Categoria: Comportamento

06.09.16

Carta aberta à C&A

Olá C&A (responsáveis pela marca)!
Hoje venho, em nome de uma causa, bater um papo com vocês. Vi o lançamento da campanha em que vocês usaram uma modelo curvy model (definição dela mesma) com os dizeres GORDA e SEXY.

Carta aberta à C&A

Como militante da aceitação corporal eu me sinto incrédula com as fotos e os dizeres, vocês sabem o que é ser GORDA? Creio que não e vou ajudar vocês nessa: Ser gorda é ser preterida em empregos e também em relacionamentos, é ter sua saúde questionada por todas as pessoas, é pensar antes de sair de casa se o lugar aonde vai irá te “caber” (literalmente viu? Cadeiras, catracas e muitas outras coisas não nos cabem). Ser gorda é estar à margem da moda e nem mesmo marcas que dizem investir no plus size caber, por sinal C &A vocês sabiam que existem uma parcela imensa de gordas que não cabem no tamanho 54? Ser gorda é resistir e viver em um mundo em que a sociedade, o tempo todo, tenta nos moldar, quando digo nos moldar é nos mais diversos modos.
Por que vocês usaram uma modelo não magra para a chamar de gorda?

Vocês já ouviram falar em transtornos alimentares?

Sabem quantas mulheres se odeiam por ter um corpo que consideram gordo e muitas vezes nem são de verdade?

Sabe o que faz as mulheres pensarem assim C&A?

São campanhas como essa que vocês fizeram.

A modelo é linda e não tenho dúvidas nenhuma de que ela é sexy, mas por favor C&A entenda que essa ação desrespeita as gordas de verdade e ainda coloca em risco a vida de milhares de mulheres que, infelizmente, ainda acreditam em coisas como vocês dizem.
Nós GORDAS não precisamos do reconhecimento de vocês, caso insistam em nos negar como sempre, mas lamento que vocês precisem usar “erradamente” uma causa para se promover.

Nós estamos nos empoderando e empoderando outras mulheres gordas, nenhuma gorda que já conhece o seu valor consegue ver nada de positivo nesta campanha, nem precisamos pensar em boicote já que a marca já boicota as gordas, não tendo nada que nos sirva nas araras.

C&A em 2016 não dá mais para vacilar, melhore!

 Mulheres Gordas

30.08.16

Crianças não deveriam fazer Dietas!

A atriz mirim Jesuela Moro falou (aqui) sobre seus sonhos e rotina, mas uma frase chama a atenção e reproduzo abaixo:

“Voltei para a dieta esta semana, pois nas férias a gente sempre abusa, né? Eu sou meio chata com isso, fico muito reclamona. Minha mãe enlouquece comigo. Às vezes dá um desespero quando olho no espelho, mas tenho consciência de que só vou engordar se comer muito. Então, com a dieta, eu me vejo e fico feliz com o resultado. Me estimula a continuar seguindo.”

jesuela3

É muito triste ver que uma menina de 11 anos já está sofrendo tanto com a autoimagem e perceber que ela tem consciência que fazer dieta é algo que prejudica seu humor. Vocês também conseguem notar isso nas palavras dela?
Sei também que crianças nem deveriam trabalhar e a pequena Jesuela, infelizmente, está sendo submetida a situações que cobram dela um padrão de beleza muito alto e isso vai refletir durante toda a vida dela, mas essas situações não são restritas a crianças famosas, eu mesma fui submetida a dietas desde muito cedo e tenho certeza que, assim como eu, várias outras pessoas que hoje são gordas passaram por essas dietas na infância.

Em um levantamento entre pessoas próximas é fácil percebermos que as dietas da infância geraram mais traumas que benefícios.

Crianças não deveriam fazer DietasOs alimentos não podem ser separados em proibidos e permitidos, isso apenas supervaloriza ainda mais os “proibidos”.

