27.10.09

O computador e a beleza verdadeira.

Na verdade tudo começou bem antes do computador. Tudo começou com as cartas. Não sei como, nem quando começou, mas pessoas já trocavam correspôndencias sem nunca ter se visto, e dava certo, aí com o tempo vieram outros meios…

Correspondência nas revistas

Quando eu era criança, lia muito revistinha da Mônica (E naquele tempo não tinha esses personagens novos e chatos que tem agora), e sempre no meio da revista tinha uma sessão para trocar correspôndencia.
Conheci muita gente legal nesse tempo. Perdi contato com todos, mas foi legal!
Já na minha pré adolescencia tinham outras revistas e jornais que tinham essa sessão de correnspondência.
Quem não se lembra? Quem não escreveu? Era selo pra cá, selo pra lá. Até pro exterior ia carta.
Bom, tinha o Forum Ele Ela também, mas é outra história…

E a Internet chega

Tive contato a primeira vez com a internet, em 1997, entao com 18 anos, minha tia colocou internet discada, na época a única que existia.
Era interurbano pra Jaú ainda por cima. A conta era astronômica.
Aí tive meu primeiro email, do Starmedia (nem existe mais né?) E conheci uma das primeiras pessoas, que tenho contato ate hoje, e gosto muito.
Foi lá que conheci o ICQ

ICQ

Todo mundo conhecia o ICQ, todo mundo usava o ICQ. Era popular rápido, versátil. Tinha suas particularidades que deixava a coisa interessante.
Muitos usam em paralelo o Mirc (eu nunca usei), e salas de bate papo. E lá faziamos amizades, romance, inimizades.

Oi, você tem foto?

Sim! Isso era uma pergunta comum, afinal Camera digital?? Nem pensar, não existia. O ICQ não mostrava a foto do lado, e pouquissima gente tinha scanner.
Fora que ninguém mandava a foto logo de cara. E sabe que isso era interessante?
Ficavamos horas, dias e ate meses conversando com a pessoa, não sabendo como era o rosto dela.
E iamos conhecendo a pessoa aos poucos, conhecendo o que ela realmente é, não tinhamos uma primeira impressão pela imagem da pessoa, e sim pelo jeito dela, pelo seus gostos, como conversava, como agia.

MSN e Orkut

Acreditem: Tive Orkut primeiro que MSN, alguns meses é verdade, mas primeiro. Até idos de 2004 só usava ICQ, hoje ele anda lá esquecido no canto.
Agora com o Orkut, podemos vasculhar a vida de todos os pontenciais candidatos a romance, saber todos os gostos, e até saber se vale a pena.
Isso é bom! Já chegamos preparados e com bastante munição para o tão conhecido xaveco.

Nós não nos conhecemos direito

Quantas vezes li essa frase na tela do computador; quando convidava uma moça pra sair. E quantas vezes a achei absurda.
Peraí o porteiro que você passa todo dia sem olhar na cara você conhece? O cobrador do mesmo ônibus que você pega, conhece né?
Ah! O Menino de três salas da frente que você acha gatinho, e falou um maximo de um “oi” envergonhado pra ele, sabe tudo sobre você? Ah Tá!
Aquele bonitinho da balada, que mal sabe o nome por que o som tava alto e não deu pra ouvir direito, e você quase foi pra casa dele; é amigo de infância?

Beleza Verdadeira

Aí que entra a beleza verdadeira. Pelo computador passamos realmente a conhecer as pessoas.
Ficamos horas conversando, falando de nossos problemas, nossas esperanças, nossas divirsões e até intimidades, somos um pouco de paciêntes e piscicologos.
Sabemos tudo sobre a outra pessoa. Aí quando vemos já somos amigos, melhores amigos…e ops nos apaixonamos.
E não que nos apaixonamospor aquela pessoa, que se vissemos numa balada? Ou na rua? Ou por aí na faculdade, no colégio, nunca iriámos nem conversar?
Acabamos conhecendo as pessoas de outra forma. De um modo diferente, de dentro pra fora. Até entendo quem fala “eu não te conheço ainda“, afinal, conhecer desse jeito de dentro pra fora assusta, deixa a gente sem defesa, não é usual, estranhamos, e negamos.
Mas sim, conhecemos mais do que o carinha da balada… Ah! Conhecemos

Mas e as mentiras?

Mentiras existem em todo lugar, e as pessoas mentem. Quem mente, o faz pelo computador, pelo telefone, via carta, ao vivo.
Então, não acho que a internet aumente a mentira. Acho apenas que a internet aumenta o número de pessoas que conhecemos, e de mentirosos também.

Sorriso na Balada

E isso de conhecer pessoas que você nunca falaria sequer um oi, é interessante, abre possibilidades, e nos mostra que a verdadeira beleza é muito mais que um belo sorriso numa balada.

1 Comentário // Deixe o seu!

  • Chantal says:

    >Conheci alguém via ICQ, depois eu conheci no real. Ele era muito inteligente, mas muito complicado. Ele sofria uma doença: fobia social. E depois descobri que é um perverso narcisico. Era somente um amigo, mas mesmo assim ele perturbou muito a minha vida. Eu me afastei. Pessoas com Fobia Social como ele são normalmente muito inteligentes. Elas não têm sucesso nas relações *normais*. Elas não conseguem se relacionar no cotidiano e aproveitam a NET para se aproximar dos outros já que se sentem à vontade escondidas atrás de uma tela de computador. Cuidado é pouco!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *