fbpx

Categoria: Gorda

20.07.10

O Príncipe, que não era o meu Príncipe

Eu o conhecia de vista. Mas nunca tinha parado exatamente para conversar com ele. Em agosto passado, durante a organização de uma festa, dei um abraço nele descompromissado porque ele tinha trazido os pratos para almoçarmos… Preparar uma festa não é fácil!!! Naquela ocasião, estava triste porque tinha dois dias que o meu avô tinha falecido, mas a vida não pode parar, não?

Ele sentou do meu lado e começou a conversar comigo, visto que eu estava cabisbaixa devido a situação que eu estava passando, senti um leve encanto pela criança, até descobrir a sua idade: 20 anos. Confesso que eu surtei… “um guri de 20 anos e tãooooo príncipe.”

Nos encontramos no dia seguinte, no outro, no outro…. o carinho, o jeito, tudo caminhava para que pudesse acontecer alguma coisa. Ligações de dia, noite, torpedos, cinema no shopping, frozen iogurte na boca. O que estava faltando para acontecer o que parecia inevitável? A vontade dele, porque a minha já existia!!! E aumentou mais ainda, quando ele largou tudo que tinha para fazer no dia do falecimento da minha mãe, só para ficar do meu lado.

Um dia, conversando com um amigo nosso em comum via msn, disse que iria se encontrar com ele para os dois conversarem sobre algumas coisas… depois eu soube, que eles falaram sobre mim. Fiquei chocada. De início, esse amigo não quis me contar, porém, aos poucos, ele foi soltando o teor da conversa. Como sempre aquela coisa né? “Ahhh, ela é bonita, mas não fico com ela porque ela é gorda!” Fiquei chocada, estupefata com a situação, a minha reação, foi só chorar, minha auto-estima foi pro pé!

Consegui me manter firme, continuei com a amizade que existia entre nós… até que um dia, eu tive a coragem de perguntar se o que ele havia dito era verdade, ele desviou o olhar e, pra mim, desvio de olhar é sentença!!! Aos poucos, fui me afastando, afastando… até falarmos só o essencial. Hoje, o príncipe virou um sapo e está namorando uma menina magra.

A Carol me contou por alto esta história e hoje compartilha também com todos vocês, afinal quem de nós nunca esteve em uma situação assim?

15.07.10

O Preconceito que é Engraçado

Venho compartilhar com vocês a PIADINHA que Maurício Ricardo
colocou em seu site.

Olha a gordinha ali nos detaques ( cliquem para ver as imagens maiores)

Alguém me explica o porquê de um cara super inteligente super articulado fazer piada com um corpo igual ao meu?

Eu não vejo graça nisso e acho que está passando da hora da gente deixar bem claro que não gostamos dessa idéia de parecer engraçado quando somos ridicularizados.
Sei que a imagem veio de um leitor, mais a piada ficou por conta do próprio engraçadíssimo(quase sempre) Maurício Ricardo.
Será que querer RESPEITO é pedir demais? Até quando vamos ter que ver isso?
A Globo faz campanha contra o bullying e paga uma fortuna ao chargista/piadiasta [sei lá mais o que] que promove o preconceito em seu site.
Acho isso muita #INCOERÊNCIA.

Gordos não são PALHAÇOS,
espero confiante o dia em que essa sociedade Hipócrita,
vai começar a punir quem acha legal rir de alguém um pouco diferente.
PS: Obrigadinha a @carolbutter que me mostrou ontem o link.

05.07.10

Poesia sobre Gordinhas

Sou feita de gostosura
Sou absoluta e senhora de mim!
Não aceito criticas,
Conceitos tolos
Ou qualquer outra coisa assim!

Não nasci pra ser rotulada,
Muito menos pra te agradar!
Não to nem aí pra quem fizer cara feia
Ou querer me questionar!

Fora das medidas
estão as pessoas mesquinhas
que nasceram pra criticar!
Eu vou vivendo a minha vida
E nada vai me derrubar!

Sou gordinha sim,
Aprendi a conviver bem com isso.
Afinal, não tenho pacto com a magreza
E com a fome, nenhum compromisso!

Além do mais,
minha auto-estima vai além da balança!
Meu poder de sedução não está no meu peso
Mas na minha confiança!

E se querem saber,
Quem me julga é quem se incomoda comigo!
Ocupa-se de seu tempo a criticar-me
A cuidar do próprio umbigo!

