fbpx
25.03.12

Monique BBB: A magra que se diz gordinha ou a gordinha que as gordas acham magra?

Saiu o tão esperado ensaio sensual da Monique do BBB para o paparazzo, no ensaio tem fotos lindissimas e sim com tratamento, normal. Na matéria Monique diz “dá pra ser gordinha sexy” .

Foi com essa fala que me deparei com vários comentários no na net.. julgando-a, comentários do tipo “gorda onde?”, “nunca que ela é gorda”, “se ela é gorda eu sou o que”. E todos esses comentários vindo de pessoas gordas :S

Genteeeee como assim? Porque ela não é gordinha? Se ela mesmo se entitula como tal.. ok ela não é obesa.

O que não entendo é esta revolta das gordas contra uma pessoa que se diz gordinha. Peraí  só porque ela está na mídia, é desejada pelos homens, ela não pode ser gordinha? É como se a esfera plus size não aceitasse alguem que veste um número ou dois a menos do que o pré estipulado.

Então entramos num conflito… lutamos pela igualdade e criamos desigualdades entre as gordinhas? Porque as magras podem ser diversos tamanhos e as gordinhas tem que ser sempre as maiores?

Acorda gente, se  Monique se acha gordinha e diz que é possível ser sexy mesmo assim, deveria ser de reflexão para muitas que ainda não entendem isso.

Eu acho a Monique gordinha, linda, sexy e feliz… e se ela é um meio de nos representar na grande mídia (globo) não vejo porque nos sentirmos ofendidas com isso. Deixa a menina ser gordinha ;D

Acho engraçado como as pessoas que lutam pelo fim do preconceito acabam sendo preconceituosas… um dia ainda entendo isso.

 

Post escrito por Lara Fonseca, que também pode atender como minha irmã.

 A Lara tem 23 anos, graduanda em Pedagogia e Matemática, pesquisadora sobre Bullying.

Acompanha o movimento plus mas bem de longe.

17 Comentários // Deixe o seu!

  • Kalli Fonseca says:

    Deixei para dar a minha opinião pessoal nos comentários.

    Se temos modelos plus em catálogos do tamanho dela ou até menor tanto no Brasil quanto no exterior, pq ela não pode ser gordinhas?

    Sou contra sim mulheres com esse corpo ser a CARA de uma marca que vende roupa de gorda, mas que hj nessa foto ela não é magra pq ela não pode ser gordinha?
    http://virgula.uol.com.br/ver/noticia/lifestyle/2012/03/06/295749-cosmopolitan-francesa-traz-modelo-plus-size-na-capa
    Nesse link uma modelo PLUS bem menor que a gordinha da Monique.

    Ela não me representa, mas nem por isso ela não pode ser gordinha né?

  • linda a moça mas não acho que ela seja gordinha a ponto de pousar para marcas de roupas plus size,não sei se ela como eu apesar de usar 48 não aparenta muito ou se ela é magra mesmo,enfim não acho que representa uma mulher que usa tamanho 50…xeru da Rose

    http://blogtopodendo.blogspot.com.br

  • Karina Abe says:

    Para quem sempre foi magra(o) estar acima do peso , com certeza vai se sentir gordinha(o)..

    Aos nossos olhos , com certeza : GORDINHA AONDEEEEEEEE NÉ!!???

    Beijocas mil da geisha plus size e GORDA Karina Abe
    http://www.glamourosasplus.blogspot.com

    • Concordo com vc Karina,
      ela se acha gorda porque tem problema de autoestima e isso ficou muito claro e evidente no programa.
      Foi um adolescente problemática pelo problema com a balança e agora que saiu de um corpo totalmente esbelto se viu descontrolada e se demominando de gorda pejorativamente.
      Se realmente ela se achasse gorda e sexy não teria protagonizado várias cenas aos prantos porque não aceitava ter engordado. Não teria brigado com a produção diversas vezes porque mandavam roupas justas demais e decotadas demais.
      Ficou claro que ela é infeliz com as novas formas que o seu corpo tomou, e isso para mim não condiz com uma pessoa que possa ser uma representante de mulheres gordinhas.
      A Adele pra mim é uma inspiração… mesmo emagracendo!

