fbpx

Categoria: Gorda

02.07.18

Ensaio fotográfico Templo das Gordas

Em um dos muitos grupos que faço parte no Facebook, eu vi nascer uma iniciativa bem legal e mesmo de longe fiquei acompanhando e torcendo para que fosse algo legal. Eu vi uma fotógrafa se disponibilizar para fotografar todas as meninas que quisessem e dali nasceu a idéia do Ensaio Fotográfico Templo das Gordas, após ela se oferecer chegaram mais pessoas dispostas a ajudar nesse dia (maquiadoras e outra fotógrafa e até uma marca para empréstimos de roupas) e com tanta gente se doando o resultado não poderia ser diferente, as fotos saíram e ficou tudo muito MARAVILHOSO.

Pedi as meninas permissão para compartilhar aqui no blog as fotos e um pouquinho da experiência delas, e hoje estou feliz em trazer para o blog tanto amor (inclusive o próprio) e fotos lindas.

O post vai ser grande, mas eu juro que vale a pena ler e sentir um pouquinho do que foi esse dia para elas. <3

 

Cíntia Lira – @ccolira

As palavras-chave são EMPODERAMENTO e AMOR. Devo confessar que eu estava um pouco preocupada de não conseguirmos nos soltar para interagir e posar para as fotos, mas felizmente esse não foi o caso! É inacreditável como tudo contribuiu para que as coisas corressem perfeitamente. Conseguimos roupas emprestadas da Lollaboo, maquiadoras muito boas, duas fotógrafas… O dia estava muito bonito, e as meninas se entrosaram com bastante facilidade. Eu as vi posando com muita espontaneidade, porque estávamos todas visivelmente contentes com o encontro, com as roupas, com a ideia de sermos modelos num ensaio. Isso gerou auto-confiança. Estavam todas gostosas, e sabiam disso. Muitas pessoas ficaram olhando, afinal, um monte de gorda reunida, de barriga de fora, de saia curtinha, é muito para a cabeça de alguns. Mas todas lidamos com isso da melhor forma. Ignoramos os olhares, erguemos a cabeça e continuamos nos divertindo. Eu, particularmente, estava tão envolvida no que estava acontecendo, que simplesmente senti, não tive muito tempo para pensar, e não tirei uma selfie sequer. Me senti poderosa, andando de saia lápis, top e coturno no meio do MASP, algo impensável até pouco tempo atrás… sabendo que contava com a admiração e respeito das mulheres que estavam ali comigo. Mas o que me deixou muito contente mesmo, é que até quem disse que não iria posar, que só compareceria para observar e conhecer as minas do grupo, se sentiu a vontade para posar, e mandou muito bem. Foi lindo ver todas desabrochando, sorrindo, se sentindo confiantes. Eu vi naquele momento que o grupo estava servindo ao propósito, especialmente porque tivemos diversidade de corpos e tons de pele. Foi a experiência mais única da minha vida. Geralmente eu sou ansiosa e até um pouco calculista, para evitar ser constrangida. Nesse dia, não. Minha guarda estava baixa, eu senti tudo. Fiquei elétrica por dias. Depois ainda fomos a um barzinho juntas, o que também foi muito divertido. Então além do dia do ensaio e das fotos em si, que ficaram lindas, nós estreitamos laços, o que pra mim é muito importante. Há um tempo eu venho me sentindo melhor com a minha aparência, mas três fotos em especial me encheram de um sentimento novo. Em uma, eu me senti literalmente uma deusa. Foi a primeira vez que eu me vi em uma foto e pensei “que mulherão!”, e realmente me achei incrível. Noutra, eu senti o meu coração cheio de amor, porque vi como estávamos entregues ao momento. A terceira, que me mostra sorrindo, gerou um misto de insegurança e contentamento, porque há muitos anos eu não me permitia sorrir em público, sempre me policiando e cobrindo o rosto quando não conseguia evitar. Nesse ensaio eu sorri, esqueci de cobrir o rosto, fui fotografada rindo! Depois do estranhamento, eu percebi que não tem nada de errado com o meu sorriso, ao contrário do que me levaram a crer anos atrás. Esse ensaio me fez muitas coisas, e uma dessas coisas foi que agora eu me permito sorrir, e quero estar com pessoas que provoquem meu riso. Esse ensaio foi uma das coisas que me preparou, espiritualmente, para o ataque gordofóbico que sofri no facebook dias depois, pois me deixou consciente e segura de mim mesma.