Se você convive com criança gorda em casa, não a coloque em dieta, é terrível aprender ainda criança que devemos comer escondido ou seremos punidos (pelos adultos e pela balança).
Incentivem as crianças a brincarem mais e se divertirem muito, vale muito a pena ensinar as crianças a comerem de tudo (eu não sei até hoje), não por um alimento ser bom para emagrecer ou coisa do tipo, mas ensine que todos os alimentos são importantes para o bom funcionamento do nosso organismo.
Torço para que Pais, Médicos e Nutricionistas entendam que Dietas focadas em redução de peso não é coisa de criança. Deixem as crianças serem crianças.

Vocês passaram por dietas na infância?
Como foi para vocês, contem-nos sobre aqui nos comentários e vamos dividir nossas experiências.

26.08.16

A Pele em Flor – Empoderamento através da Fotografia

Conheci recentemente o projeto A Pele em Flor que é focado no Empoderamento através da Fotografia. Eu particularmente adoro projetos fotográficos que exaltem a beleza feminina sejam elas como forem, mas sei que quando as fotos incluem nudez de um corpo gordo as fotografias ainda causam muito desconforto em algumas pessoas.
A nudez feminina ainda é muito discriminada e vista como algo vulgar, mas ela é também libertadora para quem se identifica e consegue se enxergar, e é por isso que eu sempre vou dar espaço aqui no blog para projetos lindos como este.

{a pele em flor}

“Toda mulher tem uma história assim com uma forma, uma cor, toda mulher tem direito de mostrar-se como quiser.       Celebremos a real beleza… A mulher em poesia.”

Empoderamento através da FotografiaEmpoderamento em Fotos a pele em flor (7)

“Não nada melhor do que entender seu corpo e ama-lo. Ele pode não ser minuciosamente o que você sempre desejou, mas é o que vai te acompanhar pela vida toda. Nos altos e baixos.
Já dizia o poeta “A vida só se dá pra quem se deu. Pra quem amou, pra quem chorou, pra quem sofreu.” Permita-se.”

Thaís Mayume C. Higa

Empoderamento através da FotografiaEmpoderamento através da Fotografiaa pele em flor (8)

 

“Esse ensaio me fez enxergar além do que os olhos veem, descobri um sentimento de poder, e sim, eu posso tudo o que eu quiser.
Sou livre dos padrões que impõem como únicos, sou livre de conceitos pré estabelecidos, sou livre de amarras…
É acima de tudo ser livre, me sentir livre, dona de mim.
Sou toda minha…
Me aceito e me amo mais a cada dia.”

(Carol, 34 anos, mãe de 3 filhos, estudante de pedagogia, amante das pessoas e da vida…..e o mais importante de tudo, livre)

Não são lindas as fotos? Fiquei encantada, mas acessando o tumblr (aqui), vocês vão encontrar outros ensaios também maravilhosos e mais fotos destas lindonas que postei aqui.

Vocês gostam de ensaios desse estilo? Fariam foto assim?

Contem-me o que acharam destas fotos aqui nos comentários.

16.08.16

Bullying e omissão levam garoto ao suicídio

Em algum momento todos nós passamos por ações bullying, mesmo que ele não tivesse ainda nome, mas são as crianças e adolescentes são os que mais sofrem.
Toda “diferença” é motivo para que as algumas pessoas pratiquem bullying, quem foi uma criança/adolescente gorda na certa se lembra de tudo que ouviu nos tempos de escola.
Em algumas pessoas o Bullying causa danos graves a autoestima e atrapalha inclusive a socialização, mas para outros a dor é ainda maior e eles não suportam o sofrimento. Esse foi o caso do jovem Daniel Fitzpatrick, que resolveu tirar a vida após não suportar o bullying diário que precisava encarar na escola.

Bullying e omissão levam garoto ao suicídio (1)

De acordo com o New York Daily News, o menino de Staten Island, nos Estados Unidos, cometeu suicídio na semana passada após pedir ajuda a escola para tentar parar com o bullying que vinha sofrendo. A instituição se recusou a intervir, mesmo com pedidos de professores. Assim, Daniel se enforcou com um cinto, no sótão de sua casa. Pouco tempo antes disso acontecer, o aluno escreveu uma carta em que explicava como se sentia, como o bullying e a falta de ajuda o afetavam. Ele tinha a intenção de entregar a carta a escola.

