Categoria: Comportamento

10.10.16

Daiana Garbin cede espaço para debate sobre Gordofobia!

Logo que a Daiana Garbin saiu da Globo para se dedicar a um projeto pessoal no Youtube, assisti ao seu primeiro vídeo e gostei muito do que ela falava, senti calafrios ao pensar o quanto aquela moça LINDA sofria ao trabalhar como repórter em um dos programas mais gordofóbicos da atualidade. Seu canal EU VEJO é, inclusive, parte do seu tratamento como ela já declarou:
“Não adianta as pessoas elogiarem se a beleza não estiver dentro da gente. Isso é autoestima, ser poderosa, apropriar-se do seu corpo. Acho que estou na metade do caminho, só por estar aqui falando abertamente sobre isso e ter transformado isso em meu projeto de vida” 
Por conhecer bem o mundo dos transtornos alimentares e de imagem, em momento nenhum eu duvidei que a bela, loira e magra Daiana se sentia mesmo uma mulher feia, embora eu mesma nunca tenha sofrido destes transtornos, eu conheço os bastidores e sei que mulheres lindas com transtornos se enxergam de uma forma absurdamente negativa.
Embora eu tenha amado tudo que vi naquele primeiro vídeo, eu me mantive com o pé atrás, temia que ela, por ser linda (dentro dos padrões) e ter um respaldo da Globo, viesse a distorcer a nossa luta contra a Gordofobia, com o velho e conhecido discurso de Saúde, que já conhecemos tão bem, por isso, acabei não indicando o canal dela logo que lançou.

Mas esses dias, tive uma maravilhosa surpresa, quando vi que ela não apenas debateu Gordofobia sem patologizar o corpo gordo, como convidou uma gorda linda para falar sobre o tema, aí garrei amor total no canal dela e acho que TODO MUNDO precisa conhecer.
A Genize Ribeiro (que colabora com o blog), foi a convidada para o bate papo que ficou muito legal, apertem o play para assistir.

É muito maravilhoso quando uma pessoa de destaque decide abordar uma opressão e dá lugar de fala ao oprimido, para mim, fica a certeza que essa pessoa quer mais do que visualizações e fama, ela quer mesmo ajudar a mudar a realidade distorcida da sociedade, dando voz a quem mais entende.

Nós, mulheres gordas, sempre temos muito o que dizer, e serei sempre grata a pessoas que nos cedem espaços e dão destaque a nossa luta.

Desejo de coração que a Daiana Garbin faça as pazes total com seu corpo e que siga ajudando muitas meninas com transtornos a buscarem ajuda e se tratarem também.

Se olhar no espelho, se amar e gostar do seu reflexo é maravilhoso, desejo que todas as mulheres do mundo um dia alcancem esse estágio e possam ser muito mais felizes com a própria imagem.

04.10.16

Inclusão e Conscientização no Hashtag Bazar – Rio de Janeiro

Já contei para vocês que o Hashtag Bazar Plus Size é muito mais que um bazar, a organização se preocupa muito com a Inclusão e a Conscientização das pessoas gordas.
Essa inclusão ocorre claramente nos desfiles, a conscientização é evidente através dos lambes da @historiadefogo e dos bate papos sempre com temas pertinentes.

Mas o que vocês ainda não viram eu comentar por aqui e que venho contar hoje é sobre o Jornal “Tamanho G” que é distribuído gratuitamente durante o evento.

inclusao-e-conscientizacao

“Grande desde o nome, o jornal “Tamanho G” foi criado para dar representatividade às pessoas gordas. Um jornal que todas as pessoas gordas, consideradas “acima do peso” precisam ter para saberem mais sobre um tema tão existencial em suas vidas: A gordofobia!
A ideia do jornal é esclarecer as pessoas do que é e como surgiu o preconceito contra as pessoas gordas para que elas possam se empoderar e iniciar sua caminhada pelo direito de ser, existir e de reivindicar respeito apenas por uma característica. Homens e mulheres unidos em uma causa comum, sem distinção ou preferência de gênero, contra a gordofobia diária que sofremos.
Um jornal pioneiro, o primeiro do país a ser escrito por pessoas gordas, para pessoas gordas falando sobre assuntos de nosso interesse. Ousadia pura, muita personalidade e empoderamento para sair das redes sociais, para enfrentar gordofobia no mundo real. A nossa ideia é abordar a gordofobia como uma questão social, que afeta a nossa vida não apenas na estética, mas em tudo, desde a cadeira que sentamos até o direito a vaga de um emprego.
E o jornal pretende ampliar nossos horizontes e ver que a sociedade toda precisa ser sacudida e perceber que as pessoas gordas existem e merecem ter suas necessidades reconhecidas e atendidas como qualquer pessoa.
O desejo do Jornal é a inclusão dos gordos na sociedade com bons olhos. Vamos levantar a bandeira da inclusão!? Conscientizar para incluir!”
Quer fazer parte desse projeto, contribuindo com textos ou patrocinando? Entre em contato pelo emailjornal.gordofobia@gmail.com ou pelo telefone 21 98132-1195.

Aproveito para mostrar para vocês a roda de conversa que aconteceu na última edição do Hashtag Bazar. Apertem o play agora mesmo, para ouvir tudinho que essa galera tem a nos dizer, é sempre um aprendizado maravilhoso. <3

A próxima edição já tem data marcada e muitas marcas maravilhosas confirmadas, cliquem aqui e confirmem a presença no evento do Facebook.

inclusao-e-conscientizacao

Eu espero conseguir ir nesta edição e quero ver o povo do RIO todo por lá, eu já tenho certeza que será tudo de bom esta edição. *_*

 

 

12.09.16

POP PLUS acontece na Avenida Paulista

pop-plus-acontece-na-avenida-paulista

Evento reúne moda, mesa de bate-papos, brechó das blogueiras, prática de yoga, música, apresentações de dança e performances

Para alegria do público plus size, a feira mais descolada e fashion do segmento está de volta. E com novidades! A primeira delas: a entrada é grátis! A segunda é o horário: das 11h às 21h (começa e termina uma hora mais tarde que o habitual para que todos possam aproveitar ao máximo o que o Pop Plus oferece). E tem mais. Das mais de 40 marcas já confirmadas, sete são estreantes no evento (Alice Modas, Alley Blue, Carlota, Isaac Silva, Lu Carmell, Rouge Marie, Xica Vaidosa), e a Zuya vai lançar sua marca própria lá. Para dar mais conforto ao público, os bate-papos acontecerão no auditório do Salão Nobre, e o Brechó das Blogueiras, na antessala. Imperdível não é mesmo? Então anote na agenda: 17 e 18 de setembro, no Club Homs – Av. Paulista, 735, local de fácil acesso por transporte público (está a menos de cinco minutos do Metrô Brigadeiro e tem pontos de ônibus pertinho), bike (tem ciclofaixa na frente) e carro (diversos estacionamentos nos arredores).

A 14ª edição do Pop Plus traz expositores de 10 cidades de seis estados – São Paulo, São José dos Campos, Guarujá, Ribeirão Preto e São Bernardo do Campo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Araranguá (SC) e Goiânia (GO) – o que propicia ao público que veste acima do 46 uma excelente oportunidade para encontrar peças que, de fato, combinem com a sua personalidade e estilo. São roupas, calçados e acessórios com modelagens, cores e estampas inspiradas nas últimas tendências da moda. Veja só quem já garantiu presença no evento:

MODA FEMININA: África Plus Size Brasil, Alice Modas, Antonieta Plus, Asobi Mode Japan, Assens, Atelier Cretismo, Attribute Jeans, Carlota, Chica Bolacha, Coletivo de Dois, Fashion4me, Flaminga, For Love, Gracia Alonso, Isaac Silva, Lollaboo, Lu Carmell, Madeleines, Maria Abacaxita, Melinde Brasil, NaBeca Tamanhos Reais, Nina Vazquez, Rainha Nagô, Rouge Marie, True E-motion, We Love Atelier, Xica Vaidosa e Zuya

MODA MASCULINA: Chico, Coletivo de Dois, Lambuzada, Lili da Ena e Rainha Nagô

LINGERIE/PRAIA/DORMIR/FITNESS: Clube da Meia Calça, Cor de Jambo Moda Praia, Fique Linda Lingerie, For All Types, Gamaia Esportes e GG.rie

ACESSÓRIOS: Basfond, Bijoux di Buate, Inrouge, QBela Biju e Thalita Laleme

Além de todas as marcas, o evento conta ainda com apresentações de danças, bate papos, desfile e muito mais. <3

SERVIÇO

14º Pop Plus – entrada gratuita

Data: 17 e 18 de setembro (sábado e domingo)

Horário: 11h às 21h

Local: Club Homs (Salão Nobre)

Endereço: Av Paulista, 735 – Jardim Paulista – São Paulo/SP (próximo ao Metrô Brigadeiro)

Site: www.popplusbr.com

 

Tenho uma novidade muito mara para contar. <3

Em parceria com a Rack (@historiadefogo) e com a NaBeca Tamanhos Reais, criamos t-shirts lindas e com preço acessíveis, é para deixar todas ainda mais lindas. O lançamento acontece no Pop Plus. <3

nabeca

Nesta edição eu estarei presente, vai ser um prazer poder conhecer a galera de SP que acompanha o blog, então venham falar comigo. Combinado? *___*

 

06.09.16

Carta aberta à C&A

Olá C&A (responsáveis pela marca)!
Hoje venho, em nome de uma causa, bater um papo com vocês. Vi o lançamento da campanha em que vocês usaram uma modelo curvy model (definição dela mesma) com os dizeres GORDA e SEXY.

Carta aberta à C&A

Como militante da aceitação corporal eu me sinto incrédula com as fotos e os dizeres, vocês sabem o que é ser GORDA? Creio que não e vou ajudar vocês nessa: Ser gorda é ser preterida em empregos e também em relacionamentos, é ter sua saúde questionada por todas as pessoas, é pensar antes de sair de casa se o lugar aonde vai irá te “caber” (literalmente viu? Cadeiras, catracas e muitas outras coisas não nos cabem). Ser gorda é estar à margem da moda e nem mesmo marcas que dizem investir no plus size caber, por sinal C &A vocês sabiam que existem uma parcela imensa de gordas que não cabem no tamanho 54? Ser gorda é resistir e viver em um mundo em que a sociedade, o tempo todo, tenta nos moldar, quando digo nos moldar é nos mais diversos modos.
Por que vocês usaram uma modelo não magra para a chamar de gorda?

Vocês já ouviram falar em transtornos alimentares?

Sabem quantas mulheres se odeiam por ter um corpo que consideram gordo e muitas vezes nem são de verdade?

Sabe o que faz as mulheres pensarem assim C&A?

São campanhas como essa que vocês fizeram.

A modelo é linda e não tenho dúvidas nenhuma de que ela é sexy, mas por favor C&A entenda que essa ação desrespeita as gordas de verdade e ainda coloca em risco a vida de milhares de mulheres que, infelizmente, ainda acreditam em coisas como vocês dizem.
Nós GORDAS não precisamos do reconhecimento de vocês, caso insistam em nos negar como sempre, mas lamento que vocês precisem usar “erradamente” uma causa para se promover.

Nós estamos nos empoderando e empoderando outras mulheres gordas, nenhuma gorda que já conhece o seu valor consegue ver nada de positivo nesta campanha, nem precisamos pensar em boicote já que a marca já boicota as gordas, não tendo nada que nos sirva nas araras.

C&A em 2016 não dá mais para vacilar, melhore!

 Mulheres Gordas

30.08.16

Crianças não deveriam fazer Dietas!

A atriz mirim Jesuela Moro falou (aqui) sobre seus sonhos e rotina, mas uma frase chama a atenção e reproduzo abaixo:

“Voltei para a dieta esta semana, pois nas férias a gente sempre abusa, né? Eu sou meio chata com isso, fico muito reclamona. Minha mãe enlouquece comigo. Às vezes dá um desespero quando olho no espelho, mas tenho consciência de que só vou engordar se comer muito. Então, com a dieta, eu me vejo e fico feliz com o resultado. Me estimula a continuar seguindo.”

jesuela3

É muito triste ver que uma menina de 11 anos já está sofrendo tanto com a autoimagem e perceber que ela tem consciência que fazer dieta é algo que prejudica seu humor. Vocês também conseguem notar isso nas palavras dela?
Sei também que crianças nem deveriam trabalhar e a pequena Jesuela, infelizmente, está sendo submetida a situações que cobram dela um padrão de beleza muito alto e isso vai refletir durante toda a vida dela, mas essas situações não são restritas a crianças famosas, eu mesma fui submetida a dietas desde muito cedo e tenho certeza que, assim como eu, várias outras pessoas que hoje são gordas passaram por essas dietas na infância.

Em um levantamento entre pessoas próximas é fácil percebermos que as dietas da infância geraram mais traumas que benefícios.

Crianças não deveriam fazer DietasOs alimentos não podem ser separados em proibidos e permitidos, isso apenas supervaloriza ainda mais os “proibidos”.

Se você convive com criança gorda em casa, não a coloque em dieta, é terrível aprender ainda criança que devemos comer escondido ou seremos punidos (pelos adultos e pela balança).
Incentivem as crianças a brincarem mais e se divertirem muito, vale muito a pena ensinar as crianças a comerem de tudo (eu não sei até hoje), não por um alimento ser bom para emagrecer ou coisa do tipo, mas ensine que todos os alimentos são importantes para o bom funcionamento do nosso organismo.
Torço para que Pais, Médicos e Nutricionistas entendam que Dietas focadas em redução de peso não é coisa de criança. Deixem as crianças serem crianças.

Vocês passaram por dietas na infância?
Como foi para vocês, contem-nos sobre aqui nos comentários e vamos dividir nossas experiências.