 

Jaque Jesus – @ja.quino

Quando a Cíntia propôs o ensaio foi um grande presente. Mesmo com a insegurança de nunca ter sido fotografada dessa forma, eu topei na hora! E que bom que topei! Encontrar essas mulheres incríveis e partilhar esse momento de empoderamento com elas, foi uma experiência extraordinária. Vimos de perto uma após a outra perder a vergonha, abrir os sorrisos e fazer vários carões, foi uma descoberta coletiva bem bonita. Após o ensaio, quando vi nas fotos eu pensei “Noooossa, somos mesmo invencíveis. E eu me vi maravilhosa de uma forma como nunca antes”. A sociedade destrói a auto estima da mulher gorda todos os dias, seja nos olhares de reprovação, nos panfletinhos de dietas, nas catracas do ônibus e principalmente nas falsas preocupações com a nossa saúde. Quando nos reunimos em grupo e enaltecemos como somos lindas, poderosas e sexys, parece que as coisas ficam um pouco mais fáceis. Nos tornamos mais fortes para enfrentar o mundo lá fora.

 

Claudia Baht – @claudia_baht

Minha auto-estima está sendo nutrida pela experiência nesse grupo de gordas.
Posar para as fotos foi uma superação que só aconteceu porque o encontro com as mulheres do Templo das Gordas gerou uma vibe tão incrível, que me senti tão poderosa como todas que estavam lá.
Fui ao encontro resoluta que não ia posar para as fotos e que queria mesmo era conhecê-las pessoalmente e acabei tomando uma lição de como olhar para mim e ver a mesma beleza que vi naquelas mulheres maravilhosas e desde então, estou mergulhando no amor e na dor de enxergar o meu corpo e me posicionar.
O contato com o grupo está me proporcionando uma experiência de crescimento sem volta e realmente engrandecedora.
Enfim, agradeço de coração a todas, t-o-d-a-s, TODAS as mulheres do grupo Templo das Gordas por me proporcionarem isso. 🖤

 

Jéssica – @jessica_mantovani751

Esse ensaio de fotos foi umas das melhores experiências que já vivi. Me senti mais mulher mais linda me senti ainda mais segura. Conheci mulheres lindas e cheias de poder. E a partir desse dia me sinto ainda mais linda e poderosa. Por que sei que sou assim e sou linda com esse MEU PADRÃO.

Aline Carolina – @a.caaarol

Que experiência incrível, nunca tinha feito um ensaio mesmo sempre tendo gostado de tirar fotos. Meu maior medo era os olhares das pessoas ao redor, mas estar com outras mulheres que me inspiram me deu muita força e animação na hora de fazer as poses e carão.
Antes mesmo de ver o resultado já me sentia muito mais linda, poderosa e confiante. Aguardei as fotos muito ansiosa, e foi uma surpresa ver que mesmo com toda vergonha as fotos tinham ficado linda.
Depois desse ensaio me sinto muita mais segura na hora de tirar fotos, principalmente quando estou na presença de outras pessoas.

Ensaio fotográfico Templo das Gordas

Erica (Kika) – @kika_bm

Sou gorda desde que me entendo por gente ou até mesmo antes disso. Já emagreci, engordei incontáveis vezes nessa vida.
Engravidei com 30 e desde então, reencontrar a auto estima tem sido uma labuta. O corpo muda, a cabeça muda. As fotos me ajudaram a consolidar o meu reencontro com a mulher em mim, depois do processo de maternidade. A gente se reinventa, né? E nada melhor do que um olhar cuidadoso pra mostrar o que a gente, muitas vezes, esconde ou não tem tempo pra olhar.
Uma coisa bastante marcante dessas fotos é que recebi elogios da minha própria mãe, uma pessoa que sempre criticou meu corpo.
Outras pessoas que também sempre sugeriram, inclusive, a bariátrica pra mim, vieram falar que as fotos estavam fantásticas.
Acho que falta o olhar do corpo gordo como estético. Não é o status, mas é bonito. As pessoas não estão acostumadas a ver, não sai na mídia.

Para a realização deste dia maravilhoso algumas profissionais doaram seu trabalho e convido todos a curtir/seguir as páginas delas.

Maquiagem: By Caroline & Vannessa  e   Jéssica Gregório MakeUp&Ds  

Fotografia: Aline D’Unhão e  Gabriela Lima

A Lollaboo cedeu looks para quem quisesse usar nas fotos.

Foi um dia mega especial para as participantes e até para mim que acompanhei de longe. O exemplo dela é boa dica para todas nós, que tal unirem em suas cidades e fazer sessões de fotos como essas? *_*

07.06.18

Guest Post – SOMOS SEM RÓTULOS

Quando vi a Thalita Arruda compartilhando em seu Instagram fotos dela com sua amiga (magra) vestidas no mesmo estilo eu já amei de cara, sabendo da veia bloguística dela eu já a convidei logo para trazermos as fotos aqui para o blog e ela prontamente aceitou. <3

Confiram abaixo as fotos e também um pouquinho sobre elas e o projeto que as motivaram a fazer o ensaio “Somos sem Rótulos”.