Bullying e omissão levam garoto ao suicídio (1)

Na carta, Daniel escreveu: “estou escrevendo para contar minha experiência na Holy Angels Catholic Academy. A primeira vez, foi tudo bem. Muitos amigos, boas notas, vida ótima. Só que eu mudei e voltei para escola e isso foi diferente. Meus antigos amigos mudaram. Eles não falavam comigo, nem gostavam de mim. A 6ª série veio. Anthony, meu amigo, não se deu muito bem e eu também. Mas Anthony resolveu descontar isso em mim”.

“Ele praticava bullying contra mim ao lado de John, Marco, Jose e Jack. Faziam isso constantemente, até que eu entrei em uma briga com Anthony. Todos pararam, exceto John, ele estava com raiva. Eu acabei tendo que tirar raios-x do meu dedo por causa de John. Acabei brigando com ele e tive meu dedo mindinho fraturado”.

“Ele acabou tendo problemas. Para mim, nenhum problema. Mas eles continuaram. Eu desisti dos professores também. Eles não faziam NADA. Não brigavam com eles e ainda quando eles arranjavam problemas, eu que levava a culpa e tinha problemas. Anthony estava bravo comigo porque acreditava que eu fiz ele falhar. Mrs. McGoldrick não fazia nada”.

“Contei para todos os professores, que não fizeram nada. Exceto Ms. D’Alora. Ela era a professora mais legal de todas. Ela entendia e fez alguma coisa, mas isso não durou muito. Eu queria sair, eu implorei, pedi eventualmente. Eu falhei, mas eu não me importava. Eu estava fora e era tudo o que eu queria”.

As informações foram retiradas daqui.

 

É muito triste que isso aconteça, mas é ainda mais absurdo que uma instituição escolar seja omissa a situações como essa. Espero que o Daniel esteja em um lugar melhor que este em que vivemos.

Vocês já vivenciaram o bullying? Costumam observar se as crianças/adolescentes do seu convívio sofrem com ele? Lembrem-se sempre de dizer as crianças o quanto elas são maravilhosas do jeitinho que são, isso irá ajudá-las a suportar melhor situações de bullying.

 

15.08.16

Pare de Odiar seu Corpo!

Dia desses, eu estava conversando com uma amiga sobre como uma menina era linda, ela me disse: “Fico com raiva, devia ter me gostado antes, agora estou ficando velha haha”. Naquele momento, eu que também analisava sobre o quanto aquela menina era linda e parecia novinha, pensei comigo mesma que seria lindo se todas se amassem ainda jovem, como ela demonstra se amar.
Mas, infelizmente, nós somos, desde pequeninas, ensinadas a odiar nossos corpos, essa cobrança e ódio existe em qualquer manequim, mas é claro que, quando maior o número do jeans que usamos maior é o incentivo do mundo para que a gente se odeie.

pare de odiar seu corpo
Como quase tudo na vida, aqui também cabe  aquele ditado: “Antes tarde do que nunca”.

Embora eu deseje de coração que chegue logo o dia em que as mulheres deixem de ser ensinadas a se odiarem, sei que a nossa realidade não é essa e que tem muita mulher maravilhosa que ainda odeia seu próprio corpo e é com vocês que quero papear nesse post. <3

Se HOJE você ainda não consegue amar seu corpo do jeitinho que ele é, tente ao menos não o odiá-lo mais, nosso corpo merece ser amado e respeitado todos os dias.

Façam um acordo consigo mesmas, se esforcem para não se autodepreciarem e não emitir sinais de ódio ao próprio corpo. Em paralelo ao mesmo tempo comece a descobrir pedacinhos do seu corpo que você admira os exalte sempre para si. Aos poucos você vai perceber que quanto mais partes você consegue amar do seu corpo, menos importância terá o ódio que um dia você alimentou por ele.
Não importa a sua idade hoje, ou o tempo que você já perdeu se odiando, o que realmente importa realmente é que você deixe o ódio de si mesma fazer parte do passado e comece a se amar hoje mesmo.  <3

Você já se amou hoje? *_*