Categoria: Colunistas

10.06.15

Um Gostoso Com Uma Gorda?! Sim! E daí?!

Vou logo avisando, se não gosta de ver corpo de gordinha nua, nem acabe de ler o post, pois este será ilustrado com casais de caras “dentro dos padrões da sociedade”com gordinhas.

Vou colocar aqui  relatos de situações que aconteceram com gordinhas e depois vocês me digam o que acharam.

Este casal da foto abaixo se casou ano passado após manterem um relacionamento à distância.

1) A Esposa Gordinha

 1.1)Um casal apaixonado e feliz, ele magrinho e ela gordinha,modelo plus size, linda e talentosa. Reencontraram os amigos do esposo dela da época de solteiro, ela estava ao lado dele quando isso aconteceu, mas mesmo assim, ela parecia invisível aos olhos dos amigos do marido dela… pois mesmo ela estando ali, as outras ficaram perguntando ué cadê sua esposa. Ela então lançou um olhar fulminante e sério e nada falou.
 1.2)Outra situação aconteceu também com o mesmo casal, as colegas dela viram no face que ela era casada  com um cara bonito e falaram para ela se cuidar pois poderia perdê-lo….Ao passo ela respondeu que ele é quem deveria se cuidar pois ela é um partidaço…

2) A Colega  de Trabalho Gordinha

 Depois de uma festa de trabalho o gostosão do escritório começa a demonstrar interesse pela gordinha da empresa. E aí então isso vira a fofoca mais quente. Rolam apostas, especulações se ele já ficou com ela, se está ficando e elas começam a cair em cima do cara, principalmente quando ele está interagindo com ela. Lançam olhares fulminantes para a gordinha linda na esperança de intimidá-la mas como nossa amiga é confiante e bem resolvida, acha graça de toda a situação e deixa a história correr. O cara diante da pressão, amarela e deixa de investir na gordinha. Ela logo em seguida engata um rolo com outro e o bonitão arrependido tenta enfim algo com ela, ele a agarra e tasca um super beijo, mas, aí já era tarde demais…ela já estava com outro!

3) A Gordinha No Bloco

A gordinha lá no bloco curtindo com a galera e do nada um cara super gostoso se aproxima e começa a conversar com ela…gente é impressionante, sabe. Acho que é emitido um sinal, porque quando as colegas avistam  a cena, chegam juntinho no ouvido da gordinha e soltam:  – Amiga, quem é o gostosão, me apresenta!…aí a gordinha como não estava de olho nele, apresentou os dois e seguiu com o bloco…mas e se ela estivesse interessada nele? O pior é que a mulherada nem cogita a possibilidade de um gostosão querer ficar com uma gordinha. É incrível, ainda que no Carnaval todo mundo fique meio tarado e louco, em festas acontece o mesmo!! É um gato colar numa gordinha que a mulherada se sente no OBRIGAÇÃO de ir lá “socorrer” o gato! E os machos de plantão ficam tentando tirar o cara de perto da gordinha também, como se o cara fosse morrer de peste negra instantaneamente só por estar com uma gordinha! Ah, por favor né!!!! Só para matar de inveja as mulheres que pensam assim, escolhi fotos de casais que acho super fofos para colocar aqui neste post! E esfregar na cara dos machões de plantão, que Homem de verdade, se gosta, gosta e pronto, nada mais, nem ninguém importa!!

Reprodução: Tumblr Dankiidoll

Cara, eu não aguento mais ver isso acontecer! As mulheres e homens fúteis são podres mesmo! Eu não sei o que passa na cabeça dessas mulheres, realmente não sei. Talvez  tenham um ataque de inveja e se achem melhores do que nós gordinhas, por causa do nosso  peso e então surtam psicoticamente e tentam começar uma disputa, sei lá….Fica mais feio ainda em ambiente de trabalho cara, muito feio você chegar e dar em cima de um cara que já está conversando com outra mulher num evento do trabalho. Independente de estar rolando algo ou não, é extremamente deselegante!