 

Marília e eu somos amigas desde que me entendo por gente, ela sempre magérrima, alta, cabelão longo e “TOTALMENTE DENTRO DOS PADRÕES”.
Eu, sempre a gorda. A amiga de Marília gorda, a gorda da turma, a gorda do rolê, a “FORA DOS PADRÕES”…
Confesso que houve um tempo em que isso me incomodou um pouco, mas nunca deixei transparecer, achava que se eu externasse isso, as pessoas achariam que eu era realmente gorda! Vê que viagem (risos). Embora por vezes isso acontecesse, eu sempre fui muito bem resolvida com meu tamanho e com a minha beleza e pra mim, o “PADRÃO” é aquele em que cada ser humano se sente bem.
Sempre fui muito ligada a moda e Marília e eu sempre tivemos gostos parecidos (iguais), consequentemente, por inúmeras vezes saímos com a mesma roupa, ou muito parecidas.

O projeto Somos Sem Rótulos é da Débora Fernandes e assim que eu vi a primeira foto sendo postada, liguei a minha história e começamos a nutrir o desejo de expandir esse projeto tão lindo, que vem mostrando que a moda é sim para todo mundo e que não importa o seu tamanho, altura, peso ou cor da pele, o que realmente importa é o que somos de dentro pra fora!
O fotógrafo Tácio Arruda topou entrar nessa conosco e não poderia ser outra pessoa, pois ele consegue captar a energia, o que estamos sentindo e o verdadeiro significado de cada momento. A felicidade que sentimos cada vez que compartilhamos uma das fotos, e que as pessoas vem no direct compartilhar um pouquinho de suas histórias, não tem tamanho.
O nosso objetivo é levar encorajamento e empoderamento para cada mulher/pessoa que possa ser alcançada por nós., afinal, SOMOS SEM RÓTULO!

05.06.18

A marca Simone Troiano lança editorial de Moda Plus Size com uma mulher Gorda

Por mais estranho que possa parecer o título já que a associação imediata é que a moda plus size é para pessoas gordas, é ainda muito raro uma marca de moda plus size usar em seus editoriais uma mulher gorda e isso é sempre uma frustração na questão da representatividade para as consumidoras. Recentemente a marca  Simone Troiano de Curitiba ouviu nossos apelos e fez um editorial maravilhoso com sua coleção outono/inverno  sendo vestida por uma mulher gorda.

Antes de eu dizer qualquer coisa, convido vocês a olharem cada uma das fotos abaixo. *_*

 

Moda Plus Size com uma mulher Gorda Moda Plus Size com uma mulher Gorda

Créditos: 

Modelo: Gigi Heur

Produção e Estilo: Bee Reis 

Fotografia:  Geovane Pocolujco

Make: Jhonny Macartney

A modelo deste editorial é a maravilhosa Gigi Heuralém dela ser uma gorda maior (manequim 60), ela tem um formato corporal oposto ao que sempre vemos na moda plus size. Olhar essas fotos é ter a certeza que é possível ter fotos maravilhosas e mostrar moda plus size em corpos maiores, marcas que insistem que só modelo tamanho 46 vende é apenas um sintoma de preguiça de inovar e de gordofobia mesmo.

A Simone Troiano chegou recentemente no mercado e já está fazendo a diferença, no início do ano eu fiz um post e listei meus desejos para a moda plus size (aqui) e ela prontamente leu e comentou sua visão como empreendedora e se dispôs e a melhorar cada vez mais e isso por si só já é algo maravilhoso, mas ela foi além e realmente FEZ A DIFERENÇA ao lançar esse editorial.

Para conferir todas as peças disponíveis da marca é só acessar a loja virtual: http://www.simonetroianoplus.com.br, para quem é de SP ou vai estar no POP PLUS, a marca é presença confirmada nesta edição e é uma ótima oportunidade para conhecer todas as peças ao vivo.

Eu sou suspeita para dizer qualquer coisa sobre essas fotos, eu sempre clamei por representatividade e fiquei extremamente feliz e apaixonada com o resultado deste editorial. Convido vocês a deixarem aqui nos comentários as impressões de vocês sobre ele, é importante demais o feedback de quem consome moda plus size para que mais marcas possam nos escutar.

 

 

24.05.18

Inauguração da Casa Plus Size

Neste sábado dia 26/05 inaugura em São Paulo a Casa Plus Size, uma loja coletiva com marcas 4 marcas super queridas do mercado plus size.

Tá vendo essa galera aqui da foto? Eu acompanho de perto a luta dessas empresas para se estabelecerem no mercado, e fiquei extremamente feliz com a conquista deles, torço muito para que a Casa Plus Size seja um sucesso sem tamanho.

