Categoria: plus Size

14.09.12

Fluvia Lacerda é um show de Autoestima

Quem me conhece sabe o quanto me frustro ao ver as modelos gordinhas brasileiras em entrevistas. É quase sempre muito decepcionante, a grande maioria acaba se rendendo as piadinhas dos apresentadores e passando ainda mais uma imagem estigmatizada da mulher Gorda.

Demorei um pouco, mas aprendi que as modelos não são militantes da causa e nem modelo de autoestima, e por isso não posso cobrar delas uma atitude que ela não tem.

Mas na contramão da maioria das modelos, que prefere não se impor em entrevistas, temos a Fluvia, uma das modelos plus mais bem pagas do mundo e com muita opinião e atitude em entrevistas.

Assistam a entrevista e perceba como essa mulher tem mesmo AUTOESTIMA, ela contesta e não fica só sorrindo amarelo para piadinhas como vemos sempre na TV.

Ela não é um show de Autoestima?

23.08.12

#BoicoteDuloren

Na tarde de 20/08/2012, a querida Milly  me avisou que a marca Duloren fez uma publicação “engraçadinha” com dose extrema de preconceito.

Várias meninas se manifestaram, por não terem curtido…e a marca em uma ação de total desrespeito apagou a publicação.

Vejam abaixo o print da publicação deles.

Esse assunto já foi muito abordado na face da marca e também na nossa fanpage, mas como tenho leitoras lindas que não usam facebook achei necessário trazer para o blog.

Eu sempre usei a marca, para vocês terem idéia faz uns 2/3 anos tinha um modelo de calcinha deles que eu catei a referência e buscava em todas as lojas eu tinha umas 10 iguais e super curtia mesmo a marca, minha mãe sempre usou e ensinou a usar. Por esse motivo fiquei feliz ao ver que eles estavam investindo no plus, e pelo mesmo motivo que fiquei muitoooo frustrada em ver o que eles pensam sobre mim e pessoas gordas em geral.

Não pretendo comprar nunca mais, nem para presente [minha mãe só usava a marca até ontem, agora buscarei uma alternativa] e deixo aqui  a reflexão se você é gorda e não curte  ser alvo de deboche de uma marca acho que vale muito o #BoicoteDuloren.

Após o ocorrido, pude ver que a marca já atingiu várias minorias e realmente não merece meu respeito e muito menos o meu dinheiro.

16.07.12

Moda que Usamos: Star Print

Não sou de seguir tendências mas quando vi essa blusa de estrelinhas achei muito fofa, tempos depois de já ter trago ela para casa é que descobri que era moda o tal do Star Print, dei uma pesquisada para saber como surgiu a estampa e descobri que várias celebridades e fashionistas estavam usando. Foi ai que me senti até “fashion” em ter uma na minha gaveta.

Como comprei em abril e com a manga é 3/4 eu ainda estava em busca de poder usar, antes estava quente e depois ficou frio demais para ela.

Mas nesse fim de semana eu consegui montar um look com a minha blusa Star Print.

Vamos ver como ficou?

Usei junto com a blusa, essa jegging que a Cambos me enviou e um sapato mary jane da Moleca.

Quem acompanha o blog a mais tempo sabe que não costumo usar legging, quando surgiu a jegging me empolguei em poder ter um jeans mais justo e mais confortável.   Curti muito essa por ter bolsos algo que eu sempre senti falta nas minhas jeggings.

Eu estava usando:

Blusa: Program

Jegging: É o modelo 11551 da Cambos

Sapato: Mary Jane da Moleca, comprado aqui.

Para quem gostou e também quer ter uma peça de estrelinhas, digo Star Print que é mais fashion. Eu deixo essas duas fofurinhas da Quintess para inspirar, foram as únicas que encontrei de plus size em loja virtual. Se alguém tive outra dica pode deixar nos comentários, quero achar mais opções e já até decidi que agora quero uma blusa de Star Print colorida.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O que vocês acharam do look? E da moda Star Print?

12.07.12

C&A + Preta Gil: A coleção dos sonhos de toda gordinha… só que ao contrário.

Depois da Leader, Renner e Marisa disponibilizarem tamanhos grandes, chegou a vez da C&A se render a esse nicho do mercado. E eles foram além para a linha plus anunciaram uma parceria bafo com a Preta Gil para lançar a sua coleção.

Ganhou muito destaque na mídia e encheu o coração das gordinhas de esperança, afinal quem não quer ficar bem vestida e na moda?

A coleção que é composta de 35 peças foi divulgada na semana passada aqui, e para decepção de muitas gordinhas veio  bem básica ficou restrita em modelagens, muito mais do mesmo. [Ponto para as lojas especializadas em Plus Size, que estão se superando a cada coleção.]