 Uma coisa é você não querer ser gorda, agora outra bem diferente é você não aceitar ou respeitar quem goste de gorda!! Sim, existem admiradores de gordinha que nos idolatram!! Você daria em cima de alguém se o cara estivesse com uma cadeirante, anã ou qualquer outra mulher diferente dos padrões ditados pela sociedade? Claro que não!! Mas parece que mulher gorda é a bola da vez, a válvula de escape para todas as suas frustrações de mulher mal amada e mal resolvida. Você vive falando que quer ser respeitada, mas não se valoriza e despreza outras mulheres que são diferentes de você! Quanta hipocrisia para um corpo e mente tão pequenos!!!
Reprodução: Tumblr
Quero fazer um apelo às nossas leitoras gordinhas, não permitam que mulher alguma as intimide não. Elas não são mais bonitas ou melhores que você por serem mais leves não! E se o cara desistir de você porque não aguentou a pressão, melhor ainda! Grandes mulheres não precisam de homens frouxos, covardes e fracos! Não! Nós merecemos homens de valor, não estou incluindo aqui os tarados que só nos querem entre 4 paredes não hein!!! Estou falando de Homens de verdade que nos assumem e amam mesmo cada dobrinha do nosso corpo robusto. Cavalheiros de sentimento nobre que nos respeitam, valorizam e não contam as calorias das nossas refeições! Não merecemos meninos ou moleques! Muito menos, implicância de  menininhas mimadas!! Se valorize, corrija sua postura, estufe o peito, jogue o cabelo e não se deixe abater.
Reprodução: Tumblr
Eu já chorei muito por causa de menininhas desse tipo e moleques, mas hoje não choro mais. Aprendi a lidar com isso e hoje me amo, admiro e tenho confiança em mim mesma. Meu peso tem 3 dígitos sim, mas eu sou muito mais do que registra a balança. Eu sou uma Mulher de verdade, de muita carne e osso, inteligente, bem resolvida, completamente apaixonada por mim mesma e não caio em joguinhos infantis de menininhas ou molequinhos. Não preciso disputar a atenção de um cara com ninguém, se ele me quiser, bem, se quiser outra…Vai com Deus! Só não fica me perturbando por favor!! Me deixa em paz!
g
É assim que tem que ser com quem te ama de verdade…dane-se o resto do mundo!
Não permitam que essas pessoas consigam abater vocês lindas. Não caiam nessa! Vocês são lindas redondinhas mesmo e quele cara que realmente valer à pena vai te respeitar, amar, ser honesto e leal, desejar você exatamente do jeitinho que você é. Não deixem que situações como as relatadas acima abatam sua autoestima. A beleza está nos olhos de quem vê, que tal começar a usar o colírio da descontaminação da ditadura da magreza, para enfim você enxergar como você é linda? Mude a maneira de olhar para si mesma e seu próprio corpo. Chega de ficar adiando a felicidade e perder oportunidades de ser feliz de verdade! Chega de sofrer à toa viu? Que o mundo exploda!!!!  Bora viver!!!!
01.06.15

Fã de Gordinha que Não se Assume – Gordivah No Ar

Ter um(a) parceiro(a) enrustido(a) é a maior dor de cabeça! Quem já passou por isso sabe como é difícil, ainda mais se você é gordinha(o). Muitas pessoas com baixa autoestima ou carentes se submetem a esse tipo de situação/ envolvimento. Não é porque somos gordinhas que temos menos valor. Chega de aceitar migalhas né! Ou o cara nos assume ou some! Melhor ficar sozinha do que com um cara que não nos assume e nos esconde do mundo.
Já passou por essa situação? Como lidou com isso?
Você é um(a) fã enrustido(a)? Sim? Então, SAI DO ARMÁRIO!!!!

 

 

 

Beijos Queen Size,

Claudia GorDivah

18.05.15

Dicas de Comprinhas e Estilo Diferente

Eu sempre tive um estilo que foge do convencional desde que me entendo por gente. E quando era do mundo dos 2 dígitos não encontrava tanta dificuldade para encontrar roupas com as quais eu me identificasse ou até mesmo acessórios que refletissem meus gostos e personalidade, mas quando entrei no universo dos três dígitos o cenário mudou bruscamente. Ás vezes acho que os fabricantes se esquecem que existem gordos no mundo e que nós como quaisquer outros temos nossa individualidade e gostamos de nos expressar também no que vestimos.

Encontrar peças com cara moderna não tradicionais virou uma questão de honra pra mim e por isso eu decidi fazer este vídeo, embora não seja minha praia fazer vídeos falando de moda e estilo, me arrisquei porque me senti tão feliz e bema tendida por essas duas lojas que quis espalhar pro mundo gordinho que sim, é possível ser estilosa à sua maneira mesmo ostentando um porte majestoso. Eu amo acessórios e acho que são essenciais para dar seu toque pessoal em qualquer produção, pra mim foi uma sensação incrível poder comprar coisas que são a minha cara e poder usar. Espero que este vídeo possa fazer pelo menos mais uma gordinha feliz como eu fiquei após descobrir estas lojas, depois de garimpar muito e muito no mundo virtual.

 

 

Beijos Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

11.05.15

Bullying Na Família – GorDivah No Ar

Bullying na família? É sobre isso que vamos conversar, mas nunca se esqueçam que muitos dos ataques que sofremos é apenas frustrações pessoais de quem nos ataca.

Bullying de estranhos já é barra de se aturar, imagina quando somos alvo de chacota em família? O pior para aturar esse abuso é em casa, no lugar que deveria ser o mais seguro do mundo, pequeno universo em que deveríamos ser aceitos e não julgados!! Mas você não de se intimidar e baixar a cabeça só porque é sua família que está te tratando com preconceito! Abra seu coração com eles, dialogue, escreva cartas, espalhe bilhetes pela casa, grave u vídeo pra mostrar pra eles como se sente. Se expresse e se imponha!

bullying-na-família

 

Não é porque são seus parentes que você deve abaixar a cabeça e engolir um monte de preconceito que poderá te fazer mal depois. responda, com educação, delicadeza, respeito, mas responda! Não admita o preconceito em família, não aceite isso como normal ou comum! Solte a voz e bote a boca no trombone!

 

 

 

Beijos Queen Size,

Claudia GorDivah

04.05.15

Gordos Não Tem Obrigação de Engolir Preconceito!

Sabe uma coisa que desde pequena eu nunca entendi? O fato de as pessoas associarem gordo a coisas ruins. Desde cedo aprendi que o mundo tinha raiva dos gordos e eu simplesmente me perguntava sozinha no meu quarto que importância tinha se eu era gorda ou magra, se minha essência é que deveria importar. Em casa sempre ouvi, alarga a blusa que tá marcando a barriga, até que um dia eu gritei de raiva: E U  S O U  G O R D A ! ! Mesmo se eu vestir um barril, vou continuar sendo gorda. vou continuar tendo barriga e não me importa se você gostou ou não da minha roupa ou de como ela veste o meu corpo! Pára de fazer comentários assim! Sou gorda não importa o que eu vista que vou continuar gorda. E tem um monte de magro na rua que a blusa marca também a barriga! Me deixa! – E saí pro lugar aonde estava indo.

Gordos Não Tem Obrigação de Engolir Preconceito

E do nada lembrei disso e fiquei pensando no quanto a intolerância é cultivada e aceita como algo normal pela sociedade. Os intolerantes de hoje muitas vezes foram condicionados por seus pais direta ou indiretamente a serem intolerantes, preconceituosos, dentre outras coisas. Para a maioria da sociedade é certo criticar e se intrometer na vida do gordo, ditar regras de vestimenta, nutrição, comportamento, etc… E o que me dá muita vontade de rir é que o discurso deles é sempre o mesmo: Ah! Eu estou falando isso por causa da sua saúde e blá blá blá.

Mas ainda que isso fosse verdade, não deveria ser levado em consideração a saúde mental, psicológica do gordo? Nisso ninguém pensa ao nos falar um monte de asneiras! E me faz rir também o discurso da sociedade, “ai obesidade é doença”, tá… se vocês adoram falar que todo gordo é doente, onde está a empatia por alguém que tem uma doença crônica? Se somos doentes crônicos, não seria muita crueldade atacar um doente?

O que me deixa mais estupefata é encontrar gordos que ao verem uma denúncia de gordofobia, acham graça, minimizam o efeito que aquilo ali pode ter para outrxs gordinhxs. Para lutar por espaço e respeito nesta sociedade precisamos parar um pouco e refletir como nós mesmos muitas vezes enfraquecemos a luta pelo fim da gordofobia. E repensar a maneira como nossos comentários podem atingir pessoas que não possuem a mesma estrutura psicológica, emocional, mental de absorver o preconceito e não se abater por causa dele. O que para umas é bobeira, não faz nem cócegas, para outras é motivo de depressão, síndrome do pânico, e vergonha extrema que as impedem de levar uma rotina normal, sair de casa. Fora os distúrbios alimentares que matam. Uma palavra nossa, um comentário pode  disparar o gatilho pro desmoronamento de alguém. Algumas pessoas acham que o trabalho de blogueiras novas como eu de estimular pessoas a se amarem se resume apenas a dizer: ” se ame” “se ame”. Mas vai muito, muito, muito além disso! Eu posso não ter muita experiência como blogueira mas tenho mais de 20 anos de experiência na luta e sobrevivência ao preconceito que gordos sofrem. E sei o quanto a pessoa que está nesta situação precisar verificar com especialistas os 3 aspectos de sua saúde: física, mental e psicológica. Já sofri de distúrbios alimentares por conta da cobrança excessiva que recebia sobre o meu corpo, arranjei várias lesões por ter exagerado na carga horária de exercícios físicos que fazia, em média 8 horas por dia, durante 9 meses. Sei muito bem que a questão de desconstruir o preconceito que temos com relação a nós mesmos não pode, nem deve ser subestimado. É preciso buscar a origem dos problemas, buscar auxílio para as questões internas com profissionais da área de saúde(física, mental, psicológica)

É muito fácil você criticar outros gordos quando julga e não procura saber o que aquela pessoa enfrentou até ali. Vejo muitas pessoas que pesam 2 dígitos tratando com desprezo e preconceito quem pesa 3 dígitos, e o que vou falar agora poderá chocar algumas dessas pessoas que por ventura estejam lendo isto: para sociedade não existe gordinhozinho, gordinho, gordo, gordão. Pra sociedade são todos simplesmente gordos! Você que pesa 2 dígitos não gosta de ser tratado de modo desagradável por causa do seu peso, certo? Então por quê fazer isto com pessoas que pesam mais que você? Se você sofre com gordofobia por quê agir de modo preconceituoso com outros gordos? Isso é incoerente, não faz o menor sentido!

Então gordinhxs vamos ser mais solidários, desenvolver empatia e reavaliar o preconceito que temos com outros gordos e com nós mesmos! E parar com esse papo que nós é que devemos ser fortes e continuarmos de braços cruzados enquanto muitos sofrem e não conseguem aguentar tanto ódio gratuito e preconceito!

“O maior preconceito que devemos vencer, é o nosso em relação a nós mesmos” Claudia Rocha GorDivah

 

 

Beijos Queen Size,

Claudia GorDivah