Confiram mais detalhes sobre cada marca e o editorial com  fotos lindas (inclusive sem abusos no photoshop) que realizaram para a inauguração. *_*

 

Comprovando o bom momento da moda plus size brasileira, as marcas Assens, Basic 4 Curves, Clube da Meia Calça e Rainha Nagô se unem para abrir a CASA PLUS SIZE, em Pinheiros, zona oeste de São Paulo. Muito mais do que uma loja coletiva, o novo espaço quer ser um espaço de acolhimento, bem estar e autoconhecimento para a pessoa gorda. A abertura para o público é no dia 26 de maio, sábado.

Proporcionando opções de escolha, conforto, qualidade, preço justo e grade inclusiva, a CASA PLUS SIZE reúne diferentes estilos de moda. Lá a cliente vai encontrar:

A Assens, que apresenta uma moda casual para a mulher que procura praticidade e que não abre mão de um look moderno nem mesmo no ambiente de trabalho. A marca trabalha do manequim 44 ao 66.


Lingerie confortável é o que oferece a Basic 4 Curves, com peças antialérgicas feitas com ótimo caimento e sustentação em cotton malha 92% algodão e 8% elastano. Atendem do 44 ao 62.

Sucesso na internet, o Clube da Meia Calça é especializado em meia-calça plus size em diversos tamanhos (até o 62/64), cores e modelos, além de também produzir shorts anti-atrito e blusas em tule e lurex para compor os looks.


A Rainha Nagô é uma grife de moda urbana feminina que mescla a temática afro à cultura pop black. Sua marca irmã Afro Style, de moda masculina, também participa da Casa. Ambos atendem do 46 ao 70.


Além das marcas autorais, a CASA PLUS SIZE vai receber exposições de arte, rodas de conversa, workshops, além de eventualmente convidar marcas parceiras e complementares para lançamento de coleções. “A casa será um ponto de encontro para o público que veste e ama novidades na moda plus size”, diz Carol Fernandes, proprietária do Clube da Meia Calça, uma das participantes do coletivo.

Serviço:

Casa Plus Size

Abertura oficial: 26 de maio, sábado

Endereço: Rua Bartolomeu Zunega, 152 – Pinheiros – São Paulo SP (próximo ao Metrô Faria Lima – Linha Amarela)

Mapa: https://goo.gl/maps/8tec4suGC3q

Horário de funcionamento: segunda a sexta das 10h às 19h; sábado das 10h às 16h

Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/161299757896927

 

 

Créditos do ensaio:

Fotógrafo: Andres Costa

Produção: Lauren Souza e Rafael Pires

Maquiagem e cabelo: Bruna Neves

Modelos: Thayla Sales, Thalita Sales, Myllene Amorim, Amauri Silva

 

23.05.18

Look Plus Size Quentinho – VK MODA PLUS SIZE

Já contei para vocês (aqui) o quanto eu fiquei feliz com o lançamento da VK Jeans que fabrica jeans até o tamanho 70 e com uma modelagem maravilhosa, a calça que mostrei no outro post já passeou horrores de tanto que amei hahaha, mas hoje quero mostrar para vocês a minha outra calça que recebi deles.
Esta calça jeans escura básica é ainda mais curinga, ela vai bem com tudo e em tudo.

Aproveitei para montar um look plus size quentinho com ela e divido com vocês agora as fotos.

Look Plus Size Quentinho - VK MODA PLUS SIZE Look Plus Size Quentinho - VK MODA PLUS SIZE

Blusa: Vk Moda Plus Size
Calça:  Vk Jeans

Scarpin: Moleca
Mix de colares: Maria Bonita Acessórios
Bolsa: Renner

Imagens: Mateus Castro

 

A blusa deste look é tão gostosa que eu queria poder ficar abraçada comigo hahaha, ela é realmente muito gostosa e quentinha e eu queria ter uma coleção dela. Já a calça como eu já expliquei tem uma modelagem muito boa e e vestem muito bem, essa minha foi tamanho 54 (não deixem de olhar com atenção a tabela, a outra é 56 e ambas vestiram perfeitamente) e saber que tem dela até o tamanho 70 me deixa muito feliz, é a certeza que quase todas as gordas podem ter acesso a um jeans de qualidade e com tamanhos realmente grandes.

Eu amo divulgar marcas que estão realmente se esforçando para ampliar as numerações, não é tão simples fazer tantas opções de tamanhos e muitas marcas se limitam em no máximo tamanho 54, mesmo sabendo que existem milhares de pessoas que vestem além desses tamanhos e também precisa de boas opções para se vestirem e eu vou cada vez mais valorizar quem está fazendo a diferença neste sentido.

 

Já disse que amei esse look? Então vou repetir! E vocês o que acharam?

 

 


*Look Patrocinado