  • Da mesma maneira que um obeso se sente bem e nao fica com isso de ‘SOU GORDO” tem as que estão bem e se dizem gordinhas.
    É só um rotulo. A Monique ja chegou a pesar 100kg. Ela sabe muito bem o que é ser gordo. Mas aos olhos do padrao da midia, ela está gordinha sim.

    Dificil falar disso de preconceito.. tantos ex gordinhos de julgam até o talo os que continuam gordinhos, né. Bem triste, mas é a realidade.

    No mais, a Monique é bonita, mas nao gostei do tratamento das fotos, rs
    Beijo

  • fui até ver no site do paparazzo as fotos dela.. e ela definitivamente não me pareceu nada gorda, talvez ñ seja tão magra qto as outras BBBs,mas gorda ela ñ é.

  • Fernanda says:

    Eu acho assim. Ok, ela pode nao esta magrinha, tipo tabua. Mas nao, ela nao esta gorda. O problema, na minha opiniao, é que quando alguem que esta no seu peso (talvez 2 ou 3 kilos a mais) diz que esta gorda e as pessoas aceitam isso, quem esta realmente gordo será mais “julgado” do que já é.
    Deixa eu contar algo que aconteceu essa semana comigo.
    Eu estava vendo o site/catalogo de uma marca de roupa plus. Vi que só tinha modelo bem mais magra. Bom, mandei um email perguntando porque nao colocam modelos que usam uma numeração maior (46 pra mim é gordinha mas nao é plus) a resposta foi a seguinte:

    ” Em relação ao assunto tratado no email, nós realmente somos uma marca plus size que atende desde o tamanho 42 ao 56 com modelagens generosas! Nos nossos catálogos temos preocupação em colocar modelos de acordo com o nosso público alvo, na coleção de verão 2011 nossas modelos eram M 50- 52, mas devido a viabilidade executiva, no catalogo de inverno optamos por uma modelo P 46-48, que não deixa de ser plus size!

    Mas agradecemos a sua atitude e esperamos que você tenha gostado da nova coleção!”

    O que será essa viabilidade executiva heim???

    Bom, essa perdeu muitos, mas muitos pontos comigo.

    • Kalli Fonseca says:

      Eu acredito que somos o que acreditamos ser, e se ela se acha gordinha se a gente a culpar por isso vamos agir com preconceito assim como agem conosco.
      Ela é gordINHA eu sou obesa e entre eu e ela tem uns 60 quilos haha.

      Não sei o que é essa viabilidade executiva, mas ele está em alta pois até as marcas mais conceituadas do mundo plus estão usando modelos quase magras.
      Eu me sinto enganada qnd uma loja que vende até 58 faz casting para modelo 44.
      Seria ótimo se as lojas se preocupassem com as consumidoras se verem nas roupas ao invés da viabilidade executiva.

  • Minha opinião está abaixo do comentário da Karina Abe… owwww questão polêmica… kkkk

  • Mariana Daniel says:

    Ela não é obesa, mas também não é magrinha e sabe disso. Como ela é mais alta, acaba não realçando tanto o peso.
    Mas a Monique é sensual e bonita, mesmo sendo do jeito que é.

  • Kelly Hato says:

    Isso aí, eu sou gordinha também mesmo usando manequim 40 e ninguém me compreende!

  • Aiiii, eu concordo DEMAIS com o post!

    A Lara falou tudo: Quem luta CONTRA o preconceito NÃO PODE E NÃO DEVE rotular, separar, segregar.

    Cada uma de nós aqui é única, tem referências próprias sobre o que é ser gordo ou magro, e eu acho que o movimento verdadeiramente INCLUSIVO abraça pessoas que se consideram parte dele, ao invés de julgar.