Me amo da cabeça aos pés
É inevitável que eu cause rebuliço!
E se acaso morrer de amores por mim,
Não foi por falta de aviso!

Mel Glitter
Recebi por e-mail de um amigo e leitor do blog e trouxe para dividr com vocês, espero que gostem 🙂
23.06.10

Lindas Mulheres – Plus Size

Você pode ver aqui uma lista de as 15 mulheres Plus Size de uma revista masculina.

Reproduzo aqui somente as imagens e vou vir falando delas aos poucos, mostrar essas mulheres de Beleza sem Tamanho sempre me deixa satisfeita.

Mia Tyler

Kate Dillon

Toccara Jones

Charlotte Coyle

Maggie Brown

Whitney Thompson

Barbera Brickner

Fluvia Lacerda

Justine Legault

Crystal Renn

Jennifer Coolidge

America Ferrera

Sara Ramirez

Christina Hendricks

Lizzie Miller

22.06.10

GORDA

Uma pesquisa recente do Congresso Americano de Obstetras e Ginecologistas, realizada com mais de 20.000 meninas nos EUA, revelou que mulheres gordas começam a vida sexual mais cedo, têm mais parceiros e usam menos proteção.
Posso chamá-las de gordas, porque sou uma delas. Nada de dizer acima do peso, excesso de gostosura, fofinha e gordinha. São eufemismos que só mascaram o preconceito em cada discurso. A começar por uma pesquisa que objetiva apontar gordura relacionada ao sexo fácil.
Atualmente, vemos a exposição do fenômeno plus size. Marcas investem em tamanhos especiais, contratam modelos acima do manequim 40 – como se 42 fosse gorda – tudo na onda da inclusão. Seja em blogs dedicados às gordas, quanto em matérias na internet, alguns homens admitem que admiram e gostam de gordas, mas na maioria dos comentários falam de nós como se fossemos nada mais do que um balde de lixo e gordura. Tantas décadas de degradação na mídia não se apagam com uma simples aparição gorda de meia página.
O gordo é visto com desprezo. Ninguém senta ao seu lado no ônibus, não pode comer em público que logo aparece um olhar de repulsa ou piedade: tadinho, não aguenta parar de comer. Roupas então???? Sempre mais caras, piores e feias.

Mulher sofre mais ainda. Acham que somos todas senhoras friorentas de 70 anos, já que nossa opção de compra se resume em: mangas compridas, grandes bordados, estampas idiotas e tons pastéis (nem mesmo as de 70 devem vestir isso).
O machismo também se faz presente na gordura. Homem gordo é fofo, mulher é relaxada. Quem nunca ouviu: tem o rosto tão bonito, se emagrecesse… Gorda é sinônimo de desleixo, sujeira, doença, desastre total. Por que anorexia é menos agressivo que obesidade???
A consultora de moda do Fantástico, Gloria Kalil, se referiu às modelos do Fashion Week Plus Size como anomalias. Isso mesmo. Disse que entre o distúrbio da anorexia e da obesidade, ser gordo é bem pior. Como assim??? Doença é doença.
Antes que venham falar que defendo a gordura, deixo bem claro: defendo a autoestima e a saúde. Não é fácil ser gorda. Olhares tristes das vendedoras, não poder comer um docinho na frente dos amigos, mas isso não significa inferioridade. Já tentei dietas malucas, já quis pesar 50 quilos, nada que uma dose de autoestima e uns olhares cobiçadores não resolvessem.
Sou gorda. Amo salada, saio, danço, sou paquerada. Muitas vezes, fiz mais sucesso que minhas magras amigas na balada. Conheço magras que fazem sexo fácil, comem fast food e perdem pra mim na subida de escada. Melhores ou piores do que eu??? Não, apenas mulheres.
Nós, gordas, não queremos piedade, pedidos de desculpas, viver na ditadura do Tam. 38, nem a anistia das roupas de malha – quem disse que só gostamos disso? – muito menos aparecer. Só queremos igualdade. Como qualquer mulher.
(Natasha Fernandes Mendes)



Essa crônica foi escrita como forma de protesto, em resposta a este Post.
Se trata de um trabalho de faculdade e vai integrar uma coletânea no fim do ano.
Natasha é carioca e tem 22 anos.
Recebi o e-mail da Natasha com o pedido para publicar no blog, e como já disse a ela no Email me sinto honrada quando vocês escolhem o blog para expor as ideias e opiniões de vocês.
O Beleza sem Tamanho se encontra de portas abertas para todos vocês nossos leitores.