A grande vantagem no meu ponto de vista na C&A são os preços, que segundo informado não ultrapassa 99 reais.

Vamos ver um pouco do que eu estou falando?

A blusa de paetê mostra que nem tudo está perdido e quero muito poder ver ela melhor nas minhas mãos, e se eu curtir o material  pretendo comprar. (quero uma assim faz tempo como falei aqui)

A saia longa de renda branca, é uma das peças mais feias que já vi na vida, além de ter sido Hit faz duas coleções.

Não vou ficar aqui colocando defeito, pois gosto cada tem um seu não é mesmo?

Nas fotos eu não desejei nem 20% da coleção, mas assim que tiver oportunidade vou conferir de perto e quem sabe mudar de opinião. [ando amando me surpreender positivamente com as coisas]

Só que a decepção não para por ai, a marca achou necessário reduzir a Preta em alguns manequins como podem ver na imagem abaixo.

Imagem: Plano Feminino

 

Abordei esse uso excessivo de photoshop no facebook [clica aqui] e pude perceber que ninguém viu lógica nessa atitude.

Sei que fotos são tratadas, sei que pneuzinhos são retirados em qualquer modelo plus size mas acontece que tiraram quase tudo dela. Olhando é uma pessoa magra que parece com a Preta Gil estrelando uma campanha para gordinhas.

Cadê a coerência Braselll?

Será que quem tratou as fotos de divulgação quis passar uma mensagem subliminar de que esses looks não vestem bem em gordinhas, e por isso emagreceu ela?

Não sei o motivo real de terem modificado o manequim dela, só sei que a Preta não merecia ter toda a sua gostosura reduzida em um programa de computador.

E vocês o que acharam da Coleção? E da Preta Gil quase magra?

25.06.12

Não me vejo, não Compro!

Estou a pouco tempo envolvida em questões Plus Size, tenho um pequeno grupo no Facebook e sempre que posso posto novidades na moda, e curiosidades no mundo Fat. Porém eu como mulher preta, assumidamente preta e assumidamente gorda, em cada pesquisa que faço, fico com uma pulguinha atrás da minha orelha.

Todo mundo sabe que no mundo capitalista e comercial, a gente consome aquilo que a gente se vê e os vendedores, sabedores dessa prática, investem em diversos seguimentos, comportamentais, sentimentais, étnicos… E assim a gente acaba se encontrando em alguma coisa e finalmente, consumindo.

O mundo Plus Size (como virou modismo falarmos ultimamente), deu uma guinada de uns pra cá… A gente tem encontrado diversidades de roupas e tals… Só se veste mal quem realmente quer . Mas sinceramente, eu aqui hoje quero fazer valer valer um protesto. Não me vejo.

Alô representantes Plus Sizes! Cadê as pretas gordas??

Alô lojistas, produtores de eventos Plus Size!! Cadê as pretas gordas??

Alô pretas gordas!! Até quando vão continuar aceitando não vêem nas propagandas, nos desfiles, nos catálogos??

Nanda Souz, ficou divina em editorial para a revista Beleza em Curvas em 2.010.   Infelizmente nenhuma marca brasileira plus size, usa asmodelos negras em seus catálogos.  Com tantos negros em nosso país como podem até hoje ignorar a vontade das consumidoras em se ver representada?

O fim picada pra mim, foi eu como fã de Rap Nacional (deixando bem claro que o Rap é música negra), me deparei com esse vídeo, veja aqui e fiquei estupefata!

O vídeo em si, é bem produzido e tals… As meninas muito bonitas, tudo muito bem feito, tudo de muito bom gosto, sem vulgaridade…

Mas uma pergunta permeia minha mente: Por quê não há uma representatividade negra nos desfiles, catálogos e afins?

Sem querer “causar” tá? Mas acho que eu como mulher preta e gorda, preciso urgentemente ME VER… Quero me ver nas propagandas, quero me ver nos desfiles… Quero algo voltado pra mim.

A gente sabe que o mundo da moda, por exemplo, é cruel… E que mesmo pros magros existe uma certa dificuldade… Mas mesmo que seja pra cumprimento da Lei, os pretos vez ou outra estão lá. Agora, pq isso acontece? Não há procura? Não há oferta? Cadê as pretas gordas?

Clipe bem feito, sem pornografia e tals… Mas em se tratando de música negra, eu não me vi ali representada.

Será que além da Gordofobia que temos que lidar e combater todo santo dia, teremos também que combater Racismo no meio Fat?

Complicado, hein.

Pérola Negra do grupo Fat Brasil 

 

Obs: Assunto polêmico o deste texto da Pérola, mais uma vez eu concordo com tudo que foi colocado acima.

Eu apoio totalmente a luta por um espaço maior para as negras dentro do mercado plus size brasileiro.

E vocês o que pensam sobre isso?