    As pessoas precisam entender que lutar por uma causa requer uma visão ampla que parte do princípio de que ninguém é igual a ninguém. Enquanto exercitarmos esta coisa insana de rotular as pessoas e tentar enquadrá-las em categorias, vamos dar murro em ponta de faca e andar pra trás.

    Se a Monique está neste momento se enxergando gordinha, deixa ela! Provavelmente a referência que ela tem de peso e imagem a coloca como gordinha com este corpo que ela está, da mesma forma que eu poderia, com o mesmo corpo, estar me considerando magra e enfrentar o mesmo obstáculo, de magras que me julgariam louca por me considerar magra com tal corpo.

    Entendem o que estou querendo dizer? São conceitos subjetivos… Tentar defini-los assim, limitadamente, é bobagem.

    Mas é apenas a MINHA opinião!

    Beijos Fartos!

  • Glauce says:

    Errado é excluí-la como fazemos com a maioria das pessoas de meio termo: por exemplo, uma pessoa de manequim 42 (eu) não pode participar de um concurso de miss na categoria padrão nem na categoria plus size.
    Assim como ela, não sou magra, mas não estou com sobrepeso, apenas levemente gordinha… como faz?

  • Kelly Hato says:

    Levemente gordinha é sobrepeso, como eu. O que não quer dizer obesidade.

  • Larissa says:

    Eu acho que as pessoa têm ido pelo caminho errado. Ao invés de aceitar a diversidade, continuam criando padrões rígidos estéticos e não aceitam nada que não se encaixe nesses padrões. Vejamos: tem a magra e tem a gordinha, e pelo amor de Deus a magra não pode se achar gorda e a gorda que não se ache magra!
    Acho que a ideia principal, quando surgiu essa pressão na indústria fashion e se abriu o mercado para as modelos plus size, era mostrar a moda feita e pensada para as ‘mulheres reais’, aquelas que nunca vão ser (e espero que nem queiram ser) como as tradicionais modelos de passarela. Aquela que tem uma gordurinha aqui e ali, um culotezinho, um bundão, essas coisas normais. Essa mulher pode estar tanto num peso considerado normal, quanto com sobrepeso. Não pra se referir exclusivamente a mulheres obesas ou com notável sobrepeso.
    O objetivo é que as pessoas lutem sim para serem saudáveis, mas não lutem para serem magras, que aceitem seu biotipo e sua beleza individual. Se ela se considera gordinha e você não concorda, tudo bem. Agora se revoltar com isso, soa puramente como inveja. Aceitemos e celebremos as diferenças, meninas!
    P.S.: Parabéns pelo post.

  • Tamara Takaoka says:

    Eu acho que ela pode se auto-intitular o que ela quiser, mas queria levantar algumas outras questões.

    A mídia usar a expressão Plus Size como categoria para modelos até menores que a Monique eu acho válido no contexto de demonstrar que há mercado de trabalho para pessoas que são ou querem ser modelos e que não tem o corpo de manequim padrão (super-alta que vista 38) é uma coisa que faz sentido no mercado de trabalho delas, não faz muito sentido na minha vida, por exemplo. Só acho zuado uma marca usar uma modelo que nem teria roupa do seu tamanho, tem que apertar, colocar alfinete etc, de resto é marketing e cada um faz o seu como quer.

    A outra questão é o que as mulheres acham que é padrão, o padrão da sociedade do espetáculo atual é super magro, não tem nada a ver com a média das mulheres reais, nem com o que a média dos homens acha adequado.
    Eu diria que a Monique é gostosa e tem o tipo de corpo que eu acho mais bonito. Mas ela se diz gordinha, ok ela diz o que ela quiser, mas eu fico a lembrar da Adriane Galisteu ter declarado que quando era chamada de gostosa na rua ficava se achando gorda, e ver esse tipo entendimento dos tipos físicos me preocupa… É só a ponta de uma questão…

    Bom, como também a Monique deve estar interessada em continuar na mídia, faz sentido mercadológico ela se intitular assim, ela precisa cavar o nicho dela.

    As medidas dela foram publicadas em algum lugar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *