fbpx
25.01.10

O ORGULHO GORDO: Uma bandeira da ciência

Todo mundo cresce acreditando que os gordos não são saudáveis. Mas cientistas dizem: obesos podem viver até mais do que quem pensa estar em dia com a balança.
[Texto de Linda Bacon, publicado na Superinteressante Jan/2010]
O peso extra é sempre vilão dos nossos problemas de saúde. E emagrecer é o caminho para que as pessoas fiquem mais saudáveis. pode ser uma surpresa pra você, mas acredite: nenhuma dessas crenças é defendida pela ciência.
Basta olhar para os fatos. É verdade, nosso peso médio aumentou nos últimos 50 anos. E muito se fala sobre o risco disso para a saúde. Mas a expectativa de vida também cresceu dramaticamente neste mesmo período, e as mortes por doenças cardiovasculares despencaram. Ou seja, a relação entre peso e saúde é muito mais confusa do que pensamos.
Exemplo disso: pessoas que se enquadram na categoria “acima do peso” podem viver mais do que as que se enquadram na categoria “normal”, aquela em que supostamente deveríamos estar. Considere a maior pesquisa epidemiológica já conduzida na história, que envolveu o estudo de 1,7 milhão de noruegueses. As taxas mais altas de expectativa de vida foram encontradas entre pessoas que estavam no padrão considerado “acima do peso”. As menores entre os definidos como “abaixo do peso”. Alguns obesos tinham, inclusive, expectativa de vida maior do que os que se enquadravam na faixa ideal.
Já se sabe que o impacto da atividade física na longevidade é muito maior que o peso. Obesos considerados em bom preparo físico – de acordo com testes ergométricos – apresentaram a mesma taxa de mortalidade que homens magros (também bem preparados fisicamente), segundo estudo do Cooper Institute, do Texas. Comparado a magros sedentários, esse mesmo grupo de obesos teve uma taxa de mortalidade menor. Conclusão: o preparo do corpo – e não o quanto você pesa – é o fator principal na determinação de quanto alguém vai viver.
Se é assim, por que ainda acreditamos tanto nas teses que culpam o peso? Quando há uma separação tão grande entre o que a ciência sabe e o que a sociedade defende, só há uma explicação: a economia.
Uma indústria inteira, que inclui centros de estética, fabricantes de suplementos alimentares, médicos, farmacêuticas e supostos especialistas (inclusive cientistas que ganham bolsa para estudar o assunto), se beneficia dessa gritaria contra o peso.
Mas é hora de quebrar os mitos. E há um jeito para isso: focar a mudança em nossa atitude, e não em nossos quilos. Devemos apreciar o nosso corpo, seja ele como for, e seguir em frente. É a revolução que leva o lema “saudável em qualquer tamanho”. A participação é simples: orgulhe-se e cuide de seu corpo, encontre formas de se sentir bem com ele, alimente-se corretamente. O caminho para a saúde é largo o suficiente para incluir você.

*Linda Bacon é especialista em controle de peso, pesquisadora da Universidade da Califórnia e autora do livro Health At Every Size.

6 Comentários // Deixe o seu!

  • >Kalli, estive fora e só agora li a repercussão do post da minha amiga Eliana. E francamente, fiquei chocada ao ver você defendendo a tal Freda com unhas e dentes. Se ela tivesse dito que não aguentava mais ver uma negra se exercitando na Academia ao lado dela, teria sido presa (e seria bem feito). Mas contra gordos, pode tudo, certo? Pode xingar, humilhar publicamente, como ela fez ("não sou obrigada a conviver com aquelas banhas na minha frente") e tudo fica lindo, perfeito, sem maiores problemas. Sugira a ela (se vc tiver acesso ao novo Blog, parece que ela se acovardou, rs) que leia "Sem asas ao amanhecer". Trata-se de um livro muito lindo, sobre uma moça linda e tão fútil quanto a Freda, que sofreu um AVC aos 22 anos. Ficou careca, muda, tetraplégica, seus seios caíram e ela ficou deformada (em sua visão). Ela também desprezava gordos e feios(as) em geral (mas não tanto quanto a Freda). A vida deu-lhe uma dura lição. Ela aprendeu que a beleza é só uma casca mesmo e os verdadeiros valores são invisíveis aos olhos, só podem ser vistos com o coração. Juro que não entendi sua defesa de uma atitude tão repreensível como a dessa moça que acha que ser gordo é uma "ofensa à sua vista". Pobre alma.

  • >Sonia,

    Não tenho seu contato para falar direto com vc então usarei aqui mesmo.
    A minha defesa é que não acho legal a gente que defende aceitação punir uma opinião contraria, tenho pena dela e não acho que é assim que se melhora as coisas expondo uma pessoa em um blog onde todos logicamente tem opinioes diferentes da dela.

    Eu tbm não concordo com esse ponto de vista dela e isso eu rebati no blog dela, mais se eu quizesse baixaria na situação eu tinha aberto o post no Gamaravilhosas e exposto tudo mais não acho que esse é o caminho não, e mesmo não gostando de gordos e com toda a revolução do meu coment no blog dela eu não me senti mal e não acho legal incentivar milhares de gordos a agredirem quem não gosta de gordo, acho muito melhor tentar fazer essas pessoas mudarem seu ponto de vista + ninguem muda o que pensa sendo bombardeado e julgado.

  • >Kalli, acho que "pessoinhas" como a Freda só vão mudar depois de receberem uma "porrada" da vida e aprenderem a ser gente (como a Luciana Scotti, do livro que mencionei). Por que "aquilo" não é ser humano, desculpe-me! Quanto à fazer pública a revolta contra posts tão nojentos quanto os dela, ela mesma escolhia se expor e expor seus preconceitos absurdos e sua falta de "noção" (como dizem meus filhos, rs). Tenho 46 anos e poderia ser sua mãe (vc é novinha!!) e digo, a Freda não merece nem sua pena. Ela merece mesmo é uma lambada da vida e se eu fosse a mãe dela, me perguntaria onde errei para ter criado tal lixo de pessoa. Um grande abraço!! Sonia

  • >Sonia,
    entendo seu ponto de vista, acredito que vc me entendeu tbm … sim daqui a 20 anos eu posso concordar com vc ou ate em menos tempo + os jovens tem a triste ilusão de acreditar na melhoria do mundo e essa ilusão que me motiva, então eu preciso acreditar senão nem faz sentido viver.

    bjsssssss

    ps: Espero que apesar da forma mal- entendida que nos aproximamos que você seja presente por aqui gosto de pessoas assim que defendem seus pontos de vista sempre.

  • >Mudando de assunto e fazendo jus ao post

    Obrigada Lindsae por ter trago esse texto para o blog nele diz muito do que sabemos e pensamos mais de uma forma resumida e reconhecida por ter saido em uma revista isso gera créditos, pq qnd a gorducha aqui diz algo do tipo eles pensam coitada hauahua 😛

    Bjsss moça e seja bem vinda ao blog no próximo post se apresente 🙂

  • Lindsae says:

    >Ow obrigada…uma honra participar de um espaço tão sério e divertido! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *