esta ali.
Dar o primeiro passo e crucial mas é muito mais difícil fazer do que falar. E carregar esse fardo nas costas? É fácil? Já parou para pensar se é melhor abrir mão ou continuar carregando algo que não te faz feliz? Sim, não? E ai?
Quero ouvir a opinião de vocês!

291945_289303151099144_1272498350_n

 

Camila Duarte

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *